back to top

8 coisas que ninguém te conta sobre trabalhar com ansiedade

A ansiedade é o seu Everest e conseguir passar por mais um dia já te leva para perto do cume.

publicado

1. Jogar conversa fora é simplesmente um inferno.

Instagram: @buzzfeedvideo

Jean-Paul Sartre estava apenas metade certo quando disse: "O inferno são os outros". Para alguém como eu, o inferno são outras pessoas e uma viagem lenta de elevador. O inferno são outras pessoas e esperar na máquina de café. O inferno é uma conversa fiada.

Não tem nada a ver com ser antissocial ou não ter nenhum interesse nos outros. Tem tudo a ver com uma voz arrogante em sua cabeça gritando coisas como: "Meu deus, isso é muito estranho", "Como isso é desconfortável", e "Duvido que você consiga dizer algo clichê sobre o clima que está fazendo hoje".

Se eu pudesse escolher um superpoder além da escolha óbvia de voar, sem dúvida eu escolheria a capacidade de ser bom nesse negócio de conversa fiada. Eu provavelmente não impediria muitos crimes, mas pelo menos seria capaz de ter uma conversa com um criminoso enquanto ele estivesse roubando um banco ou algo assim – e para mim, isso seria uma vitória.

2. Grandes grupos de pessoas são especialmente apavorantes.

MTV

Cada dia pode ser como seu primeiro dia em uma nova escola, como se você estivesse preso em algum tipo de versão de filme de terror de Feitiço do Tempo, onde você nunca se sente totalmente confortável junto com seus colegas.

Tentei superar o meu medo de grupos em um dia de reunião fora do escritório me juntando a um círculo de pessoas com as quais eu nunca tinha falado antes no trabalho. Fiquei ali sem jeito acenando e rindo junto com o grupo, tentando agir como se eu pertencesse a ele. Levou um total de sete minutos para eu notar que eles eram, na verdade, turistas que nem sequer falavam inglês.

Portanto, se alguma vez você se sentir mal sobre o que um grupo pensa de você, console-se com o fato de que eles provavelmente não são turistas espanhóis se perguntando por que alguém foi até lá interromper a conversa deles.

3. Administrar a ansiedade no trabalho pode ser algo mentalmente exaustivo. De verdade.

Instagram: @comics

Tentar administrar sua ansiedade para que ela não chegue a níveis alarmantes pode ser como uma espécie de trabalho extra: é exaustivo.

Um pequeno erro e no espaço de uma hora estou procurando um novo emprego, preocupado com a ideia de não conseguir esse novo emprego, em pânico porque não vou conseguir pagar meu aluguel e o resultado disso é que terei que morar nas ruas de Londres. Eu não conseguiria sobreviver nas ruas de Londres, eu sou de uma pequena cidade no País de Gales; eu mal consigo sobreviver dentro das casas de Londres. Assim, basicamente, aquele erro de digitação que eu cometi esta manhã acabou com a minha vida – hoje não está parecendo ser um bom dia. Esse tipo de lógica sem sentido gira em torno da minha mente quase 24 horas por dia, 7 dias por semana, criando histórias trágicas dignas de um filme de drama.

Além disso, tem os remédios, com uma lista de efeitos colaterais longa o suficiente para me manter ocupado até que Frank Ocean lance um novo álbum. Cansaço, sonolência e dificuldade de concentração são todos parte da diversão que vem com a mesma coisa que está destinada a ajudá-lo. A diversão nunca termina.

4. A ansiedade pode vir com sintomas físicos e não apenas mentais.

Cartoon Network

Eu passei praticamente a minha primeira semana no trabalho atual tendo ataques de pânico no banheiro. Eu só consigo imaginar meus gerentes pensando que eles tinham contratado alguém com uma doença intestinal não diagnosticada ou um grave vício em cocaína – acredito que a opção escolhida foi esta última.

E não são apenas os ataques de pânico que são visíveis para os observadores externos. Eu tenho o hábito super-irritante de balançar a perna incontrolavelmente quando eu estou ansioso – eu nem percebo que estou fazendo isso até ter dançado metade de Riverdance.

Embora às vezes seja possível mascarar a sua agitação interna com um sorriso, infelizmente nem sempre existe uma maneira de esconder o que está acontecendo. Às vezes, você tem apenas que fazer sua dança e esperar que as pessoas não percebam.

Publicidade

5. Você costuma evitar situações sociais.

Instagram: @comics

Quando sua ansiedade está no máximo, a última coisa que você quer fazer é se colocar em uma situação desconfortável. Um excelente exemplo: uns drinks depois do trabalho.

"Eu sou mesmo querido aqui? Eu fui convidado apenas por uma questão de educação, certo? Ah meu Deus, eu não falei nada por horas, o que será que as pessoas estão pensando de mim? Eles provavelmente estão se perguntando que diabos eu estou fazendo aqui. Merda, eu preciso sair. Certo, qual é a maneira mais imperceptível pra eu ir embora? Talvez haja uma janela no banheiro pela qual eu possa sair". – Eu, durante cada passeio com pessoas.

Por mais óbvio que pareça, a melhor coisa que você pode fazer é se colocar em situações desconfortáveis. Defina tarefas para si mesmo. Pode ser algo tão simples como dizer "Olá" para a recepcionista sem se envergonhar. Progresso é progresso, e cada medo que você consegue ultrapassar é uma vitória.

6. Duvidar de si mesmo é o seu pior inimigo.

Instagram: @comics

Noventa por cento das frases que saem da minha boca começam com um pedido de desculpas. Enquanto a maioria das pessoas automaticamente começa o dia com um "bom dia", eu luto contra a vontade de me desculpar por existir num horário em que as pessoas ainda nem tomaram café.

Eu acho que nunca passei uma semana inteira no trabalho sem temer perder o emprego a qualquero momento. Quer dizer, eu não sou nenhum empregado exemplar, mas eu tenho certeza de que lá no fundo eu não sou realmente o pior. A ansiedade pode fazer você se sentir como uma fraude.

Ninguém coloca tanta pressão em você quanto você mesmo. Ninguém espera tanto quanto você espera de si mesmo. Você é o seu próprio pior crítico, o que seria bom se você também fosse o seu maior apoiador.

7. Não há sempre uma razão por trás da ansiedade.

Haejin Park / BuzzFeed / Via Facebook: BuzzFeedHealth

Não é fácil aceitar que você não está sempre no controle da sua ansiedade e que um ataque pode ocorrer a qualquer momento. A ansiedade é como um hóspede indesejado, que aparece inesperadamente, fica assistindo The Big Bang Theory e depois fode com seu tapete por algum motivo. A ansiedade é uma merda.

Eu costumava – e, para confessar, ainda costumo – me bater por causa da minha ansiedade. É normal, mas errado, sentir-se fraco quando você tem um ataque de pânico numa reunião. É lógico, mas não é útil, sentir medo quando o seu coração parece que está prestes a explodir por causa do medo. A ansiedade não segue nenhuma lógica, por isso muitas vezes não há nenhuma maneira lógica de lidar com ela.

Muitas vezes, a única coisa que você pode fazer é esperar o momento passar e tentar assimilar o fato de que você já lidou com isso antes e que você vai conseguir lidar novamente.

8. Contratempos são comuns.

Netflix

É como você lida com eles que importa. Para cada três passos adiante, sempre haverá um passo para trás, mas o que vale a pena lembrar é que pelo simples fato de tentar vencer a sua ansiedade, você já é um lutador. O que pode parecer uma conquista menor para os outros, pode ser uma conquista monumental para você. A ansiedade é o seu Everest e conseguir passar por mais um dia já te leva para perto do cume.

Consulte sempre um médico para avaliar questões acerca da sua saúde e bem-estar. As postagens do BuzzFeed são feitas com o propósito de informar e não substituem um diagnóstico médico, os tratamentos prescritos ou o aconselhamento de um profissional de saúde.