go to content

17 invenções bizarras (ou geniais?) de 2016

De água para café (!) até um robô de tiranossauro rex de oito metros de comprimento.

publicado

1. O simulador de voo Birdly:

Reuters

É possível experimentar o simulador Birdly na exposição "Animated Wonderworlds" do Museum fuer Gestaltung (Museu de Design), em Zurique (Suíça). O Birdly simula o voo de uma pipa vermelha sobre Nova York, controlada por todo o corpo do usuário. O simulador foi desenvolvido por cientistas na Zurich University of the Arts.

2. A Máquina de Colher Comestível:

Maker / REX / Shutterstock

Anatoliy Omelchenko passou seis anos desenvolvendo uma engenhosa máquina que assa massa na forma de uma colher, deixando-a forte o suficiente para usar com a comida. Como a colher também pode ser devorada, segundo Omelchenko, seu uso pode reduzir drasticamente a quantidade de talheres de plástico jogados fora todos os anos. Sua invenção pode assar quatro colheres em apenas alguns minutos e a massa pode ser aromatizada para combinar com a refeição.

5. Os tênis para cavalos Megasus Horserunners:

Foi uma dupla que inventou os primeiros tênis de corrida do mundo desenhados especificamente para cavalos. Louisa e Charly Forstner tiveram a ideia depois de anos colocando sapatos de aço nos cascos de seus cavalos. Os revolucionários sapatos de encaixar, chamados Megasus Horserunners, são feitos de materiais plásticos amortecedores e garantem tornar a vida tanto do cavalo quanto do cavaleiro mais confortável. Diferentemente dos sapatos de aço, os Horserunners se movem junto com o casco do cavalo e podem ser retirados rapidamente para permitir que os cavalos alonguem seus tendões e ligamentos.

O passageiro senta-se em um assento reclinado, similar ao encontrado nos carros, com uma cobertura protetora e faróis, luzes de freio e um motor elétrico. O engenheiro mecânico Mikael Kjellman desenvolveu esse híbrido de carro e bicicleta depois que a neve e a chuva o impediram de usar sua bicicleta para ir ao trabalho todos os dias. O engenheiro de 42 anos de Ostersund, Suécia, passou 10 anos desenvolvendo o protótipo — chamado de PodRide.

7. A água em caixa Aquiem:

Solent News / REX / Shutterstock

Os entusiastas do café desenvolveram a primeira água de café, que garante que você faça o café matinal perfeito. Aquiem é uma água misturada com minerais para "realçar o sabor e o aroma" do café, de acordo com seus desenvolvedores. A Aquiem, que custa cerca de três dólares por litro, levou cinco anos para ser desenvolvida.

8. Anéis comestíveis para fardos de bebidas da Saltwater Brewery:

Anéis plásticos de fardos de bebidas matam mais de seis milhões de pássaros e animais marinhos todos os anos. Por isso, foram criados anéis comestíveis, feitos principalmente de trigo e cevada, subprodutos do processo de produção da cerveja. O produto é biodegradável e pode ser ingerido por animais como tartarugas e peixes, que geralmente morrem como resultado da ingestão de plástico. A Saltwater Brewery, uma marca de cerveja artesanal fundada em 2013, espera que seus anéis de embalagens comestíveis ajudem a reduzir a ameaça à vida selvagem causada por anéis de plástico bem como a poluição dos oceanos do mundo. Estima-se que 80% das tartarugas marinhas e cerca de 70% dos pássaros marinhos já tenham ingerido plástico, o que obstrui seu sistema digestivo.

Designers criaram esta poltrona "faça você mesmo" em que é utilizada uma estrutura de papelão para distribuir a terra e plantar sementes de grama. O móvel vivo leva cerca de dois meses para crescer e, no fim, torna-se uma parte permanente do jardim. Os designers Piergiorgio Robino e Andrea Sanna, de Turim, Itália, criaram a Terra para ajudar os consumidores a terem mais consciência dos produtos que compram, ao ter que construir e cultivar sua própria poltrona. Eles declaram que a vida da útil da Terra é ilimitada, desde que seja bem cuidada.

10. A torradeira de pão customizável Toasteroid:

Solent News / REX / Shutterstock

A torradeira se conecta a smartphones para que os usuários possam imprimir imagens, mensagens e até mesmo previsões do tempo no pão.

11. O prendedor de cabelo multiuso MTA:

Bournemouth N / REX / Shutterstock

Esse inteligente prendedor não só segura seu cabelo no lugar como também é uma pequena caixa de ferramentas. À primeira vista, esse pedaço de metal de 6x2,4 cm parece uma presilha de cabelo normal — mas ela também pode abrir garrafas, apertas parafusos, lixar suas unhas e até mesmo abrir caixas. A presilha é fortalecida com aço e apresenta uma chave de fenda, uma chave inglesa de 8mm, uma régua, uma lixa de unha, uma argola de chaveiro, um abridor de garrafas e uma faca serrilhada. Ele foi desenhado por Yaacov Goldberg, de Tel Aviv.

12. O vestido biodegradável de cogumelos da estilista holandesa Aniela Hoitink

News / REX / Shutterstock

Este vestido promete ser melhor para a sua pele e para o meio-ambiente e foi criado usando apenas raízes de cogumelo. A designer holandesa Aniela Hoitink, 41, de Amsterdã (Holanda), fez a roupa ligando discos de cogumelo (cultivados em placas de petri) que se ligam uns aos outros e formam o tecido diretamente sobre o manequim. Assim, não foi preciso usar nenhum tipo de costura.

13. O Toyota Setsuna, feito de madeira:

Toyota / REX / Shutterstock

O nome Setsuna, que significa "momento" em japonês, foi escolhido para refletir como as pessoas podem viver experiências especiais e memoráveis com seus carros.

14. A rede para cabeça NodPod:

Nodpod / REX / Shutterstock

Paula Blankership, que mora em Kentucky (EUA), disse que criou a NodPod depois de anos e anos viajando a trabalho sem conseguir descansar em longas viagens.

15. A escova de dentes ativada por bluetooth e com câmera:

Ela tem um câmera HD para que você assista a uma transmissão ao vivo de você escovando seus dentes e conexão sem fio a smartphones e iPads. Segundo seu criador, o objetivo é que os usuários monitorem de perto seus dentes, garantindo que cada um deles seja escovado apropriadamente.

16. O lenço anti-paparazzi ISHU:

Rex / REX / Shutterstock

As celebridades estão dando o troco nos paparazzi — com um lenço que é à prova deles. O ISHU escurece todas as fotos e vídeos com flash tiradas por celulares. O resultado é a imagem de um lenço iluminado — e escuridão.

O robô Berenson circula entre os visitantes da exposição Persona: Estranhamente Humano no Museu do Quai Branly, em Paris. O robô Berenson, desenvolvido na França em 2011, é uma criação do antropólogo Denis Vidal e do engenheiro de robótica Philippe Gaussier. Sua programação permite que o robô registre as reações dos visitantes do museu a certas obras de arte e, em seguida, utilize os dados para desenvolver um gosto único pela arte, julgando as obras em exibição.

Este post foi traduzido do inglês.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss