back to top

Este projeto fotográfico faz um alerta sobre o suicídio de homens trans

"Preciso Dizer Que Te Amo" surgiu após seu idealizador, Ariel Nobre, sofrer violência e cogitar o suicídio.

publicado

A série fotográfica "Preciso Dizer Que Te Amo" começou após seu idealizador, Ariel Nobre, sofrer um ataque homofóbico em 2015.

Instagram: @arielnobret

Na ocasião, dois homens num carro começaram a segui-lo na rua, atirando objetos e chamando-o de "bichinha".

No mesmo dia, Ariel afirma que decidiu tirar a própria vida.

Reprodução/Ariel Nobre / Via precisodizerqueteamo.com.br

"Eu decidi que eu não queria mais viver e então sentei para escrever minhas palavras de despedida." Ariel ainda conta que, antes de se suicidar, ele queria dizer para algumas pessoas que as amava, em especial uma pessoa.

Publicidade

"Tive muito medo, mas não foi de morrer, foi de morrer sem dizer que te amo."

Instagram: @arielnobret

E assim, Ariel Nobre começou a escrever por onde passa, em corpos, paredes, objetos. O registro desses momentos virou uma série fotográfica e uma campanha com o objetivo de sensibilizar as pessoas a respeito do suicídio de homens trans.

O projeto que começou com a morte, virou vida.

Reprodução/Ariel Nobre / Via precisodizerqueteamo.com.br

Ariel contou que recebe diversas mensagens de apoio nas redes sociais desde que o projeto começou, e que isso tudo virou uma forma dos homens trans se sentirem menos invisíveis.

Publicidade

Vida longa ao "te amo".

Reprodução/Ariel Nobre / Via precisodizerqueteamo.com.br

Ariel considera o "Preciso Dizer Que Te Amo" um projeto político e, no futuro, pretende transformá-lo também numa exposição com as fotografias que tirou nestes dois anos. "Ele só cresce e virou parte da minha vida", contou.