back to top

Zé de Abreu falou de política no Faustão e o clima ficou bem tenso

O ator falou sobre o caso do cuspe e defendeu o governo Dilma, enquanto Faustão ouvia calado.

publicado

A participação de Zé de Abreu no "Domingão do Faustão" foi muito comentada nas redes sociais ontem (24). Ao final do quadro "Arquivo Confidencial", o ator falou sobre o caso do cuspe na semana passada e deu sua opinião sobre o impeachment da presidente Dilma.

Reprodução/ Rede Globo / Via globoplay.globo.com

Zé de Abreu disse que não se arrependia de ter cuspido no casal na última sexta-feira em um restaurante japonês em São Paulo, contando que aquele foi “um ato feito impensadamente”. Ele deu detalhes da agressão que sofreu, como ter sido xingado de “filho da puta, ladrão de Lei Rouanet” e de terem xingado sua esposa de “vagabunda”. “Uma mulher chamar a outra de vagabunda pelo fato dela ser mulher?”, questionou.

Em seguida, começou a falar sobre as discussões políticas e polarização entre direita e esquerda. "A única coisa que me vem à cabeça é: por que a gente não pode conviver pacificamente neste país pensando diferente?", perguntou.

Depois disso, Zé de Abreu criticou o processo de impeachment da presidente Dilma e seguiu defendendo o seu governo. "Vão entregar o cofre para a raposa com a desculpa de que estão acabando com a corrupção?", indagou, enquanto criticava a oposição.

Reprodução/ Rede Globo / Via globoplay.globo.com

Zé de Abreu falou durante aproximadamente 17 minutos e Faustão manteve-se calado a maior parte do tempo, escutando o entrevistado com paciência e às vezes fazendo algumas interações.

Em um momento, o ator disse que "não vê ninguém importunar o Roger, que a gente sabe que é de direita, ou o Lobão, que está jantando, é só contra o nosso lado" e que este ódio "foi incutido na cabeça das pessoas". Faustão perguntou se "este ódio não seria a consequência de casos como o Mensalão, Petrolão?", ao que Zé de Abreu concordou.

Ao final, Faustão falou sobre "o combate à intolerância" e ressaltou que deu espaço para o desabafo de Zé de Abreu, assim como deixou Ary Fontoura fazer um desabafo contra a presidente Dilma no programa. "Não importa se você concorda ou não, tem que lutar até a morte pelo direito de falar. Eu não concordo com muita coisa do Zé, mas ele não é meu inimigo, ele pode ser meu adversário de ideias", disse.

Algumas pessoas elogiaram a iniciativa do programa.

Quem diria, Faustão abrindo os debates!!! Por mais domingos assim!!

- famosos semi-aposentados - discussões políticas - videocassetadas e tem gente que ainda quer o fim do domingão do faustão

Outras pessoas relataram que ouviram panelaço durante a participação de Zé de Abreu.

Tá rolando panelaço para Zé de Abreu. Pra poucos.

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss