back to top

Tiroteios e explosões deixam mortos em Paris

O número de mortos ainda é desconhecido; há pelo menos 30 pessoas mortas.

publicado


Pelo menos 35 pessoas morreram depois de ao menos uma explosão e um número ainda desconhecido de tiroteios que aconteceram em diversos locais de Paris, na França, dizem veículos de mídia locais.

O presidente da França, François Hollande, disse que a situação é insustentável. Ele declarou estado de emergência e fechou as fronteiras do país "para ter certeza de que aqueles que cometeram estes crimes possam ser parados caso tentem deixar o território. Quem são estes terroristas? Quem são estes criminosos?".

Há múltiplos ataques:

*Um policial disse à AP que 11 pessoas morreram em um restaurante cambojano no Décimo Distrito.

*Aparentemente 15 pessoas foram mortas na casa de shows Bataclan, onde pessoas ainda estão sequestradas. A banda de rock The Eagles of Death Metal tinha um show agendado no local nesta sexta. A casa fica no Décimo Primeiro Distrito de Paris, uma área movimentada. "Nós escapamos, há sangue por todo lado, eles atiraram contra a multidão sem dizer nada", disse uma testemunha.

*Uma explosão aconteceu perto do Estádio da França, onde o time francês estava jogando com o time alemão, disse a BBC. O presidente francês Francois Hollande, que estava assistindo ao jogo, deixou o estádio para ir a um compromisso de emergência, de acordo com o ministro do interior francês. O estádio fica em Saint Denis, um subúrbio no norte de Paris.

*E na Rua Charonne, no Décimo Primeiro Distrito, há pelo menos seis pessoas mortas, disseram testemunhas nas redes sociais.

*Outro tiroteio também aconteceu no Les Halles, de acordo com a Reuters. Não há outras informações sobre o que aconteceu no local ainda. Les Halles é um grande shopping center no Primeiro Distrito, no coração de Paris.


Usuários das redes sociais que testemunharam o crime disseram que rifles foram usados nos ataques. Oficiais americanos disseram que acreditam que os ataques tenham sido coordenados, disse a Reuters.

Remy Buisine, uma testemunha de um dos tiroteios, fez um live-stream via Periscope do Place de la République, uma grande praça pública perto da casa de shows Bataclan.

No streaming, dá para ver intensa atividade policial e aparentemente uma briga entre os policiais e algumas pessoas.

A polícia disse a Buisine que deitasse no chão durante o streaming. Ele disse que ouviu muitos tiros antes do vídeo sair do ar. É possível ver um número de pessoas escondidas atrás dos carros da polícia.

O presidente Hollande está no Ministério de Interior francês junto com o ministro do interior Bernard Cazeneave para coordenar a situação, disse a conta oficial do presidente no Twitter.

Esta matéria está em evolução. Breve teremos novas atualizações. Siga o BuzzFeed News on Twitter para novas informações.

A polícia permitiu que as pessoas entrassem no campo de futebol depois dos ataques.

Hélicoptère, pelouse envahie, scènes surréalistes.