go to content

Bia Doria captou R$ 702 mil pela lei Rouanet para pagar mostra em Miami e livro sobre própria obra

Foram R$ 400 mil para mostra em Miami e e outros R$ 302 mil para livro sobre a própria obra. Empresas que doaram fazem parte do Lide, grupo criado pelo futuro prefeito João Doria (PSDB).

publicado

Futura primeira-dama de São Paulo, a artista plástica Bia Doria utilizou recursos da Lei Rouanet para bancar exposições no exterior e livros sobre sua produção.

Desde 2014, quatro projetos de Bia foram autorizados a captar R$ 3,5 milhões — empresas interessadas podem destinar parte de seus impostos para financiar as obras. Até agora, desse total, os projetos captaram R$ 702 mil por meio do incentivo.

Dos R$ 702 mil captados por projetos de Bia, R$ 302 mil foram destinados a produzir um livro sobre os 10 anos de carreira dela, e os outros R$ 400 mil bancaram uma exposição com 11 esculturas de bronze na feira Art Basel, em Miami (EUA).

Em ambos os casos, as empresas que contribuíram para Bia Doria fazem parte do Lide, associação presidida e criada pelo prefeito eleito, João Doria (PSDB). São a Souza Cruz, que produz cigarros, e a Weg, de peças industriais.

O projeto mais recente, autorizado a captar R$ 1,1 milhão, é para uma exposição de Bia Doria na Basílica de São Paulo, em Roma. O evento está marcado para maio do ano que vem, mas nenhum patrocinador demonstrou interesse até agora.

As esculturas produzidas pela futura primeira-dama paulistana são famosas por utilizarem madeira de reflorestamento, como a obra acima.

A justificativa apresentada para a aprovação do projeto é que a Basílica de São Paulo "é um ícone monumental para a humanidade e assim uma oportunidade excepcional para visibilidade a nível internacional".

Em janeiro, o jornal Folha de S.Paulo revelou que João Doria intercedeu junto ao presidente da Apex, órgão federal de incentivo ao comércio exterior, para que Bia conseguisse captar recursos pela Rouanet para sua exposição em Miami.

O BuzzFeed Brasil procurou a assessoria do prefeito eleito para obter um posicionamento sobre os recursos obtidos por Bia Doria, através da lei Rouanet. Este post será atualizado quando surgirem novas informações.

Veja também:

Isso é o que João Doria anunciou sobre sua gestão até agora

Como João Doria virou um trator na eleição de São Paulo

No passado, Doria já foi contra a privatização do Anhembi

Alexandre Aragão é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ele pelo email alexandre.aragao@buzzfeed.com

Contact Alexandre Aragão at alexandre.aragao@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.