back to top

"Cansei de ver o negro ser representado apenas por empregados", diz fotógrafa

Larissa Isis se dedica a retratar pessoas e cultura negra brasileira.

publicado

Essa é Larissa Isis, uma fotógrafa paulista de 28 anos que tem se especializado em retratar pessoas e a cultura negra brasileira.

instagram.com

Ela conta que, ao visitar sites e páginas de amigas que postavam fotos de negros, percebia que as imagens eram "americanizadas". "Aí pensei que queria fotos de brasileiros ali. Queria ter minhas próprias referências!", conta a fotógrafa.

Outro problema para Larissa é a falta de identificação com as imagens: "Cansei de ver o negro ser representado apenas por empregados".

instagram.com

"Os negros consomem todos os tipos de produto. Também passo margarina no pão e vejo comerciais apenas com pessoas brancas! Cansei de ver o negro ser representado apenas por empregados. É claro que esta também é uma profissão digna, mas somos médicos também!", diz.

Dentre os projetos da fotografa está levar o seu trabalho para grandes marcas.

instagram.com

"Porque o negro também usa grandes marcas sabe? É isso que quero que entendam", explica.

No Instagram da fotógrafa é possível acompanhar diversos ensaios e trabalhos.

instagram.com

São modelos e amigos da fotógrafa que ajudam a montar esse quadro de referências proposto por Larissa.

instagram.com

"Acho que o negro não pode ser apenas a parte que é obrigatória (uma porcentagem). O negro, ele pode tudo. Nós podemos tudo", ressalta.

instagram.com

Larissa não se considera militante e justifica: "Se alguma pessoa branca me procurar pra fotografá-la vou fazer fotos também. Mas tenho projetos e preferência de retratar o negro porque ninguém quer retratar!"

E acompanhando o trabalho dela é possível ver a pluralidade dentro do universo da cultura negra.

instagram.com

E o mais bacana é que Larissa é na verdade formada em nutrição e apenas a poucos meses resolveu se dedicar a sua paixão pela fotografia.

instagram.com

"Em março do ano passado fiz um curso com máquinas emprestadas de outras pessoas na sala. Em agosto viajei e comprei uma câmera e comecei meus cliques. Amo fotografia há muito tempo", conta.

Além de tudo você pode acompanhar um pouco da vida da fotógrafa, como essa linda foto de sua avó.

instagram.com

Veja o trabalho completo da Larissa aqui.