back to top

A nova linha do tempo está ajudando alavancar o valor do Twitter no mercado

A mudança que a empresa não quis admitir está ajudando-a a crescer.

publicado

Há uma mudança tão sutil acontecendo no Twitter que ela é fácil de ser ignorada. No entanto, ela está ajudando muito a empresa.

Durante o ano passado, o Twitter se afastou (ligeiramente) da ordem cronológica reversa que definia sua distribuição de conteúdo. A empresa passou a dar mais prioridade a conteúdos relevantes do que recentes, ao menos em alguns casos. E tudo indica que essa reordenação algorítmica de alguns tuítes na linha do tempo está dando certo.

O Twitter enfrentou alguns percalços no ano passado. Ele tentou se vender e fracassou, por exemplo, e admitiu ser lento demais para enfrentar problemas de assédio moral na plataforma. No entanto, a empresa parece estar se recuperando, mesmo que lentamente.

Na divulgação mais recente do balanço da empresa, que aconteceu em outubro do ano passado, o presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, foi rápido em salientar a influência positiva do algoritmo sobre os negócios.

Ao responder sobre quais mudanças estavam levando ao aumento do crescimento da empresa e do engajamento na plataforma, o primeiro destaque apontado por Dorsey foi a atualização da linha do tempo.

"Fizemos uma alteração no início do ano para nos certificarmos de que não estávamos apenas priorizando conteúdos mais recentes, mas também os mais relevantes", explicou Dorsey.

"[Agora] estamos mostrando os tuítes mais importantes e aqueles que você realmente precisa ver mais rápido e mais próximo do topo da sua linha do tempo". Um ano após sua introdução, menos de 2% pessoas optaram por não usar o algoritmo, conforme confirmado por um porta-voz do Twitter.

O valor das ações do Twitter está 4 pontos mais alto do que há exatamente um ano (mas ainda decepcionante no geral), e o número de usuários da plataforma está crescendo lentamente, com 4 milhões a mais de usuários ativos no último trimestre.

Agora, até mesmo alguns analistas estão mudando de opinião. "Estamos fazendo o upgrade [da recomendação de compra das ações] do Twitter para compra", escreveu Rich Greenfield, analista da empresa de serviços financeiros BITG, em uma nota.

"Nosso upgrade do TWTR baseia-se na crença de que o crescimento do número de usuários diariamente ativos do Twitter está acelerando, especialmente nos EUA, o que tem um impacto desproporcional na arrecadação e nos lucros do Twitter". Em breve, teremos outra atualização quando o Twitter relatar seus ganhos do quarto trimestre.

(A ascensão de Donald Trump à Presidência não salvou a plataforma, mas também não a prejudicou. O Twitter continuará sendo essencial pelo menos enquanto Trump continuar a ser o presidente e tuitar regularmente)

Quando o Twitter adotou o algoritmo no ano passado, o fez quase timidamente. Após um grande protesto #RIPTwitter, Dorsey prometeu aos usuários da rede que ele não reordenaria suas linhas do tempo (adicionando uma ressalva fundamental: "semana que vem") e, desde então, ele tem se mantido longe da palavra "algoritmo", preferindo usar "linha do tempo aprimorada". O algoritmo é tão difícil de ser notado que é preciso reparar nas datas na parte de cima dos tuítes à medida que eles vão sendo marcados fora de ordem em um cinza discreto para percebê-lo.

No entanto,o Twitter não precisa fazer estardalhaço por causa do algoritmo ou colocá-lo em uma grande caixa de "isso pode ser interessante". O que importa para a empresa é que está dando certo.

Este post foi traduzido do inglês.

Alex Kantrowitz is a senior technology reporter for BuzzFeed News and is based in San Francisco. He reports on social and communications.

Contact Alex Kantrowitz at alex.kantrowitz@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.