back to top

MPF pede bloqueio de R$ 3,8 bi de Joesley Batista da J

Procurador ainda pediu bloqueio de ações, apreensão de passaporte e quer que o empresário fique longe da administração de suas empresas

publicado

O procurador do Ministério Público Federal no Distrito Federal Anselmo Henrique Cordeiro Lopes, responsável pela operação Greenfield, pediu à Justiça o bloqueio de ações e bens de Joesley Batista e seu afastamento do comando da J&F.

De acordo com o procurador, Joesley e José Carlos Grubisich – diretor de uma das empresas do grupo J&F, a Eldorado – não cumpriram acordo firmado em setembro passado com o MPF e com a Polícia Federal, quando se comprometeram a auxiliar nas investigações da Greenfield.

Ao todo, o MPF quer que Joesley e Grubisich tenham R$ 3,8 bilhões bloqueados e seus passaportes apreendidos. Eles são suspeitos de causarem prejuízos bilionários aos fundos de pensão da Caixa (FUNCEF) e da Petrobras (PETROS) através das participações dos dois na empresa do grupo J&F, Eldorado.

Em sua peça, (VEJA AQUI A ÍNTEGRA) o procurador destacou que a Eldorado contratou empresas de auditoria que, ao invés de desvendarem possíveis prejuízos para os fundos de pensão PETROS e FUNCEF, tentavam mascarar situações irregulares. Um exemplo do procurador seria um esquema lavagem de dinheiro, envolvendo a triangulação de recursos entre J&F, Eldorado e empresas de Lúcio Funaro.

Funaro, que está preso, também foi alvo da operação Cui Bono, que desvendou um suposto esquema envolvendo Eduardo Cunha e o ex-ministro Geddel Viera Lima na liberação de recursos da Caixa mediante pagamento de propinas.

“De outra sorte, verificou-se que a contratação de uma auditoria supostamente independente pela Eldorado foi formalizada com o escopo precípuo de que fosse construída a defesa dos investigados Joesley Batista e José Carlos Grubisich em relação aos fatos que estão sendo investigados pelo MPF e Polícia Federal.”, diz trecho da peça do MPF.

No documento, o procurador ainda aponta para o possível uso de recursos públicos para o financiamento de campanhas.

Diz o procurador:

"Foi confirmado que a Eldorado doou R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) para o candidato Fernando Bezerra de Souza Coelho do PSB em julho de 2014 e que teria doado, em agosto de 2014, R$ 2.000,000,00 (dois milhões de reais) para o PTB da Bahia, sabidamente vinculado a Geddel Vieira Lima. (...) Nada obstante, estamos diante de uma situação grave, tendo em vista que, em última análise, estamos falando em dinheiro público (representado pelas cotas de participação acionária indireta pertencentes à FUNCEF e PETROS na Eldorado) financiando campanhas partidárias no Brasil em 2014."

Cabe agora à Justiça Federal no Distrito Federal a análise do pedido do MPF.

O BuzzFeed está tentando contato com a J&F e publicará o posicionamento do grupo neste espaço assim que o obtiver.

Severino Motta é repórter do BuzzFeed News, em Brasília

Contact Severino Motta at .

Got a confidential tip? Submit it here.