• newsbr badge
  • Coronavi­rus Brasil badge

A mãe deles morreu por coronavírus. Eles tiveram que se despedir dela usando um walkie-talkie.

Seu filho contou que, no início, tinha permissão para vê-la com uma máscara facial, mas depois o hospital a isolou completamente.

Courtesy Elijah Ross-Rutter

Na última vez em que Elijah Ross-Rutter viu sua mãe, ele estava olhando para o quarto de hospital dela através de uma pequena janela de vidro. Enquanto sua mãe perdia a batalha contra o coronavírus, ele e seus cinco irmãos se despediram dela usando um walkie-talkie. O aparelho estava encostado em um travesseiro ao lado de sua mãe.

"Eu disse a ela que a amava... que ela não deveria se preocupar com as crianças", disse Elijah, seu quarto filho mais velho, ao BuzzFeed News.

Sundee Rutter, 42, mãe solteira de seis filhos e sobrevivente de câncer de mama, morreu em consequência da Covid-19, a doença causada pelo coronavírus, em 16 de março. Todos os seus seis filhos, assim como sua irmã e sua mãe, estavam do lado de fora do quarto de hospital dela para se despedir por meio de um dispositivo de rádio portátil.

Sundee estava se recuperando de uma luta de um ano contra o câncer de mama quando foi diagnosticada com Covid-19. Durante seus tratamentos contra o câncer, ela podia ter a família e os amigos ao seu lado; mas, com o coronavírus, a família de Sundee só podia se comunicar com ela do lado de fora do quarto de hospital.

No início, Elijah disse que tinha permissão para vê-la com uma máscara facial, mas depois o hospital a isolou completamente.

"Foi, tipo, estou prestes a perder minha melhor amiga e ela nem mesmo pode me ouvir", disse Elijah.

Elijah disse que sua mãe visitou pela primeira vez o Centro Médico Regional de Providence, em Washington — o hospital onde o primeiro caso conhecido de Covid-19 nos EUA foi tratado —, em 3 de março.

Enquanto estava lá, ele e sua mãe passaram oito horas em uma sala fechada, com funcionários do hospital entrando e saindo vestindo roupas de proteção completas.

"Eles nem queriam tocar na minha mãe", disse Elijah, acrescentando que mais tarde foram mandados para casa.

"Ela pensou que estava gripada, provavelmente", disse Elijah, de 20 anos. "Mas, tipo, o coronavírus? Era meio difícil para nós entendermos como ela podia ter se contaminado com ele, porque não havia muita gente contaminada por aqui."

No dia 7 de março, quatro dias depois que Sundee e seu filho foram mandados para casa, eles retornaram ao hospital. Desta vez, Elijah ficou confinado à área de espera de visitantes enquanto os médicos examinavam sua mãe. Várias horas depois, um médico o chamou para dizer que sua mãe passaria a noite no hospital e que eles estavam tratando uma pneumonia.

No dia seguinte, ela testou positivo para Covid-19, disse Elijah.

"Por um tempo, ela conseguia enviar mensagens de texto", disse Elijah, acrescentando que ela disse a ele que estava "muito melhor" quando ele perguntou como ela estava no dia 12 de março. As mensagens de texto então se transformaram em respostas só com emojis.

"Ela estava me enviando corações nas mensagens, mas não estava respondendo", disse ele. No dia 16 de março, os médicos ligaram para dizer que a família deveria ir ao hospital. Ela morreu naquela tarde.

Sundee nasceu e cresceu em Everett, Washington, mas vivia em Marysville quando morreu. Ela estudou na Mariner High School e teria completado 43 anos em agosto. Mesmo durante seus tratamentos contra o câncer, ela trabalhou na loja de departamento Ross Dress for Less, um emprego que manteve por 10 anos.

Sundee criou seus seis filhos — de 13 a 24 anos — sozinha depois que o pai deles morreu em 2012.

"Ela já tinha vencido [o câncer] e estava tentando ter sua vida de volta, e isso aconteceu", disse Jessica Harris, uma amiga íntima de Sundee. "Ela é uma lutadora, ela não parecia que ia deixar isso incomodá-la de jeito nenhum", disse Jessica sobre como Sundee lidou com o câncer.

Seus filhos a descreveram como “gentil, bonita, atenciosa e brincalhona”, mas, na maioria das vezes, sempre positiva e disposta a colocar seus filhos antes de si mesma.

"Ela era uma supermãe, sabe?", disse Elijah.


Este post foi traduzido do inglês.

Kadia Goba is a political reporter for BuzzFeed News and is based in Washington, DC.

Contact Kadia Goba at kadia.goba@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.