back to top

10 coisas muito legais para você experimentar em abril

Porque nós testamos e curtimos!

publicado

O time do BuzzFeed Brasil está sempre testando produtos e ideias que melhorem nosso dia-a-dia, então resolvemos dividir algumas indicações do que curtimos com vocês.

Em "coisas que compramos" você vê produtos que cada um adquiriu com seu próprio dinheiro. Em "coisas que experimentamos" estão produtos enviados como cortesia pelas empresas, mas o BuzzFeed não tem nenhuma obrigação de escrever sobre eles, muito menos falar bem. Já em "coisas que testamos" você lê sobre atividades que colocamos em prática em nossas rotinas.

Publicidade

1. Limpador de banheiro Mr Músculo Limpa Limo com gatilho – R$ 14,25

Flora Paul

Uns meses atrás o Davi Rocha me recomendou esse produto. Ele só não falou dele num post como este porque o dele já tinha acabado e ele não tinha foto. Bom, segui a recomendação e venho aqui espalhar a palavra do Mr Músculo Tira Limo.

Eu tenho a sorte e o azar de ter um banheiro branco. Em tese é uma maravilha. Banheirão bonito, claro, iluminadérrimo. Só que qualquer sujeirinha grita na sua cara. Entra o Mr Músculo Tira Limo: você dá um spray dele na sujeira, espera uns 10 minutinhos e depois passa uma água. Juro, nem precisa esfregar.

Um aviso importante: esta mágica acontece porque o produto tem cloro, ou seja, use uma roupa que você realmente não tenha apego para faxinar e espere o banheiro secar antes de colocar as toalhas de volta para não manchar. Sabendo disso é só alegria e banheiro branquinho! – Flora Paul

2. Cerveja com wasabi Wasabiru – R$ 17,90

Suria Rocha

Eu adoro experimentar cervejas com ingredientes inusitados, e no mês passado, ganhei de presente de uma amiga esta cerveja com wasabi produzida aqui no Brasil.

Ela é feita pela cervejaria JAPAS, comandada só por mulheres. A primeira leva da Wasabiru, uma American Pale Ale com 5,5% de teor alcóolico, foi produzida em 2014, mas eu ainda não havia experimentado e fiquei bem curiosa, já que wasabi não tem um sabor e nem um aroma que passa, digamos assim, despercebido.

Logo ao abrir a garrafa já dá pra sentir um aroma forte, cítrico e refrescante que vem tanto do wasabi como do lúpulo japonês Sorachi Ace, usado na receita. Eu achei o sabor bem refrescante e equilibrado, os 45 IBU (unidade de amargor) podem parecer um pouquinho forte para alguns, mas nada demais comparados ao amargor de uma IPA. – Suria Rocha

3. Protetor solar L'Oréal Paris Solar Expertise Facial Toque Limpo com Cor FPS 70 – R$ 47

Susana Cristalli

Decidi tomar vergonha na cara, ouvir as palavras da dermatologista – não do Pedro Bial! – e realmente começar a usar filtro solar todo dia. Só que tem duas coisas: filtro solar de uso diário com fator alto é caro para um cacete, e geralmente é bem oleoso, ao menos para meu tipo de pele. Mesmo quando o rótulo diz que a composição é oil free, a sensação e o efeito na pele são bem gordurosos.

Por isso fiquei feliz de ver na farmácia uma opção de filtro bem alto em versão toque limpo, de uma marca mais acessível como a L’Oreal. Esse que eu comprei também vem com cor e a cobertura é bem boa. Se você não tiver grandes imperfeições para tapar, o produto substitui sem problemas o BB Cream ou a base. Ele não chega a absorver a oleosidade, minha pele é mista e continua sendo, mas com certeza o produto não piorou a situação. Me senti maquiada e protegida do sol sem pingar óleo. – Susana Cristalli

Estes itens foram enviados pelas marcas e o BuzzFeed Brasil resolveu resenhá-los.

Publicidade

4. Catuaba Selvagem com mel e limão – R$ 13 em média

Alexandre Orrico

São tempos maravilhosos para quem gosta de catuaba: além da oferta quase irrestrita em festas e blocos de carnaval, que nos libertou do ditadura de péssimo custo-benefício da cerveja, agora também temos à disposição outro sabor de catú, com mel e limão.

Testada aqui na redação, deu para notar que ela é bem docinha e tem mesmo um gostinho de mel, mas sem ser como a de açaí, que na verdade parece ter o sabor Guaraviton. Talvez seja o limão que dá a equilibrada, coisa que eu já fazia artesanalmente para quebrar aquele retrogosto de arrependimento que tem na catuaba tradicional. Das três virou logo a minha preferida.

Se enjoar, faça uma Catu Tônica ou uma Juruaba. Pessoalmente, no entanto, fico no aguardo do sabor catuaba + goiaba, que experimentei em um sacolé no carnaval do Rio e deixou saudades. – Alexandre Orrico

5. Ovo de Páscoa de Bis Oreo 318g – R$ 32,99

Não sei quem foi o abençoado que teve a ideia de transformar o Bis Oreo em ovo de Páscoa, mas se você estiver lendo isso, fica aqui meus parabéns.

