back to top

16 homens héteros contam como foi ficar com outro homem

"Não tenho vontade de repetir, mas que foi bom, foi."

publicado

Perguntamos para homens que se consideram hétero como foi a experiência de ficar com outro homem. Eis algumas das histórias que recebemos.

Todos os relatos foram enviados de forma anônima e o participante declarava sua idade, gênero e orientação sexual.

Aviso: algumas dessas histórias são gráficas e NSFW.

Publicidade

1. "Ele veio falar de sexo e pulei fora, não queria chegar tão longe assim."

"Eu tinha 18 anos e estava terminando o ensino médio, conheci um garoto no Facebook e depois descobri que estudávamos na mesma escola, mas nunca tinha notado ele. Conversávamos frequentemente até que um dia eu perguntei se ele era gay, ele disse que era bi. Um tempo depois ele me contou que estava a fim de mim e eu disse que não curtia isso. Convidei ele para ir na formatura da minha turma e durante a festa ele me chamou em um local reservado e me deu um beijo. Continuei ficando com ele por umas duas semanas, até que ele veio falar de sexo e pulei fora, achava tudo meio excitante, mas não queria chegar tão longe assim. A experiência foi legal, mas eu ficava com a consciência pesada. Creio que hoje eu não ficaria com outro homem."

– 20 anos/homem/hétero

2. "Não coloco a culpa na bebida porque eu realmente estava ciente do que estava fazendo."

"Eu estava passando por um momento difícil da vida, um término de relacionamento e um problema grave de saúde. Numa festa, eu bebi muito e acabei ficando com um menino. Não coloco a culpa na bebida porque eu realmente estava ciente do que estava fazendo e já tinha tido curiosidade antes. Acontece que eu não gostei da experiência e não voltei a repetir. Hoje tenho um relacionamento hétero e nenhum desejo por pessoas do mesmo sexo. Foi interessante matar a curiosidade, mas foi o suficiente para ter certeza que eu prefiro o sexo oposto."

– 22 anos/homem/hétero

3. "Eu não achei ruim, mas não curti tanto."

"Fui a uma festa da faculdade com uma amiga e ela sugeriu que nesse dia só ficássemos com pessoas do mesmo sexo. Eu aceitei, fiquei com uns quatro garotos, foi a primeira vez que fiquei com garotos. Eu não achei ruim, mas não curti tanto. Depois disso não senti vontade de ficar com outros caras por isso ainda me defino hétero."

– 20 anos/homem/hétero

4. "Mesmo preferindo mulheres, perdi o preconceito com sexo gay."

"Faz uns dois anos que isso aconteceu e na época não ficava com muitas mulheres, só que nunca tinha pensado em transar com outro homem. Conheci uma mulher no Tinder e depois de conversar bastante ela disse que namorava e que eles curtiam sexo a três. Topei, mas na minha cabeça, seria eu e ela, ele e ela, nada entre eu e ele. No meio da bagunça ele me beijou, eu gostei, e aí rolou tudo, masturbação, oral, penetração. Nunca tive vontade de transar só com homem, mas depois disso já fiquei com alguns casais e sempre foi muito bom. Mesmo preferindo mulheres, perdi o preconceito com sexo gay. Acho que o mais importante é o prazer, sem julgamentos ou rótulos."

– 22 anos/homem/99% hétero

Publicidade

5. "Não tenho vontade de repetir, mas que foi bom, foi."

"Tenho (ou tinha) um grande amigo gay. Ele vivia brincando comigo, dizendo que eu nunca tinha recebido um boquete de verdade de mulher nenhuma no mundo. Eu sempre achei engraçado, uma piada boa de roda de amigos. Um dia uma festa foi acabando e ele foi ficando no meu apê... Sobraramos só nós dois, eu com muito álcool na cabeça, e ele me abordou: 'e aí, ainda tá na expectativa de receber o melhor boquete do mundo?' Eu respondi sim e ele não hesitou. Se ajoelhou, desabotoou minha calça e mandou ver. Eu estava meio embriagado, mas me lembro bem. Realmente ele mandou muito bem! Nunca mais tive nenhum tipo de relação com outro homem. Não tenho vontade. Mas que foi bem feito, isso foi..."

– 38 anos/homem/hétero

6. "Fiquei excitado no momento, mas não senti atração por mais nenhum homem."

"Eu tinha 15 anos e estava em casa com esse amigo, jogando alguma coisa no computador. Em determinado momento a internet parou e ficamos sem saber o que fazer. Resolvemos tirar umas fotos e depois eu deitei. Certamente rolou algum clima, não me lembro, e começamos a nos beijar, nos tocar. Fiquei excitado no momento, mas não senti atração por mais nenhum homem. Hoje em dia ele se assumiu gay e eu estou noivo de uma mulher. A experiência me ajudou a crescer sem preconceitos e entender melhor. Não me arrependo."

– 20 anos/homem/hétero

7. "Depois dele minha visão de mundo mudou, parei de me importar com o que os outros pensavam de mim."

"Sabe aquela época em que se você não fosse o cara que pegava todas você era considerado gay? Pois é, foi nessa época. Quando saí do ensino médio achei que isso acabaria, mas na faculdade parece que era a mesma coisa. Isso dá um nó na nossa cabeça!

Confuso com isso e sozinho fazia algum tempo, instalei o Tinder e deixei liberado pra todo mundo, sem especificação de gênero. Foi aí que conheci um cara mais velho muito legal. Conversamos por um tempo e como trabalhávamos perto um do outro combinamos de almoçar um dia. Almoçamos e ele me chamou pra tomar um café em outro lugar mais reservado. Lá nós ficamos, trocamos uns beijos e uns amassos. Depois não nos vimos mais.

Foi uma experiência muito diferente pois nunca tinha ficado com nenhum homem, mas com ele tinha sido muito bom, com tesão e com carinho mútuo. Depois daquele rapaz nunca mais fiquei com nenhum homem e estou completamente resolvido sobre a minha orientação sexual. Continuo a gostar e me atrair por mulheres, estando hoje casado com a mulher da minha vida.

Depois dele minha visão de mundo mudou, parei de me importar com o que os outros pensavam de mim, se achavam que eu era/sou gay ou não, isso não me importava. Rótulos não me definiriam mais. Naquele momento ele me atraiu e tivemos um momento junto que não esquecerei. No momento mulheres me atraem e estou satisfeito quanto a isso."

– 24 anos/homem cis/hétero

8. "Gostar de ter minha próstata estimulada me faz gostar de homens?"

"Minha ex-namorada me apresentou o fio-terra. Como gostava muito, pensei 'hm, será que eu gosto de homens?'. Mandei mensagem para um amigo gay explicando que queria experimentar pelo fato de sentir muito prazer com dedos. Ele topou.

No dia, ele veio pra casa e quis entender melhor, tentei explicar um pouco, mas quando vi já estávamos nos beijando. Não gostei nada da sensação da minha barba roçando na dele, mas continuamos. Beijo aqui, mão ali, comecei a fazer oral. Devo admitir que gostei.

Fomos pro quarto, tiramos a roupa, nos preparamos e tinha um pênis dentro de mim. O que eu estava fazendo? Por que era bom, exceto quando ia muito fundo? Isso me tornava homossexual? Me tornava bi? Gostar de ter minha próstata estimulada me faz gostar de homens?

Demorei um tempo pra entender o que aconteceu naquele dia. Nunca mais tive vontade de pegar homens, mas tinha vontade de ser penetrado, logo percebi que é mais algo físico do que emocional, então me considero hétero que gosta de estímulos na próstata. Recentemente comprei pra usar com a minha namorada um strap-on. Satisfaz minha vontade e ela gosta de fazer."

– 25/homem/hétero

Publicidade

9. "Ele era tão interessante que acabei esquecendo dessa coisa doida de gênero que aprendemos na nossa cultura."

"Ocorreu durante um jantar na casa de um amigo de um amigo. Comecei a conversar com o dono da casa e acabamos nos identificando em vários aspectos. Não estávamos alcoolizados, apenas aconteceu. De uma hora para outra acabamos ficando a sós. Ele tinha uma namorada, mas pela conversa que tivemos o relacionamento ja estava no fim.

Ele era tão interessante que acabei esquecendo dessa coisa doida de gênero que aprendemos na nossa cultura... Acabei beijando ele e conforme o tempo passava o clima foi esquentando e transamos no quarto dele. Faz três anos que vivo com minha esposa e essa história foi uma experiência muito interessante... Não me arrependo e com certeza não apagaria esse momento na minha vida!"

