back to top

A internet ressuscitou pagamento de governo Alckmin a revista Caviar, de João Doria

Gestão tucana pagou R$ 501 mil por anúncio na publicação, voltada ao público de alto poder aquisitivo. Reportagem foi publicada pela Folha de S.Paulo há 1 ano.

publicado

Nos últimos dias, a internet ressuscitou uma reportagem publicada pela Folha de S.Paulo, há 1 ano, sobre os gastos do governo Geraldo Alckmin (PSDB) com publicidade em revistas de João Doria, candidato tucano à Prefeitura de São Paulo.

Na tarde desta terça (20), a reportagem era a 13ª mais lida no site do jornal.

A Folha de S.Paulo publicou a reportagem em 13 de setembro do ano passado. Algumas pessoas que compartilharam o texto na época receberam avisos do Facebook — o que ajuda a explicar por que ele voltou à tona.

Outro motivo que pode explicar o interesse súbito na reportagem é que, em entrevista publicada hoje pelo jornal, a candidata Marta Suplicy citou os pagamentos do governo à Doria Editora para dizer que o tucano é "lobista".

O que mais chamou a atenção das pessoas é que, do total de R$ 1,5 milhão pagos pelo governo, R$ 501 mil foram por um anúncio na revista Caviar Lifestyle, feita pela Doria Editora.

cês sabiam que o João Dória é dono de uma revista chamada CAVIAR LIFESTYLE?

Na época, o governo disse que usa "critérios técnicos" para definir a sua publicidade.

Teve gente que gostou tanto do título que até virou leitor.

não sei vocês, mas eu só leio a revista caviar lifestyle.

E alguns que não superaram a fase da negação.

Eu ainda não acredito que o João Dólar tem uma revista chamada CaviarLifestyle

Alckmin patrocinou a candidatura de Doria no PSDB. Outros tucanos, como o ex-governador Alberto Goldman, eram contra a escolha do empresário para disputar a prefeitura paulistana.

A briga dos tucanos ocasionou a saída de Andrea Matarazzo, que se filiou ao PSD e é candidato a vice na chapa de Marta Suplicy (PMDB). Um grupo dos tucano apoia a peemedebista.

A reportagem surgiu após um pedido feito por meio da Lei de Acesso à Informação, pelo repórter do jornal, para ter acesso a dados de publicidade do governo de São Paulo.

A gestão Alckmin franqueou acesso a cerca de 70 mil páginas de documentos ao jornalista, que vasculhou toda a papelada.

Dentre os documentos, estavam as notas fiscais emitidas pela Doria Editora ao governo do Estado, como a que aparece abaixo, do anúncio de R$ 501 mil na Caviar Lifestyle.

A propaganda era uma campanha da Secretaria de Turismo, sobre o patrimônio público paulista, de acordo com a nota fiscal.

Alexandre Aragão é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ele pelo email alexandre.aragao@buzzfeed.com

Contact Alexandre Aragão at alexandre.aragao@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.