back to top

"Partido que não cumprir cota de mulheres não terá candidato a vereador", diz procurador

Procurador eleitoral de SP afirma que será rigoroso com a lei que destina 30% das candidaturas a mulheres. Preocupação é com partidos que lançam candidatas de fachada.

publicado

O procurador regional eleitoral de São Paulo, Luiz Carlos dos Santos Gonçalves, vai apertar o cerco contra os partidos que não cumprem a cota de manter 30% das candidaturas para as mulheres.

Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, ele explicou que pedirá a suspensão de toda a chapa de candidatos a vereador quando a legenda não atingir a cota.

Outro ponto que será alvo da fiscalização é o uso de candidatas de fachada. "O partido não lança a candidata de verdade, não dá recursos. Você descobre quando elas prestam contas ao final da campanha; e muitas delas apresentam uma prestação zerada", diz o procurador eleitoral.

Publicidade

Gonçalves aponta ainda que embora tenha mais problema de representação de mulheres para os cargos do Legislativo, no Executivo a representação é pequena.

Questionado se duas candidatas, Marta Suplicy (PMDB) e Luiza Erundina (PSOL), não seriam suficientes no conjunto dos sete candidatos principais à prefeitura de São Paulo, Gonçalves rebateu: "As mulheres representam 52% do eleitorado. Entre sete candidaturas, teria de haver quatro mulheres e três homens".

Para o procurador, "parece que há uma parede nos partidos políticos para as mulheres."

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss