back to top

Haddad regulamenta Uber, taxistas bloqueiam ruas e depredam carro

Prefeitura diz que nova regra estimula concorrência; taxistas ganharam fim da restrição de horário para circular em corredores.

publicado

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), regulamentou o uso do aplicativo de transporte Uber na maior cidade do país. Como resposta, sindicatos de taxistas organizaram protestos que provocaram lentidão no trânsito da cidade e, em pelo menos um caso, descambou para a violência.

Um veículo de passeio preto foi depredado por taxistas que estavam aglomerados na avenida 23 de Maio, que corta São Paulo de norte e sul. O ato de violência foi filmado por uma equipe da Globo News.

Atacado a golpes na lataria e nos vidros, o motorista do carro preto conseguiu deixar o local. Ainda não estão esclarecidas as circunstâncias do ataque, se se tratava de um modelo popular usado por motorista do Uber, por exemplo.

O decreto de Haddad liberou aplicativos de transporte individual de passageiros mediante ao pagamento de uma taxa de R$ 0,10 por quilômetro rodado. O Uber vinha operando em São Paulo graças a liminares. Segundo a prefeitura, a regulamentação vai estimular a concorrência já que permitirá a operação de outros aplicativos que cumprirem as exigências.

Para afagar os taxistas, Haddad também liberou o uso dos corredores exclusivos de ônibus para os táxis com passageiros sem restrição de horários.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), a paralisação dos taxistas causou grande lentidão, mas a média de congestionamento não foi alterada. Às 19h, horário considerado crítico, o congestionamento chegou a 71 quilômetros, abaixo da média (de 79 a 120 quilômetros).


Em parceria com