back to top

Se você gostou de "Big Little Lies", precisa assistir a estes 28 filmes e séries

É difícil imaginar uma vida pós-"Big Little Lies", mas esta lista pode ajudar.

publicado

"Big Little Lies", mesmo com apenas sete episódios, com certeza deixou sua marca em nossas vidas. Caso você esteja buscando algo para preencher o vazio que a série deixou, reunimos abaixo algumas produções que falam sobre histórias complexas de amizades entre mulheres, traumas, mistério ou todas essas opções.

1. "Como Eliminar seu Chefe":

20th Century Fox

Estrelando três lendas (Dolly Parton, Jane Fonda, Lily Tomlin), "Como Eliminar seu Chefe" pode ser melhor descrito como uma vingança bem-humorada da segunda onda do feminismo contra o patriarcado. —Alanna Bennett

2. "Ally McBeal":

FOX

Bem antes de "Big Little Lies", David E. Kelley foi o responsável por essa série sobre uma advogada com uma vida pessoal complicada — bem, não tão complicada quanto a de Celeste. Apesar disso, "Ally McBeal" é também parecida com "Big Little Lies" na maneira com a qual misturou gêneros e utilizou sequências de sonhos. —Louis Peitzman

3. "Somente Elas":

Warner Bros.

A relação entre as três mulheres do núcleo de "Somente Elas" se fortalece ainda mais após um trauma. Fãs de "Big Little Lies" vão notar uma similaridade de enredo bem significativa entre a série e o filme. —LP

Publicidade

4. "Veludo Azul":

De Laurentiis Entertainment Group

"Veludo Azul" expõe a sexualidade e a violência por trás de uma comunidade aparentemente idílica, quase da mesma forma como ocorreu com "Big Little Lies" ao longo de seus sete episódios. As duas obras compartilham elementos do estilo noir moderno — sem contar a participação de Laura Dern. —LP

5. "Buffy, a Caça-Vampiros":

20th Century Fox Television

Embora não existam criaturas sobrenaturais na versão de Monterey em "Big Little Lies", com certeza existem monstros. Você busca um grupo de personagens incríveis com grandes segredos? Enfrentando monstros (talvez literalmente)? Em uma cidade costeira na Califórnia? "Buffy" dá conta do recado, sempre. —AB

6. "Deus da Carnificina":

Sony Pictures Classics

"Deus da Carnificina" é outro lembrete de que, em brigas de criançass são quase sempre os pais os menos capazes de se comportarem como adultos. O filme de Roman Polanski, baseado na peça "God of Carnage", é outro olhar sombrio e divertido sobre adultos se transformando em crianças quando seus filhos estão envolvidos. —LP

7. "Charada":

Universal Pictures

Depois de todo aquele papo de Audrey Hepburn em "Big Little Lies", talvez seja a hora de assistir um filme com sua participação. O filme "Charada", de 1963, é dividido por igual entre suspense e comédia romântica, e com certeza vpcê vai adorar seu charme e graciosidade visual. —AB

Publicidade

8. "The Crown":

Netflix

Se você está buscando outra série que fala da complexidade dos diferentes papéis desempenhados pelas mulheres, é hora de conferir "The Crown". Claire Foy interpretando a Rainha Elizabeth II vai deixar você de boca aberta. —AB

9. "Eleição":

Paramount Pictures

Reese Witherspoon chamou muita atenção pela sua interpretação de Madeline Martha Mackenzie e pelos ecos diretos de Tracy Flick na personagem — a personagem do tipo "arrasa quarteirões" interpretada por Witherspoon em "Eleição". Veja suas origens aqui e conheça o papel que provavelmente vai perseguir Witherspoon para sempre. —AB

10. "Enlightened":

HBO

Há diversas ligações temáticas entre "Big Little Lies" e "Enlightened", uma antiga serie da HBO, mas aqui meio que estamos tratando apenas de Laura Dern. Ninguém tem um ataque de loucura na tela da mesma forma que Dern — e mesmo quando não está gritando, é perita em transmitir sutilmente a raiva mal reprimida sob a superfície.—LP

11. "O Clube das Desquitadas":

Paramount Pictures

Se o seu negócio é observar mulheres emblemáticas com mais de 40 anos (ou 50, neste caso) formando um estreito vínculo que acaba sendo mais forte que os péssimos homens de suas vidas, "O Clube das Desquitadas" é uma ótima pedida. É bem mais leve do que "Big Little Lies", mas satisfaz profundamente da mesma forma. —LP

Publicidade

12. "Tomates Verdes Fritos":

Universal Pictures

Para aqueles que assistiram a "Big Little Lies" e desejavam que as amizades fossem um pouco mais singulares, deem uma conferida em "Tomates Verdes Fritos". Lamentavelmente, a relação lésbica no filme é muito mais subliminar do que a do livro em que se baseia, mas, de qualquer forma, você tem uma história de mulheres se unindo e protegendo uma à outra contra homens violentos — mesmo que isso signifique esconder um grande segredo. —LP

13. "Amigas com Dinheiro":

Sony Pictures Classics

Outra história sobre amizade entre mulheres adultas, "Amigas com Dinheiro" é também notável na forma como aborda a divisão de classe entre amigas. Assim como Jane em "Big Little Lies", a personagem Olivia, interpretada por Jennifer Aniston, batalha para sobreviver entre as mulheres abastadas ao seu redor. Mas assim como a série e o filme nos fazem lembrar rapidamente, existem muitas coisas que o dinheiro não pode resolver. —LP

14. "Atração Mortal":

Image Entertainment

Se o que você está buscando é outra história sobre dinâmicas sociais espinhosas envolvendo dinheiro que levam a algo mais sinistro do que brigas comuns no pátio da escola, "Atração Mortal" certamente irá preencher esse vazio. Este filme é um clássico por um motivo. —AB

15. "In Treatment":

HBO

As cenas de terapia em "Big Little Lies" foram algumas das mais interessantes — e isso levando em conta que a série foi consistentemente envolvente. "In Treatment", que também foi exibida na HBO, é uma série que fala só sobre sessões de terapia, proporcionando um olhar íntimo na vida de alguns personagens bem complexos. —LP

Publicidade

16. "Jessica Jones":

Netflix

"Big Little Lies" foi muito elogiada pela complexidade com que lidou com abusos e traumas. Se isso foi o que mais te chamou atenção na série, talvez você goste de "Jessica Jones", da Netflix. Com o foco principal em um mulher, em vez de cinco, a série explora o TEPT (transtorno de estresse pós-traumático) e a trama de Jessica para derrubar o homem que provocou isso nela. —AB

17. "Pecados Íntimos":

New Line Cinema

"Pais se comportando mal" é uma frase que poderia descrever tanto "Big Little Lies" quanto "Pecados Íntimos". A personagem Sarah, interpretada por Kate Winslet, se assemelha às mulheres da série na maneira em que sua aparência como uma mãe feliz esconde um interior emocional muito mais sombrio. —LP

18. "O Casamento de Muriel":

Miramax Films

Uma outra boa combinação de drama e comédia, "O Casamento de Muriel" é no fundo uma celebração da amizade feminina. Assim como em "Big Little Lies", o filme utiliza a música para impulsionar a história — neste caso, a obsessão com ABBA no lugar de Elvis — e tem origem na Austrália, assim como o livro em que se baseou a série da HBO. —LP

19. "Da Magia à Sedução":

Warner Bros.

Nicole Kidman está acostumada a interpretar mulheres em relacionamentos conturbados. Em "Da Magia à Sedução", ela e Sandra Bullock interpretam duas irmãs bruxas que matam o namorado abusivo da personagem de Kidman em um momento de desespero. É um filme que consegue ser excêntrico e sombrio ao mesmo tempo. E há também uma casa que você irá invejar tanto quanto qualquer uma das casas de "Big Little Lies". —AB

Publicidade

20. "Até as Últimas Consequências":

New Line Cinema

As mulheres de "Big Little Lies" acabam formando um laço devido a um crime — e embora suas ações sejam mais justificáveis do que as das assaltantes de bancos em "Até as Últimas Consequências", tanto o filme quanto a série oferecem retratos simpáticos do comportamento moralmente ambíguo de mulheres complicadas. —LP

21. "Temporário 12":

Cinedigm

Acompanhando os passos de uma conselheira de um lar para jovens em situação de risco, "Temporário 12" fala dos traumas que seus personagens vivem no dia a dia. Assim como em "Big Little Lies", esses abalos emocionais cruzam gerações — todas as pessoas têm algo para resolver, algo que as deixaram presas no passado onde alguma coisa deu errado . —AB

22. "Sociedade dos Amigos do Diabo":

Starz / Anchor Bay

Tá legal, essa sugestão pode ser um pouco exagerada, mas, apesar de ser um filme de terror com cenas brutais e corpos destroçados, "Sociedade dos Amigos do Diabo" é uma sátira social obscura sobre os males que assolam a classe alta. Pode ser que revire o estômago de algumas pessoas, mas o famigerado final é no mínimo tão chocante quanto o clímax de "Big Little Lies". —LP

23. "Thelma & Louise":

MGM

Sendo um dos filmes mais emblemáticos de todos os tempos, há poucas coisas melhores para recorrer além de "Thelma & Louise" quando você busca uma história sobre mulheres unidas lidando com a ameaça dos homens em suas vidas. —AB

Publicidade

24. "Top of the Lake":

Sundance Channel

Elisabeth Moss ganhou um Globo de Ouro pela sua performance como a detetive Robin Griffin, e, como outro mistério, a série pode atingir aquele ponto ideal que "Big Little Lies" deixou em aberto. —AB

25. "As Virgens Suicidas":

Paramount Classics

Adaptado do romance de Jeffrey Eugenides com o mesmo nome, "As Virgens Suicidas" é outra narrativa centrada em torno de um grupo de mulheres assombradas por um mistério. Esse filme lida (como o título sugere) com um suicídio coletivo e os fatores culturais e pessoais que envolvem o ato. —AB

26. "Volver":

Sony Pictures Classics

"Volver" traz muitos dos temas que aparecem em "Big Little Lies", como traumas do passado, abusos sexuais e poder feminino. Assim como acontece na série, os elementos mais pesados do filme são equilibrados com humor e imagens incríveis. —LP

27. "Falando de Amor":

20th Century Fox

"Falando de Amor" é um bom candidato se você está buscando outra história sobre a relação entre um grupo incrível de mulheres. Estrelando Whitney Houston, Angela Bassett, Loretta Devine e Lela Rochon, o elenco por si só já é um ótimo motivo para dar o "play". —AB

28. "Livre":

Fox Searchlight Pictures

De todos os itens desta lista, aquele que me deixou mais apaixonada após assistir "Big Little Lies" foi o filme "Livre". Dirigido pelo mesmo diretor de "BLL", Jean-Marc Vallée, e com um estilo admiravelmente parecido com a série da HBO, o filme é um lindo registro de uma mulher lutando contra o seu passado enquanto ela se esforça para se sentir em casa em sua existência. Assista ao filme e você verá o motivo pelo qual as estrelas Reese Witherspoon e Laura Dern estavam tão ansiosas para trabalhar com Vallée novamente. —AB

Este post foi traduzido do inglês.