back to top

Na contramão do Facebook, cresce importância do Twitter para sites de notícias

Atualmente, o Facebook envia 2,5 visitantes a sites de notícias para cada visitante enviado pelo Twitter. No entanto, o Twitter tem se tornado uma ferramenta cada vez mais valiosa para o ramo jornalístico.

publicado
Andrew Burton / Getty Images

Empresas de mídia entraram em pânico após o Facebook expor seu plano de mostrar 20% menos notícias no feed de notícias da plataforma. No entanto, nos últimos quatro meses, o Facebook já veio perdendo força como porta de entrada para sites de notícias — ao contrário do Twitter, de acordo com novos dados obtidos pelo BuzzFeed News.

Esse acontecimento pode, potencialmente, aliviar os efeitos negativos das mudanças no feed de notícias do Facebook sobre as empresas de mídia.

"Sites de notícias e jornalistas são essenciais para o Twitter, e nos empenhamos para ser um parceiro confiável e útil. O sucesso deles é a nossa prioridade", disse Peter Greenberger, diretor de parcerias jornalísticas globais do Twitter. O Facebook não respondeu a pedidos para que comentasse o assunto.

Em outubro de 2017, o Facebook enviava 4,7 visitantes a sites de notícias para cada visitante enviado pelo Twitter, segundo dados do SocialFlow, ferramenta de publicação utilizada por aproximadamente 300 dos principais sites de notícias, incluindo o "The New York Times" e o "Wall Street Journal". Desde então, o número de visitantes encaminhados pelo Facebook diminuiu e pelo Twitter aumentou.

Em janeiro, o Facebook enviou apenas 2,5 visitantes a sites de notícias para cada 1 enviado pelo Twitter, essencialmente cortando sua vantagem pela metade.

Os dados do SocialFlow abrangem 10,1 milhões de publicações nas redes sociais e 2,8 milhões de cliques.

"Número médio de cliques por post de empresas de mídia no Facebook e Twitter"
SocialFlow

"Número médio de cliques por post de empresas de mídia no Facebook e Twitter"

A crescente capacidade do Twitter de enviar tráfego relevante a sites de notícias assinala uma transformação um tanto marcante para uma empresa há muito tempo reconhecida por sua habilidade de movimentar o ciclo de notícias, mas não o setor jornalístico. Sua emergência como fonte viável de tráfego social poderia ajudar a suavizar o impacto que várias empresas de mídia estão prestes a sofrer assim que as mudanças no feed de notícias do Facebook forem totalmente implementadas nos próximos meses. E, para alguns órgãos de imprensa, o Twitter já tem provado seu valor como fonte de tráfego similar ao Facebook.

"O Twitter sempre foi um lugar importante para alcançarmos um público bastante participativo, e agora estamos vendo o tráfego que ele gera começando a rivalizar com o do Facebook", disse Michael Sebastian, diretor do site Esquire.com.

O diretor-executivo do SocialFlow, Jim Anderson, disse que as alterações recentes feitas pelo Twitter provavelmente são responsáveis por isso. Segundo Anderson, tuítes mais longos têm gerado mais engajamento para as empresas de mídia do que tuítes mais curtos. E o algoritmo provavelmente também tem ajudado.

"É evidente que o conteúdo produzido profissionalmente será favorecido com os algoritmos", disse.

Em 2017, o Google ultrapassou o Facebook como o maior gerador de tráfego para sites de notícias. Some-se a isso a melhoria recente no Twitter, e o futuro das empresas de mídia pode não ser tão sombrio quanto alguns preveem.

Leia também:

O Facebook anunciou mudanças importantes no Feed de Notícias

Este post foi traduzido do inglês.

Alex Kantrowitz is a senior technology reporter for BuzzFeed News and is based in San Francisco. He reports on social and communications.

Contact Alex Kantrowitz at alex.kantrowitz@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.