back to top

Repórteres assassinados na Virgínia são lembrados como profissionais dedicados

Alison Parker e Adam Ward foram mortos a tiros enquanto faziam uma entrevista ao vivo na cidade de Moneta, Virgínia.

publicado

Um atirador abriu fogo contra repórteres da equipe de notícias da WDBJ7 enquanto eles conduziam uma entrevista ao vivo na cidade de Moneta, Virgínia. Os dois jornalistas trabalhavam juntos diariamente, de acordo com Chris Hurst, da WDBJ7.

Parker, que tinha acabado de completar 24 anos, começou sua carreira como estagiária na WDBJ7. Ela subiu na carreira até se tornar repórter matutina que cobria a região de Roanoke, Virgínia, perto da sua cidade natal, Martinsville, de acordo com sua página no Facebook.

Ela graduou-se na Universidade James Madison em dezembro de 2012, onde foi editora de notícias do jornal da universidade, The Breeze. Na faculdade, ela também trabalhou para a WHSV, uma afiliada da ABC/FOX.

O gerente geral da emissora, Jeff Marks, disse que Parker adorava atividades ao ar livre. Ela também gostava de passar tempo com Jack, o cachorro de seus pais.

Parker estava namorando com Chris Hurst, o âncora do noticiário das 18h da emissora, que chamou Parker de "a mulher mais radiante que eu já conheci." Os dois estavam namorando há quase nove meses e, recentemente, decidiram morar juntos.

Publicidade

Durante uma entrevista na quarta-feira à tarde com uma afiliada da ABC News local em Lynchburg, Virginia, Hurst descreveu sua namorada de nove meses como uma "menina da cidade pequena" que tinha uma propensão para o jornalismo. Ela e Ward eram como "irmão e irmã", disse.

Ele disse que recebeu um telefonema da estação de notícias esta manhã sobre o tiroteio.

Hurst disse que conhecia o atirador, que foi identificado pela polícia como Vester Flanagan, mas a quem Hurst refere-se como Bryce Williams, por meio de seu trabalho na WDBJ. Ele acrescentou ainda que Parker era estagiária na época.

Pelo aniversário de seis meses de namoro, Parker deu a Hurst um álbum de fotografias. O casal tinha planejado preencher o álbum com fotos dos dois.

WDBJ anchor Chris Hurst holds a photo album of pictures with himself & girlfriend Alison Parker, who was killed Tues.

Seus colegas a chamavam de "rockstar", e diziam que "ela fazia qualquer coisa que jogassem pra ela". Ela tinha acabado de terminar uma reportagem importante sobre sobreviventes de abuso infantil – "Infância Perdida" – e outra sobre uma mulher que cresceu em um orfanato – "História de Esperança".

Ward era fotojornalista da WDBJ7 e começou como estagiário na emissora. Ele graduou-se na Virginia Tech em 2011 e, de acordo com o gerente geral da emissora, era um grande fã do time de futebol americano da faculdade.

"É chocante e extremamente triste para esta comunidade ser atacada novamente pela violência armada," disse o vice-presidente de relações universitárias, Larry Hincker, lembrando o tiroteio de 2007 que deixou 32 pessoas mortas.

Robert Denton, professor e diretor do Departamento de Comunicação, foi professor de Ward e também trabalhou com ele na WDBJ.

"Adam era uma pessoa maravilhosa. Ele trabalhava duro – dava para dizer que ele adorava o que fazia", Denton disse em uma declaração. "Ele não tinha medo de fazer o que fosse necessário para transmitir. Ele fazia o que era preciso com um sorriso no rosto e com graça. Ele era simplesmente um jovem muito gentil e muito profissional."

Ward estava noivo de Melissa Ott e, de acordo com sua página do Facebook, os dois se casariam no próximo verão. Ott estava se preparando para começar um emprego em Charlotte em setembro e Ward iria se mudar para lá com ela.

Publicidade

De acordo com Brian Stelter, da CNN, a noiva de Ward estava na emissora no momento do tiroteio.

Conforme as notícias do ocorrido se espalharam, houve uma enchente de condolências na página de Ward no Facebook.

Alison and Adam always had a fun time together. Here are some behind-the-scenes pictures. http://t.co/bglHxG2jXC

Publicidade

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss