• newsbr badge

Casal gay denuncia homofobia em condomínio de Brasília

Nonato e Mateus se sentiram tão discriminados que mudaram de prédio antes de vencer o contrato e pagaram multa.

O jornalista Nonato Viegas, 31, e seu marido, o professor de educação física Mateus Garcia, 20, fizeram uma denúncia de homofobia à polícia em Brasília.

O alvo é a síndica do prédio onde eles moraram por quase um ano, no setor Sudoeste (área nobre de Brasília).

De acordo com o casal, os dois eram sistematicamente discriminados nos ambientes públicos e de lazer do condomínio por serem homossexuais.

Reprodução

Mateus, de amarelo, e Nonato.

Quando o casal se mudou do Rio para o prédio de Brasília, em setembro do ano passado, foi logo alertado por um dos moradores de que não poderia se abraçar, como outros casais heterossexuais, em ambientes como a piscina, sob pena de cometer "atentado ao pudor" por se tratar de um local onde havia "famílias e crianças".

"Assumidamente não tinha nenhum outro casal homossexual no prédio, que se tratasse por 'amor' ou trocasse carinho", contou Mateus ao BuzzFeed.

"A maior parte das pessoas [do prédio], quando a gente chegava, saía. Fazia carão, comentava."

O casal conta que tentou levar a situação com bom humor, nos primeiros meses.

"Brincávamos, até. Muitas vezes dizíamos a nossos amigos que não importava quão cheia estivesse a piscina. Sempre a teríamos inteiramente para o nosso lazer", escreveu Nonato em um post no Facebook.

As regras quando se tratava do casal eram aplicadas duramente, segundo os dois contaram.

Uma das ocasiões foi um teste que eles fizeram ao levar cerveja para a piscina um dia depois que os outros vizinhos tinham feito o mesmo.

Apenas os dois foram repreendidos, destaca Nonato, que registrou em fotos os outros vizinhos com copos e garrafas de cerveja no local.

A situação se agravou em maio deste ano, quando o jornalista sofreu uma queda na sauna do prédio.

O acidente resultou em oito pontos na cabeça mas foi visto com desconfiança pela síndica, a enfermeira Andressa Guerra, quando eles reportaram o fato e pediram que fosse mudado o piso da sauna para um antiderrapante.

"A relação era horrível e a minha queda foi o momento mais dramático. Ela sugeriu que eu não caí, mesmo tendo ouvido relato do vizinho que me socorreu", disse Nonato.

"O meu esposo disse 'eu não sou moleque; eu sou homem' e ela respondeu 'éééé?'", afirmou Mateus, reproduzindo o que teria sido o diálogo. Nonato rebateu com a pergunta: "Você está fazendo deboche?".

Depois da discussão, a síndica convocou um funcionário para prestar queixa contra Nonato. A denúncia foi de agressão moral. Nonato e Mateus prestaram outra queixa, desta vez de falsa comunicação de crime. Também fizeram queixa de homofobia na delegacia especial de crimes de discriminação racial, religiosa, por orientação sexual, por pessoa idosa ou com deficiência.

Há quinze dias, Mateus e Nonato deixaram o apartamento. Entregaram as chaves antes do encerramento do contrato, em janeiro, e pagaram multa. Iniciaram um processo contra o condomínio por causa do acidente. Nonato chamou seu desabafo no Facebook de "longo relato da nossa doença pessoal".

O que diz a síndica:

Andressa Guerra respondeu à denúncia por meio de uma nota: "Toda e qualquer eventuais acusações já estão sendo investigadas e esclarecidas pelos órgãos competentes, onde sempre estive à disposição. Apenas estou atuando como síndica, no interesse de fazer cumprir as normas condominiais, onde foram infringidas".

Por WhatsApp, a síndica disse também que processaria os veículos e jornalistas que citassem seu nome.









Tatiana Farah é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ela pelo email tatiana.farah@buzzfeed.com.

Contact Tatiana Farah at Tatiana.Farah@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.