back to top

We’ve updated our privacy notice and cookie policy. Learn more about cookies, including how to disable them, and find out how we collect your personal data and what we use it for.

Desenhamos para você quanto plástico a humanidade produziu desde 1950

Pesquisa recém-publicada afirma que 8,3 bilhões de toneladas de plástico foram produzidas pelo homem — das quais apenas 7,2% (600 milhões de toneladas) foram recicladas. E o cenário pode piorar, dizem os autores.

publicado

Desde que a humanidade passou a produzir e utilizar plástico em larga escala, nos anos 1950, nós produzimos mais de 8,3 bilhões de toneladas do material — e descartamos 6,3 bilhões de toneladas como lixo, segundo um novo estudo.

Os pesquisadores dizem que é a primeira análise global sobre a produção em massa de plástico. Apenas 9% das 6,3 bilhões de toneladas jogadas no lixo foram recicladas, ao passo em que 12% foram incineradas e 79% terminaram em aterros ou no meio ambiente. Os dados compreendem o período de 1950 a 2015.

"Se as pessoas ficaram chocadas pela [baixa] quantidade reciclada, parte da mensagem é que a comunidade mundial tem muito trabalho a fazer a fim de tornar a reciclagem mais viável, além de formalizá-la e manter um acompanhamento melhor", disse o pesquisador Arturo Castillo, do Centro de Políticas Públicas de Energia no Imperial College London, ao BuzzFeed News. "[A reciclagem] não é algo que funciona muito bem em todas as partes do mundo."

Para colocar esses números em perspectiva, aqui estão 8.300 emojis de copinhos de plástico — um para cada milhão de tonelada de plástico que a humanidade produziu desde 1950, segundo a pesquisa.

E aqui estão 6.300 latinhas de lixo — uma para cada milhão de tonelada de plástico que foi jogada fora.

Apenas 9% de todo esse lixo foi reciclado — ou seja, 600 milhões de toneladas de plástico.

Publicidade

E 12% do total, ou 800 milhões de toneladas, foram incineradas.

A maioria do plástico que jogamos fora — 79%, ou 4.900 milhões de toneladas — terminou em aterros ou no meio ambiente.

Os pesquisadores estimam que, caso o ritmo atual continue, a quantidade de plástico em aterros e no meio ambiente poderia chegar a 12 bilhões de toneladas até o ano 2050.

Mas Castillo acrescentou ao BuzzFeed News que essa estimativa talvez seja "mais otimista" do que a realidade.

Conforme o poder de compra das pessoas aumenta ao redor do mundo, o consumo de plástico também cresce — e os sistemas de reciclagem podem não ser capazes de acompanhar a demanda, afirmou o pesquisador.

"Em países como, por exemplo, Índia, Filipinas, Indonésia e Vietnã, entre outros, não sei como vai ser o cenário", disse Castillo.

As propriedades que tornam o plástico tão útil — como a durabilidade e a firmeza — também fazem o material ser "difícil ou impossível" de ser absolvido pela natureza, escrevem os autores na pesquisa, publicada hoje no periódico Science Advances.

Eles comentam: "A humanidade está conduzindo um experimento singular e descontrolado em escala global, no qual bilhões de toneladas cúbicas de material serão acumuladas por todos os grandes ecossistemas terrestres e aquáticos no planeta."

Este post foi traduzido do inglês.

Kelly Oakes is science editor for BuzzFeed and is based in London.

Contact Kelly Oakes at kelly.oakes@buzzfeed.com.

Chris Applegate is an editorial developer for BuzzFeed and is based in London.

Contact Chris Applegate at chris.applegate@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.