back to top

20 verdades que meninos gays querem contar para mulheres heterossexuais

"Eu não sou a sua bicha de estimação."

publicado

No mês das mulheres, compilamos 12 coisas machistas que homens gays ainda fazem. Então chegou a vez de dar voz aos meninos e perguntar o que eles gostariam de dizer para as mulheres heterossexuais. Eis o que descobrimos.

1. Ter amigos gays não te livra de ter atitudes homofóbicas.

Jacob Ammentorp Lund / Getty Images

No dia a dia, existem diversas coisas que uma mulher pode dizer ou fazer que são consideradas preconceituosas, sim.

3. Nem todo cara gay entende de decoração ou de moda.

BuzzFeed Brasil/Reprodução/Sony / Via queerty.com

Então estes não são os únicos assuntos que você vai ter conosco. A gente pode conversar de futebol, rir de uma piada da internet, ou falar da crise mundial.

Publicidade

5. Você não precisa usar 50 mil gírias gays para ser legal.

Reprodução / Logo / Via flavorwire.com

Nós sabemos que você adora "RuPaul's Drag Race" e que você sabe o que "babado" quer dizer. Mas não força a barra porque esta é a nossa cultura e nós valorizamos muito ela.

Publicidade

10. Antes de falar que eu serei o pai dos seus filhos, já pensou que eu posso querer ter os meus com o meu marido?

Juanmonino / Getty Images

O fato de eu ser gay não tira de mim a vontade de constituir uma família, de adotar ou gerar filhos.

Publicidade

13. A escolha de ser passivo ou ativo é da intimidade do casal.

Palantir / Getty Images

Inclusive, esta é uma questão que pode ainda estar sendo discutida entre o casal. Então evite perguntar sobre essas coisas se você não os conhece muito bem.

Publicidade

16. Nem todos os meninos gays são abertos quando o assunto é sexo.

Lolostock / Getty Images

Existe uma construção equivocada de que meninos gays são bem resolvidos com a sua sexualidade, que lidam bem com seus corpos e que são promíscuos. Isso não é verdade, tem muito menino gay por aí com medo de perder a virgindade igualzinho a você uns anos atrás.

Publicidade

20. Abrace a causa LGBT de verdade.

Levers2007 / Getty Images

Ir à balada gay e ter amigos gays não é suficiente para a nossa comunidade. É preciso militar, se informar, marchar pelos LGBTs que você tanto gosta. A gente precisa de vocês.

Participaram deste post Luca Bacchiocchi, Rafael Arrais, Diego de Oliveira, Antônio Neto e outros meninos que permanecerão anônimos.