– 26 anos/homem/hétero

10. "Acho que o que define a sexualidade é o sentimento"

"Foi num bar, estávamos em quatro e nos beijamos entre si. Foi normal, não pensei muito a respeito. Na verdade acho que o que define a sexualidade é o sentimento e neste caso nunca tive nada neste sentido com homem, apenas mulheres. Não descarto, mas não rolou."

– 20 anos/homem/hétero

11. "Confesso que na época me sentia culpado, já que minha família é muito religiosa e homofóbica."

"Eu tinha uns 17 anos e um dos meus melhores amigos era gay, assumido para a família e tudo mais. Depois da nossa formatura de ensino médio ele me chamou pra ir a uma boate gay e fomos nós dois com duas amigas. Algumas horas e drinks depois, um menino mais velho chegou em mim. Quis experimentar, fomos para o apartamento dele e transamos. Continuamos conversando e marcando de se pegar casualmente, mas depois de um tempo percebi que não sentia mais atração por ele. Confesso que na época me sentia culpado, já que minha família é muito religiosa e homofóbica. Gostaria que alguém tivesse me dito antes que eu não estava fazendo nada de errado, eu tava só me descobrindo melhor e tendo novas experiências. Depois disso nunca mais me envolvi com outro homem, mesmo frequentando a mesma boate gay uma vez ou outra."

– 24 anos/homem cis/hétero

12. "Isso não deveria definir ninguém como gay ou não."

"Foi apenas um beijo, sempre fomos amigos, ele namora e eu também. Ambos heteros. E foi interessante! Gostaria de falar que isso não deveria definir ninguém como gay ou não. Mas para as pessoas, a partir do momento que beija outro homem você é gay."

– Idade não identificada/homem/hétero

Publicidade

13. "Foi a pior experiência da minha vida"

"Aconteceu nos meus 15 anos. Eu estava me sentindo muito só na época e desde moleque escutava meus primos me zoando, dizendo que eu não pegava ninguém então eu era 'com certeza' viado. Tive a oportunidade, agarrei e me arrependi amargamente. Foi a pior experiência da minha vida, por mais que só um beijo. Me senti muito confuso na época, mesmo, e me deixei levar, mas no final das contas eu não gostei nem um pouco. Não sou gay, nunca fui, nem nunca serei e odeio quando querem me rotular com base numa experiência do passado."

– 21 anos/homem/hétero

14. "Era tudo uma brincadeira."

"Foi gostoso, admito. Faz uns três anos, em uma chácara no interior e lá pelas tantas da madrugada eu e um amigo resolvemos assistir um pornô no celular dele. Ele começou a se masturbar, eu também e não demorou muito pra que a gente estivesse um pegando no do outro. Na hora não me senti gay, eu tinha uma namorada na época. Não teve amor, beijo, não teve sentimento, era tudo uma brincadeira. Quando penso nisso hoje encaro da mesma forma, como uma brincadeira, porque não me considero gay só por causa disso. Não tenho vontade de fazer sexo com homem, mas acho que somente o sexo não basta pra definir a sexualidade de alguém."

– 30 anos/homem/hétero

15. "Sempre foram só beijos, mais que isso eu não me sinto a vontade."

"Todas as setes vezes foram em festas, com muitas bebidas e pessoas LGBT. De início o que me fazia sentir um certo medo de tal experiência era a opinião dos amigos. Todas as vezes os caras é que me abordaram. Sempre foram só beijos, mais que isso eu não me sinto a vontade. Tenho uma opinião muito aberta sobre isso. Os amigos não me julgaram em nenhum momento e eu me sinto normal por ter ficado."

– 22 anos/homem/hétero

Publicidade

16. "Foi interessante, se tiver com vontade ou curiosidade, vai pra cima."

"Eu fiquei com alguns meninos, três pra ser exato. Eu tinha uns 16 anos e na hora não pensei que seria gay a partir disso, sei lá, eu simplesmente quis ver como era. Todos foram em público, com os amigos perto, mas foram bem estranhos, foi tipo chupar laranja, zero sentimentos. Não deu aquele frio no estômago, acho que isso me fez ver que eu era hétero mesmo, porque parecia que eu tava numa situação normal, tipo trabalhando, só que com um cara colado no meu rosto. Foi interessante, se tiver com vontade ou curiosidade, vai pra cima. Quem sabe você se encontra. Ou não, né. Aí da pra continuar a vida sem dúvidas."

– 23 anos/homem/hétero

As respostas foram editadas por questões de tamanho e clareza.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss