go to content
Community

Verbum Dei Animation 101

Pequenas dicas práticas para os animadores. Parece muito, mas é simples.

Posted on

Mas a reunião não é só das 7h00 às 8h30

Temos que poder conviver antes e/ou depois reunião. Socializark, por a conversa em dia ou estar simplesmente visível para que algum animando que queira possa vir falar connosco.

O objectivo do animador não é dar respostas.

Não temos que dar respostas. A nossa missão é ajudar cada um a perceber o que está viver, o que é que isso lhe faz sentir, o que é que isso provoca. E, mais à frente, que atitude decide ter.

Claro que podemos encaminhar. E podemos partilhar parte da nossa experiência mas nunca como uma resposta ou solução.

Mas a pessoa que somos é importante.

A pessoa única que cada um de nós é, marca a diferença. Somos um rosto concreto.

"O Animador torna-se uma referência próxima que 'marca a diferença'. É 'um deles' que no entanto 'não é bem como eles'. Transforma-se numa referência semanal relativamente a uma maneira de crer, de estar e de viver. Transforma-se num 'companheiro de vida' que inspira, anima ou denuncia maneiras de crer, estar e viver, daqueles que também se tornam 'companheiros de vida' do próprio Animador." (in Projecto Educativo)

Somos por isso uma referência.

"O facto de os animadores se tornarem 'testemunhos vivos' provoca um dinamismo transformador, que 'toca' de uma maneira individual mas também 'grupal'." (in Projecto Educativo)

Com poder para "vacinar" com o que dizemos ou fazemos.

Em assuntos mais complexos da igreja ou de afectividade, temos de ter cuidado com o que dizemos para não ser "o animador disse que podia".

Temos de ter cuidado para não criar animandos dependentes.

Não nos podemos esquecer de que estamos a ajudar pessoas a fazer o seu próprio caminho.

Pode ser passar a meter mais pessoas na conversa quando estamos no adro ou num encontro.

Se for preciso, podemos pedir à nossa dupla ou a outro animador para entrar em cena e ajudar a que o animador em questão não se torne na única referência.

Ao Animador, não basta ser: tem de parecer.

Temos que ter cuidado com o que mostramos. A maneira como no comportamos quando nos cruzamos à noite ou aquilo que postamos nas redes sociais. Fazmoes por ser coerentes e não ser uma pessoa nos grupos e outra nos outros espaços. Mas há elementos que, fora de contexto, podem ser mal interpretados e quebrar a confiança.

É um trabalho de equipa.

O animador mais tímido ou calmo tem de ter cuidado para não se encostar no animador mais extro-vertido ou experiente. E vice-versa.

Claro que isto não quer dizer que é sempre 50/50 ou que temos que animar da mesma forma. Há dias em que não conseguimos e podemos pedir: hoje asseguras tu os 70%?

Não preparamos reuniões à distância.

Os animadores acompanham-se também um ao outro e é bom podermos conversar e falar também do que vivemos.

Para além disso, todas as reuniões têm de ser preparadas com o mínimo de calma. Esta é a norma, a fasquia. Claro que há uma altura ou outra em que não dá. Mas não pode acontecer começar a ter duas, três semanas com reuniões preparadas por telefone.

Temos de perceber que os problemas são relativos.

Podemos por vezes relativar e mostrar que há problemas que não o são.

Por outro lado temos que respeitar que as pessoas lidam com a mesma situação de forma diferente.

Relativizar mas não banalizar.

É normal que haja animandos difíceis.

Talvez seja aquele que precisa mais de nós.

"Na base desta realidade encontra-se a 'intencionalidade missionária' que afirma e expressa o direito e o dever que cada pessoa tem de receber e oferecer a Boa Nova de Jesus: 'todo o homem e toda a mulher, de todos os tempos, de toda a língua ou nação, é amado pelo Deus Pai de Jesus, como filho e filho único'"

(in Projecto Educativo)

Se um animando não aparece, vamos a trás dele.

Não para cascar mas para, acima de tudo, mostrar que é importante para o grupo e para nós. E para perceber se se passa alguma coisa quando já são várias vezes sem ir.

As vezes é preciso deixar ir.

Pode não ser a fase certa para pessoa ou pode não ser este o caminho para ela.

Temos só que ajudar quem sai a perceber quais são as razões porque o faz, a sair em paz com o grupo e a perceber que a porta fica aberta.

This post was created by a member of BuzzFeed Community, where anyone can post awesome lists and creations. Learn more or post your buzz!

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss