back to top

Dilma está pedindo R$ 500 mil em vaquinha para viajar pelo país

O assessor "Bessias", famoso ao ser citado pela então presidente na conversa com Lula grampeada pela Polícia Federal, foi um dos doadores.

publicado

A presidente afastada Dilma Rousseff lança nesta quarta-feira (29) uma campanha de crowdfunding para arrecadar R$ 500 mil. O dinheiro será usado, segundo sua equipe, para custear as viagens da petista pelo país.

A plataforma da vaquinha eletrônica é a Catarse e entrou no ar às 12h desta quarta. A primeira doação foi de R$ 10.

O assessor de Dilma Jorge Messias — que ficou famoso ao ser chamado pela então presidente de “Bessias” em conversa telefônica com Lula grampeada pela Polícia Federal — foi um dos doadores. O valor da doação dele não foi divulgado.

Douglas Magno/AFP / Getty Images

Conforme antecipou o BuzzFeed Brasil, Dilma decidiu fazer a campanha para levantar dinheiro porque ela só pode usar os aviões da FAB no trecho Brasília-Porto Alegre, onde fica sua residência particular. O PT diz que não tem recursos para bancar as viagens.

As viagens foram proibidas por Michel Temer que, em entrevista à GloboNews e depois em seu Twitter afirmou que usar os aviões da FAB "para fazer viagem denunciando o golpe" seria "uma situação um pouco esdrúxula".

"Uma situação um pouco esdrúxula, pelo menos estranha."

Via twitter.com


Veja mais:

Dilma quer fazer vaquinha para pegar avião