back to top

L'Oréal dispensa sua primeira modelo trans após polêmica com post no Facebook sobre o privilégio branco

"Grandes marcas estão dispostas a lucrar com mulheres negras sem lutar por elas", disse Munroe Bergdorf ao BuzzFeed News.

publicado

No início da semana, a modelo Munroe Bergdorf fez história quando foi anunciada como a primeira mulher abertamente transgênera a liderar uma campanha da L'Oréal no Reino Unido.

O anúncio recebeu boa cobertura da imprensa, e a L'Oréal foi elogiada por sua nova campanha focada na diversidade.

mic.com

"Munroe Bergdorf faz história como a primeira mulher abertamente trans a ter uma campanha própria na L’Oréal britânica"

No entanto, nesta semana, o site Daily Mail escreveu uma matéria sobre uma postagem no Facebook que Bergdorf escreveu após o violento protesto da extrema direita em Charlottesville, na Virgínia (EUA), em que ela aparentemente exigia que as pessoas brancas "admitissem que sua raça é a força mais violenta e opressiva da natureza na Terra".

Instagram: @munroebergdorf

A postagem foi deletada, mas o Daily Mail disse ter o texto dela:

"Porque a maioria de vocês nem mesmo percebe ou se recusa a saber que sua existência, seu privilégio e seu sucesso como raça são construídos nas costas, no sangue e na morte de pessoas não brancas. Sua existência inteira é saturada de racismo. De microagressões a terrorismo, vocês criaram o esquema para essa m****.

"Venham me ver quando perceberem que o racismo não é aprendido, mas sim herdado e consciente ou inconscientemente transmitido por meio do privilégio.

"Quando as pessoas brancas começarem a admitir que sua raça é a força mais violenta e opressiva da natureza na Terra... então poderemos conversar.

"Até lá, continuem a se fingir de chocados sobre como o mundo continua a se f**** nas mãos dos seus ancestrais e com suas cabeças enterradas na areia com as mãos nos ouvidos.

Após a publicação da matéria do Daily Mail, algumas pessoas nas redes sociais expressaram raiva sobre o que acreditavam ser uma modelo da L'Oréal expressando opiniões "racistas".

@MunroeBergdorf Can't imagine you'll be a spokesperson much longer after your racist facebook rant.

"Não acho que você vai ser porta-voz [da L'Oréal] por mais muito tempo depois do seu discurso racista no facebook."

Holy shit, @LOrealParisUSA You chose that beast to rep your brand?! Hideous AND racist! Fire it! #MunroeBergdorf

"Puta merda, @LOrealParisUSA você escolheu esta besta para representar sua marca? Horrível E racista! Demita já!"

.@MunroeBergdorf Race baiting at its finest. To say one racial group are ALL racists is by definition racist in itself. #Ignorant @Loreal

"@MunroeBergdorf insulto racista em sua melhor forma. Dizer que um grupo racial é TODO racista é a definição de racismo. #ignorante."

E algumas começaram a usar a hashtag #BoycottLOreal [boicote a L'Oréal], dizendo que parariam de usar os produtos da empresa até Bergdorf ser tirada da campanha.

dear @Loreal you drop this racist or we #boycottloreal PS:white people are your biggest market.Can you afford to l… https://t.co/rfTpQHqbN8

"queria @Loreal
ou você demite esta racista ou #boicoteloreal
PS: pessoas brancas são seus principais consumidores. Você pode arcar nos perder por conta desta lunática?"

@LOrealUSA according to your new transgender model ALL #WhitePeople are racist, guess it's time for a #BoycottLOreal hash tag

"@LOrealUSA de acordo com sua nova modelo transgênera TODAS as #pessoasbrancas são racistas, acho que é hora para uma hashtag #boicotealoreal"

@Loreal I'll never buy your crap again. Fire this man or face the boycott #boycottloreal https://t.co/IVhx62Y7CI

"@Loreal nunca mais vou comprar suas merdas. Demita este homem ou encara o boicote."

Nesta sexta de manhã (1º), a página oficial da L'Oréal do Reino Unido escreveu que a empresa estaria cortando relações com Bergdorf.

L’Oréal champions diversity. Comments by Munroe Bergdorf are at odds with our values and so we have decided to end our partnership with her.

"A L'Oréal valoriza a diversidade. Os comentários de Munroe Bergdorf estão em conflito com nossos valores, então decidimos dar fim à parceria que temos com ela."

Porém, isso levou a outra reação nas redes sociais – agora de pessoas que defendiam que Bergdorf não havia feito nada de errado. E elas também começaram a usar a hashtag #BoycottLOreal.

I'm absolutely fuming. You champion diversity yeah? Or do you just want to use black bodies to sell your products - the more radical

"Idiotas.
Eu estou fervendo de raiva. Vocês valorizam a diversidade, né? Ou vocês só querem usar corpos negros para vender seus produtos?"

@LOrealParisUK I'm honestly disgusted, you've pulled her contract because she dared to comment that racism exists?… https://t.co/bsLhzHkui4

"Estou enojada, vocês anularam o contrato dela porque ela ousou dizer que o racismo existe? Por que o que ela disse foi errado?"

Muitas pessoas acharam hipócrita por parte da empresa tirar alguém de uma campanha de beleza sobre diversidade por ela falar sobre problemas de diversidade.

@LOrealParisUK Throwing out every L'Oreal product I have ever owned. @MunroeBergdorf's comments were honest and tru… https://t.co/o5H6fcGpkK

"Jogando fora todo os produtos L'Oreal que possuo. Os comentários de @MunroeBergdorf foram hinestos e verdadeiros, vocês são uns capitalistas babacas."

L'Oreal dropping Munroe Bergdorf from their DIVERSITY campaign for commenting on the reality of racism is so fucked up

"A L'Oreal tirar a Munroe Bergdrof de sua campanha de DIVERSIDADE por ela comentar sobre a realidade do racismo é zuado."

Logo depois, Bergdorf publicou sua própria declaração em sua página do Facebook. Na postagem, ela chamou a atenção do Daily Mail por ter alegado que sua declaração foi feita nesta semana e por ter descontextualizado as palavras dela. Ela também mencionou a L'Oréal por ter falhado em reconhecer problemas velados de racismo na indústria da beleza.

Facebook: munroebergdorfpersonal

“Primeiro, vamos contextualizar minhas palavras, o que o Daily Mail não fez. Este ‘discurso retórico’ foi uma resposta direta à violência de SUPREMACISTAS BRANCOS em Charlotesville. Não foi escrito nesta semana.

Segundo, dizer que o sucesso do Império Britânico ocorreu às custas das pessoas não brancas não deveria ofender NINGUÉM. É um fato. Aconteceu. A escravidão e o colonialismo, nas mãos de supremacistas brancos, tiveram um grande papel em fazer do Reino Unido e muito do Ocidente na potência que é hoje.

Quer você tenha consciência disso ou não, na sociedade de hoje, quanto mais clara for sua pele (pessoas não brancas inclusas), mais privilégios sociais você tem. Quer isso seja acesso à moradia, saúde, emprego ou crédito. A raça de uma pessoa e a cor de sua pele tem um ENORME papel em como ela é tratada pela sociedade como um todo, baseada em sua proximidade com a branquitude.

Quando eu disse que “todas as pessoas brancas são racistas”, eu estava me referindo ao fato que a sociedade ocidental como um todo é um SISTEMA enraizado no supremacismo branco – pensado para beneficiar, priorizar e proteger pessoas brancas em detrimento de qualquer outra raça. Mesmo sem saber, pessoas brancas são SOCIALIZADAS para serem racistas desde o nascimento. Não é algo genético. Ninguém nasce racista. 



(…)



Se a L’Oréal realmente quer empoderar mulheres sub-representadas, então eles precisam reconhecer A RAZÃO pela qual essas mulheres são sub-representadas na indústria em primeiro lugar. A razão é a discriminação. Precisamos falar sobre por que mulheres não brancas foram e ainda são discriminadas pela indústria, não ver elas apenas como fonte de lucro."

Logo depois da decisão da L'Oréal de cortar relações com Bergdorf, ela postou novamente no Facebook, dizendo que a marca não liga para "nada" além de dinheiro, como também insistiu para que as pessoas boicotassem a marca.

facebook.com

Em entrevista ao BuzzFeed News, Bergdorf disse que, se a L'Oréal realmente ligasse para a diversidade, a marca a teria apoiado.

"Grandes marcas estão dispostas a lucrar com mulheres negras sem lutar por elas", disse ela. "Não estou dizendo que todas as pessoas brancas são racistas. O que estou dizendo é um fato social. Pessoas brancas são socialmente condicionadas a serem racistas da mesma forma que homens são condicionados a serem misóginos. Isso é a sociedade – o que o Daily Mail fez não foi apenas me fazer parecer uma pregadora do ódio, como também direcionou ódio contra mim. Eu esperava mais da L'Oréal. Mas eles parecem ligar apenas para a marca. Isso explica muito sobre a legitimidade da campanha."

Bergdorf disse que, ainda que tenha recebido apoio on-line, nenhuma das outras modelos envolvidas na campanha entrou em contato com ela.

A L'Oréal fez a seguinte declaração ao BuzzFeed News quando contactada sobre a decisão de cortar relações com Bergdorf:

"A L'Oréal apoia a diversidade e a tolerância para com todas as pessoas, independente de raça, histórico, gênero e religião. A campanha L'Oréal Paris True Match é uma representação desses valores e temos orgulho da diversidade das nossas Embaixadoras que representam essa campanha.

Acreditamos que os comentários recentes de Munroe Bergdorf estejam em conflito com esses valores e, como tal, tomamos a decisão de cortar as relações com ela. A L'Oréal continua comprometida a celebrar a diversidade e a derrubar as barreiras da beleza."

Este post foi traduzido do inglês.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss