back to top

Petrobras quer ficar com o tríplex do Guarujá

Nas alegações finais entregue nesta terça ao juiz Sergio Moro, a empresa pede também que Lula e os demais réus paguem a propina de R$ 87,6 milhões com juros.

publicado

A Petrobras pediu nesta terça-feira (6) ao juiz Sergio Moro para ficar com apartamento tríplex, no Guarujá, que é atribuído pela força-tarefa da Lava Jato ao ex-presidente Lula.

A empresa, que na ação do tríplex atua como assistente da acusação, entregou suas alegações finais à Justiça. Na sexta-feira à noite, os procuradores da República que fazem parte da força-tarefa da Lava Jato pediram a condenação de Lula à prisão em regime fechado.

Ele é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. De acordo com o procuradores o tríplex, que foi construído pela OAS, seria uma forma de o ex-presidente receber propina da construtora em troca de benefícios dados a ela em negócios com a Petrobras.

Na estimativa da força-tarefa, a Petrobras foi lesada em R$ 87,6 milhões pela OAS e por Lula. Assim, os investigadores pedem à Justiça que o ex-presidente devolva esses recursos aos cofres da estatal.

Sobre esses valores, a Petrobras requer que "seja fixado o valor mínimo de reparação de danos" para a estatal, "com a necessária correção monetária e incidência de
juros moratórios no valor arbitrado".

Agora, o ex-presidente e os demais réus, entre eles o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamotto, e executivos da empreiteira OAS, devem entregar suas alegações finais até o dia 20 deste mês.

Esses são os últimos passos tanto da defesa quanto da acusação até o julgamento, que pode ocorrer ainda em junho.

A defesa do ex-presidente Lula afirma que o tríplex não é dele e afirma que ele é inocente dos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva. A defesa de Paulo Okamotto também afirma que ele é inocente.

Veja também:

Procuradoria pede que Lula seja condenado à prisão no caso do tríplex

E-mail de engenheiro da OAS fala que tríplex tinha "tratamento especial"

Moro nega perícia pedida por Lula sobre inclusão de tríplex na recuperação judicial da OAS

Lula diz que nunca teve interesse no tríplex: "Botei 500 defeitos no apartamento"


Tatiana Farah é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ela pelo email tatiana.farah@buzzfeed.com.

Contact Tatiana Farah at Tatiana.Farah@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.

Em parceria com