back to top

Um senador está concorrendo ao governo do AM e usou sua cota para voar durante a campanha

Eduardo Braga (PMDB) disputa neste domingo (27) o segundo turno da eleição, que foi marcada após o TSE cassar o mandato da chapa eleita em 2014.

publicado

O senador Eduardo Braga (PMDB), que disputa o governo do Amazonas na eleição suplementar deste ano, comprou seis passagens aéreas entre Manaus e Brasília com sua cota parlamentar durante a campanha, que começou em junho.

O segundo turno da eleição do Amazonas ocorre neste domingo (27), entre Braga e Amazonino Mendes (PDT) — ambos ex-governadores do Estado. No primeiro turno, disputado em 6 de agosto, Amazonino teve 38,7% dos votos e Braga, 25,4%.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que novas eleições fossem realizadas após cassar a chapa que venceu em 2014, por compra de votos, e retirar dos cargos o governador, José Melo (Pros), e o vice, Henrique Oliveira (SD).

Em 2014, Braga chegou ao segundo turno mas, com 44,5% dos votos válidos, foi derrotado por Melo. No primeiro turno deste ano, o senador foi o segundo mais votado, e agora disputa o segundo turno.

Braga foi escolhido candidato do PMDB em 16 de junho, sexta-feira, numa convenção do partido em Manaus. Na segunda-feira seguinte, dia 19, ele voltou a Brasília com uma passagem aérea comprada pelo Senado, conforme os registros da Casa.

Na mesma semana, já em campanha eleitoral, Braga retornou a Manaus também com uma passagem comprada pelo Senado. Foi no dia 21, quarta-feira, véspera da apresentação de seu plano de governo, que ocorreu na sede do PMDB em Manaus.

Desde o início da campanha eleitoral, as seis passagens compradas pelo gabinete de Braga entre Manaus e Brasília custaram, juntas, R$ 11.620,67 — cerca de 10% do total gasto pelo senador com passagens desde o início do ano: R$ 114.406,60.

No dia 12 de julho (quarta-feira), por exemplo, o gabinete de Braga comprou uma passagem para o senador ir de Brasília a Manaus, que seria o ponto de partido, no dia seguinte, para uma série de caminhadas pelo interior do Estado.

O BuzzFeed News entrou em contato com a assessoria de Eduardo Braga nesta segunda-feira (21). Este post será atualizado caso haja um posicionamento.

Veja também:

Funaro fecha acordo de delação premiada com Ministério Público

O líder do governo, Romero Jucá, foi denunciado em esquema de venda de medidas provisórias

Delator da JBS diz que deu, em nome do PT, R$ 35 milhões para pagar fidelidade de senadores do PMDB a Dilma

Alexandre Aragão é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ele pelo email alexandre.aragao@buzzfeed.com

Contact Alexandre Aragão at alexandre.aragao@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.