8 vezes em que casais gays foram mal retratados no cinema/TV, e 9 vezes em que foram bem retratados

    Gallavich = UHUUU! Klaine = BUUUU!

    Recentemente, pedimos aos membros da Comunidade BuzzFeed que nos dissessem quais casais LGBTQ eles adoram e quais eles acham que foram mal retratados. Aqui estão algumas das melhores sugestões:

    1. Bem retratado – Holt e Kevin, de "Brooklyn Nine-Nine".

    Fox

    "Holt e Kevin são um dos melhores casais da TV, e ponto final. Eles se apoiam, evoluem juntos e aprendem um com ou outro. Os dois são um belo exemplo de um relacionamento saudável."

    — personallyhannahnystrom

    "Esta é a melhor resposta. Não apenas eles formam um ótimo casal, como também subvertem muitos dos estereótipos que alguns roteiristas costumam colocar em personagens e relacionamentos LGBTQ em séries."

    — angieohno

    2. Mal retratado – Elio e Oliver, de "Me Chame pelo Seu Nome".

    Sony Pictures Classics

    "Só não é um filme sobre pessoas gays. Ambos os personagens são codificados como héteros, e fica implícito (principalmente pelo discurso do pai no fim) que a homossexualidade é algo que as pessoas experimentam na juventude e deixam de lado quando 'amadurecem'."

    — bot2176

    "Ficou claro para mim que Oliver só estava usando Elio, que foi apenas um caso para o primeiro, antes de voltar para os EUA e se casar com outra pessoa.

    Ele é um homem mais velho que tira vantagem de um garoto mais novo e inexperiente, deixando-o desolado. A última cena, em que Elio chora, é simplesmente perturbadora."

    — keiralucy

    "'Me Chame pelo Seu Nome' é um filme lindo, mas falando honestamente, o relacionamento é muito tóxico."

    — bugggs

    3. Bem retratado – Nomi e Amanita, de "Sense8".

    Netflix

    "Um casal que inspira a todos! Ambas se ajudam demais: quando Nomi estava passando por um período complicado ao se tornar uma sensate, Amanita sempre acreditou nela e a apoiou em tudo! E ela também incendiou um saguão de hospital para impedir que Nomi fosse lobotomizada!"

    — shawna_martines

    "A primeira cena de amor entre elas... UAU! Elas são tão sexy e viscerais, mas também extremamente adoráveis e tolerantes uma com a outra. E sendo da Bay Area, adorei que elas são de São Francisco!"

    — katching2

    4. Mal retratado – Kurt e Blaine, de "Glee".

    Fox

    "Foi mal, mas eles eram muito tóxicos juntos. Eles constantemente pulavam a cerca. Blaine até chegou a sair com o cara que fez bullying com Kurt no ensino médio – o mesmo cara que agrediu Kurt e ameaçou matá-lo!"

    — broadwayismymiddlename

    "No início, o relacionamento deles era inspirador, mas acho que eles funcionariam melhor como a história de um primeiro amor. No fim, eles eram muito tóxicos um para o outro."

    — wethuaqm

    5. Bem retratado – Willow e Tara, de "Buffy: A Caça-Vampiros".

    The WB

    "Elas eram muito fofas! Elas se amavam incondicionalmente, mesmo quando isso era difícil. A morte de Tara sempre será um dos momentos mais tristes da série."

    — anyarosem16

    "Elas são duas fofas, e o amor delas é lindo. A série lidou perfeitamente com o relacionamento delas, era impossível não torcer pelo casal!"

    — williamthebloody

    6. Mal retratado – Alex e Piper, de "Orange Is the New Black".

    Jojo Whilden/Netflix

    "Elas formam um dos piores casais! O relacionamento delas é inteiramente baseado em mentiras, elas sempre estão pulando a cerca e magoando uma a outra. Seria legal ter um casal lésbico que se apoia e bem resolvido na TV para variar."

    — emmaspearing

    7. Bem retratado – David e Patrick, de "Schitt's Creek".

    CBC

    "Eles são o exemplo perfeito de amor verdadeiro. Eles se complementam tão bem, sempre trazendo à tona as melhores características do outro. Independentemente do meu humor – se estiver triste, feliz, solitária–, eu sempre revejo os melhores momentos dos dois. Nunca me canso disso!"

    —krystanl

    "Adoro o foco na história de amor deles, em vez de colocarem os dois apenas como os figurantes 'gays'."

    — juche

    "Simplesmente o melhor casal."

    — jac1126

    8. Mal retratado – Adam e Eric, de "Sex Education".

    Netflix

    "Adam praticava bullying e tinha vergonha de Eric. Eu não vejo esse relacionamento como uma exemplo saudável para jovens gays."

    — artisticvampire35

    9. Bem retratado – Adora e Catra, de "She-Ra e as Princesas do Poder".

    Netflix

    "Amigas de infância que viram inimigas e depois viram amantes. EXCELENTE! A história de amor que se desenvolve lentamente é o cerne da série. Há muita angústia (deliciosa, diga-se de passagem), mas elas se entendem e, no final, o amor delas salva o universo."

    — sydneys1

    "Não tem como não torcer por elas. No fim de todos os episódios, eu dizia: 'Puxa, queria que elas ficassem juntas.' Achava que isso nunca aconteceria, mas o beijo delas no último episódio foi muito marcante! Ele demonstrou que 'She-ra'

    não tem medo de falar que existe amor entre pessoas do mesmo sexo."

    — fandomfishies

    "Essa série tem algumas das melhores representações LGBTQ, ainda mais por ser uma série infantil."

    — circesrevenge

    10. Mal retratado – Cheryl e Toni, de "Riverdale".

    The CW

    "Elas são muito mais problemáticas do que as pessoas admitem. Cheryl é uma total irresponsável, e Toni compactua com o seu comportamento. Além disso, Toni perdeu totalmente sua individualidade como personagem quando as duas começaram a namorar. As tramas dela geralmente giram em torno de deixar a Cheryl feliz ou ser um joguete para ela."

    — samcherrykupo735

    11. Bem retratado – Alec e Magnus, de "Shadowhunters".

    John Medland/Freeform

    "O relacionamento dele é uma representação fantástica de um casal LGBTQ normal, que não depende dos típicos truquezinhos de traição ou temas recorrentes similares que geralmente conduzem as tramas de casais gays da TV. A comunicação deles era incrível, e eles tinham problemas reais em seu relacionamento. Era revigorante."

    — sarahraem2

    12. Mal retratado – Mitch e Cam, de "Modern Family".

    Peter "hopper" Stone / ABC

    "Foi mal, mas o relacionamento deles é muito disfuncional. Eles claramente não confiam um no outro e têm medo de falar abertamente abertamente sobre as coisas."

    — helena1

    "Opinião impopular, mas eles são meio superestimados. Eu adoro eles individualmente como personagens, principalmente Mitchell, mas não parecia que havia muita química entre eles. A série tratava eles basicamente como colegas de quarto cômicos que tinham uma filha e que se beijavam uma ou duas vezes após algumas temporadas."

    — oikawatoruu246

    13. Bem retratado – Mickey e Ian, de "Shameless".

    Patrick Wymore / Showtime

    "Obviamente havia um certo grau de toxicidade quando eles ficaram pela primeira vez, mas acho que isso é mais um indício do ambiente no qual cresceram. Ambos vinham de um ambiente de baixa renda hipermasculino e, no caso de Mickey, com um pai violentamente homofóbico. Ao longo de tudo, Mickey e Ian evoluíram juntos, superando obstáculos e se tornando um casal muito mais saudável. #Gallavich!"

    — feralrabbit

    "Obviamente eles têm os seus defeitos, mas eles são uns fofos."

    — breeg

    14. Mal retratado – Santana e Brittany, de "Glee".

    Fox

    "Acho que Santana e Brittany são mais um caso de duas melhores amigas questionando suas respectivas sexualidades. Seus sentimentos românticos pareciam meio equivocados. Elas eram muito fofas juntas, mas ainda não acho que o relacionamento delas tinha futuro. Parecia que só ficaram juntas porque eram as únicas garotas léesbica/bi."

    — wethuaqm

    "'Glee' meio que escorregou na sua representação de gays – não apenas quase todos os relacionamentos foram tóxicos em alguma momento, praticamente todos os personagens gays ficaram uns com os outros, isso sem contar os vários estereótipos!"

    — srob6501

    15. Bem retratado – Elena e Syd, de "Um Dia de Cada Vez".

    Netflix

    "Elas são tão adoráveis! Realmente representam como é um relacionamento entre jovens gays, e a trama delas é tão bem escrita e com tanto carinho."

    — sheistheslayer

    "Elas formam um casal adolescente saudável, além de serem muito fofas juntas! Pontos bônus por Syd ser uma pessoa não-binária. Até que enfim fomos representados!"

    — google_106673431150466301392

    "A cena do cartão em forma de coração não-binário é puro amor!"

    — mets86

    16. Mal retratado – Casey e Izzie, de "Atypical".

    Beth Dubber/Netflix

    "Na minha opinião, elas formam (até agora) um péssimo casal. A química entre elas é ótima, mas o relacionamento é bem tóxico. Mas acho que o relacionamento delas nos ensina uma lição importante – talvez os jovens gays não devessem embarcar em um relacionamento antes de aceitarem sua própria sexualidade. Caso contrários, todos se machucam."

    — beautifuldrdaly

    17. Bem retratado – Susan e Carol, de "Friends".

    NBC

    "Elas se respeitavam e pareciam se amar de verdade. O casal mais funcional e não tóxico daquela série!"

    – Lizizzz

    Observação: algumas das respostas foram editadas por questão de espaço e/ou clareza.

    Procurando mais maneiras de participar? Confira todas as publicações do BuzzFeed comemorando o mês do Orgulho LGBTQ.

    Ryan Pattie / Via BuzzFeed

    Este post foi traduzido do inglês.

    TV and Movies

    Get all the best moments in pop culture & entertainment delivered to your inbox.

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.