Anne Hathaway criticou o privilégio branco em um post sobre o assassinato da adolescente Nia Wilson

    "As pessoas brancas SEQUER IMAGINAM o que é viver com esse medo da violência."

    Em um post no Instagram nesta semana, a atriz Anne Hathaway criticou o privilégio branco e usou a plataforma para chamar a atenção para o assassinato de Nia Wilson, adolescente negra que foi morta no último domingo (22) na plataforma de uma das estações de metrô em Oakland, Califórnia (EUA).

    Mike Coppola / Getty Images

    John Cowell, homem branco de 27 anos e suspeito de ter praticado o crime, foi preso pelas autoridade na segunda-feira (23).

    Acredita-se que Cowell tenha esfaqueado a jovem de 18 anos repentinamente depois que ela saiu de um vagão. A irmã de Wilson, Lathifa, de 26 anos, também foi ferida, mas não corre risco de morte.

    O chefe da segurança do metrô, Carlos Roja, disse que o ataque sofrido por Wilson "foi provavelmente um dos mais violentos" que ele testemunhou nos seus 30 anos de profissão.

    "O assassinato de Nia Wilson – que ela possa descansar na força e paz das quais ela foi privada aqui – é algo abominável E QUE TEM DE SER divulgado", escreveu Hathaway. "Ela não é uma hashtag, ela era uma mulher negra que foi assassinada a sangue frio por um homem branco."

    A estrela do filme "Oito Mulheres e um Segredo" voltou sua atenção para a responsabilidade das pessoas brancas, dizendo que "[as pessoas brancas] devem aceitar, em seu âmago, a mais pura verdade: que TODAS as pessoas negras temem pelas suas vidas DIARIAMENTE nos Estados Unidos, algo que se repete há GERAÇÕES".

    "As pessoas brancas SEQUER IMAGINAM o que é viver com esse medo da violência", disse.

    "Dito isso, nós (os brancos) devemos nos perguntar: 'Quão “decente” eu realmente sou?'", acrescentou. "Não em nossas intenções, mas em nossas ações? Em nossa inação?"

    Paz, orações e JUSTIÇA para Nia e para a família Wilson."

    O BuzzFeed News procurou os representantes de Hathaway, mas não obteve resposta.

    "Ela entende e compreende, precisamos de mais pessoas brancas solidárias agindo, não em silêncio", afirmou uma pessoa sobre as palavras de Hathaway.

    Yessss Anne Hathaway with the solidarity post. Being black in America invokes some fear. However, I only fear God. She understands and gets it, we need more solidarity white people in actions, not silence. I've experienced the silence too many times. Speak up! #NiaWilson

    “Simmmm para Anne Hathaway e seu post de solidariedade. Ser negro nos EUA envolve algum medo. No entanto, eu só temo a Deus. Ela entende, precisamos de mais pessoas brancas solidárias agindo, não em silêncio. Eu já passei pela experiência do silêncio muitas vezes. Se posicionem!”

    Alguns expressaram satisfação pela existência de "umas poucas" celebridades brancas que usam a plataforma que possuem de forma sensata.

    I love how #annehathaway spoke up on #NiaWilson and Black people. Glad that there's a few (Caucasian) White conscious celebrities out there.

    “Eu amei como #annehathaway veio à público falar do caso de #NiaWilson e as pessoas negras. Ainda bem que existes umas poucas celebridades brancas (caucasianas) com consciência por aí.”

    Bevy Smith, personalidade da TV e do rádio, disse que falar o nome da Wilson "expõe esse assassinato atroz e racista a muitas pessoas que gostariam de ignorá-lo".

    @RWitherspoon & #annehathaway saying #NiaWilson name puts this heinous racist murder in front of many people who would prefer to ignore it! I applaud them for using their platform

    "@RWhiterspoon & #annehathaway falando o nome de #NiaWilson coloca essa assassinato racista e atroz na frente de muitas pessoas que prefeririam ignorá-lo. Eu as aplaudo por usarem sua plataforma."

    E Hathaway não foi a única em Hollywood que falou sobre a morte de Wilson. A atriz Tracee Ellis Ross afirmou: "Nossos corpos e nossa humanidade merecem segurança e alegria." E colocou um link para um vídeo de Chika Oranika, que fez um rap em tributo a Wilson.

    NIA WILSON//SAY HER NAME Our bodies and our humanity deserve safety and joy. video by @oranicuhh via @fatbellybella #SayHerName #NiaWilson #JusticeforNia https://t.co/3S9EIzh5ej

    A letra do rap:

    So tired of this headlines and hashtags
    Black bodies in trash bags
    Tell us to get over and move on as if the past has
    Kept this way from creeping in the modern days
    Lynching been illegal, but believe me, they’re going find a way
    Nowadays they call the cops, whenever you’re black and you dare to breathe
    n-word, Donald got us droppin' off faster than autumn leaves
    All the colored people scared
    And the racists came out with ease
    They are excited
    Their whole life they’ve been taught the supremacy
    But let me take a moment to be critical
    Because as of late you motherfuckers getting physical
    You done took your hate speech and make it something literal
    He done made y’all bold
    You confidence go up in intervals
    But she was 18
    Riding home, man
    Probably had a dream
    Never thought her right seat
    Would become a crime scene
    Spoken of in past tense
    All within a rhyme scheme
    Just because our black skin
    Tend to trigger white fiends
    Her name was Nia
    Just tell her story any time you see her
    And don’t think you exempt
    Cause one day we all could be her
    And maybe this is all some slick talk
    Even so we must speak until this shit stop
    Rest in peace

    E sua tradução livre:

    Estou tão cansada dessas manchetes e hashtags
    De corpos negros em sacos de lixo [referência a sacos fúnebres]
    Nos dizem para superar e seguir em frente, como se o passado não estivesse
    Infiltrado nos dias modernos
    Linchamentos se tornaram ilegais, mas, acredite em mim, eles dão um jeito
    
Hoje eles chamam a polícia se você for negro e ousa respirar
    Donald [Trump] nos quer no chão mais rápido que folhas de outono
    Todas as pessoas negras estão assustadas
    E os racistas se livram de tudo com facilidade
    Eles estão animados
    Eles aprenderam sobre a supremacia [branca] durante toda a vida
    Mas me dê um momento para fazer uma crítica
    Porque agora os filhos da puta estão indo além das palavras
    Do seu discurso de ódio, o transformaram em algo literal

    Ele [Donald Trump] os deixou atrevidos
    A confiança deles cresceu
    Mas ela [Nia] tinha 18 anos
    Estava indo para casa, cara
    Provavelmente tinha um sonho
    Nunca pensou que o lugar onde estava
    Se tornaria uma cena de crime
    
Sobre o qual falaríamos em versos ritmados no tempo passado
    Só porque nossa pele negra
    Desencadeia a crueldade branca
    O nome dela era Nia
    Conte a história dela toda vez que a ver

    E não pense que não pode acontecer com você

    Porque todos nós poderíamos estar lugar dela
    Talvez isso tudo seja conversa fiada
    
Mesmo assim, devemos falar até que essa merda pare de acontecer
    Descanse em paz

    A atriz Reese Witherspoon disse que estava com "o coração partido" pelos amigos e familiares de Wilson.

    My heart is broken for #NiaWilson family and friends 💔Say her name. #justiceforNia

    Em um longo post no Instagram, a atriz Sophia Bush afirmou: "O silêncio que cerca a morte de mulheres negras precisa acabar. E APROVEITANDO o ensejo, o comportamento da imprensa, que tenta manchar a reputação da vítima após sua morte prematura, tem de acabar."

    A atriz Natasha Rothwell, da série "Insecure", disse que estava rezando pela família de Wilson "e pela segurança de todos os meus irmãos e irmãs no mundo que apenas estão tentando chegar em casa".

    The news of the BART attack on #NiaWilson and her sister makes me physically ill. Praying for the Wilson family and for the safety of all my bothers and sisters out there just trying to make it home.

    "A notícia sobre o ataque no metrô a Nia Wilson e sua irmã me deixou fisicamente mal. Estou rezando pela família de Wilson e por todos meus irmãos e irmãs que só estão tentando chegar em casa em segurança."

    Veja também:

    Você já tem o app do BuzzFeed Brasil no seu celular? Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.

    A tradução deste post (versão original em inglês) foi editada por Luísa Pessoa

    Michael Blackmon is a culture reporter for BuzzFeed News and is based in New York.

    Contact Michael Blackmon at michael.blackmon@buzzfeed.com.

    Got a confidential tip? Submit it here

    News moves fast. Keep up with the BuzzFeed News daily email!

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.