Recebemos da Lacta alguns ovos aqui no escritório e eu confesso que achei que o Bis Oreo ficaria doce demais ou uma mistura de bolacha com chocolate meio doida, mas me surpreendi bastante. A combinação do chocolate já tinha ficado uma delícia na barra, daquelas de dar água na boca só de pensar, e o ovo ficou tão bom quanto. Ele veio muito bem recheado, com uma quantidade generosa de Bis na casca e ainda com bombons dentro como recheio, o que é uma verdadeira raridade hoje em dia.

Nesta temporada de Páscoa já experimentei vários ovos do mercado e esse foi meu favorito. Recomendo para o domingo de Páscoa. E para os outros dias também. – Davi Rocha

6. A melhor opção para comprar livros importados.

Uma das coisas bacanas de trabalhar no BuzzFeed é que vira e mexe a gente fica sabendo de títulos super legais que estão sendo lançados lá fora. Um deles foi o livro “See Red Women’s Workshop: Feminist Posters 1974-1990”, um catálogo publicado no Reino Unido dos pôsteres produzidos por um coletivo feminista de artistas durante as décadas de 70 e 80 (você pode ler o post que traduzimos sobre o livro aqui).

Mas a pergunta sempre é: como ter acesso a esses livros? E mais: como ter acesso a esses livros sem pagar muito além do que seria razoável?

E é aí que entra a minha dica do site BookFinder. Mesmo tendo um layout simples, ele faz o que promete: uma varredura de preços de livros em várias lojas internacionais já levando em conta o frete para o Brasil. Mais do que isso, já oferece opções de livros usados, o que é muito bom para edições de livros acadêmicos que já estão esgotadas.

O site é muito útil para quem faz alguma aula de língua (inglês/francês/espanhol) que pede como leitura livros importados. Os preços costumam ser muito melhores do que os encontrados em livrarias daqui. Só tem um lado ruim: a entrega demora em média de 2 a 3 meses e não há como rastrear seu pedido, na maioria das vezes. Então tudo tem que ser pedido com bastante antecedência e paciência.

Apesar disso, as livrarias listadas costumam ser bem confiáveis: já pedi mais de cinco livros neste esquema e nunca tive problema nenhum.

Para dar um exemplo, comprei o livro “See Red Women’s Workshop: Feminist Posters 1974-1990”, que é imenso e cheio de ilustrações, por cerca de R$ 90. Não é barato, mas também não chega a ser caro levando em conta a edição. Fiz o pedido em 17 de fevereiro e recebi o pacote no dia 6 de abril. Agora, por exemplo, um romance com encadernação de capa mole e papel simples, como "We Are All Completely Beside Ourselves" (um livro ótimo, aliás), de Karen Joy Fowler, você consegue encontrar por R$ 25. – Luisa Pessoa

7. Dar uma chance para aulas de spinning.

Nicolas Vendramini

Depois de uns bons anos em que o único tipo de exercício que eu fazia era, eventualmente, correr atrás de um ônibus, eu resolvi começar a me exercitar.

A primeira coisa que vem na cabeça com esse tipo de resolução é entrar numa academia, mas pra mim essa ideia sempre foi a pura morte. Eu odeio com todas as forças a dinâmica de repetições das academias e a cereja no topo desse ódio é o climinha de paquera e flerte que existe nas academias em São Paulo. Quando foi que academia virou baladinha?

Vou te falar que quando uma galera aqui da firrrrma combinou de ir no spinning pra fazer uma aula teste, eu fiquei bem cético. Na minha cabeça, era impossível uma aula de 50 minutos de pedalada onde ficam “Vamo lá!!!”, “Quem tá vivo aê?!”, com algum hit pop tocando no talo ser boa. Mas pra minha surpresa, foram R$ 30 (preço aula) muito bem investidos.

No meu caso, eu marquei minha aula no site da Spin'n Soul, reservei minha bike como reservo uma cadeira no cinema, cheguei 5 minutos antes, fiz a aula, cansei pra cacete e fui embora. Sem muita interação humana e sem muita enrolação. Tudo o que eu precisava pra me empolgar com algum exercício.

Durante a aula, além de pedalar uns 18km, você faz bastante flexão, exercícios com pesinhos e usa seu corpo inteiro. Para um vagabundo como eu, as primeiras aulas foram realmente DURAS, mas depois de um tempo tudo melhora e você consegue sentir os benefícios de ser um pouco menos sedentário. E se você gosta de Britney Spears, vai ser mais legal ainda. Testa lá. – Nicolas Vendramini

Publicidade

8. Organizar as roupas e presentear uma amiga com estilo parecido com peças legais.

Nadiajda Ferreira

Alguns meses atrás decidi tirar pelo menos 40% das peças do meu guarda-roupa. Eu tinha muita roupa que não vestia havia anos, coisas que não serviam mais e peças ainda com etiqueta que nunca usei. E sempre repetia para mim mesma que ia separar tudo, que ia me organizar para usar todas as peças, doar uma parte, fazer um armário-cápsula mas sempre ficava postergando por conta da minha melhor amiga, a preguiça mortal.

Pois bem, um dia eu cheguei em casa com uma ideia e muito sangue nozóio: e se eu escolhesse uma pessoa que eu conheço e que tem um corpo mais ou menos parecido com o meu e perguntasse se ela queria as roupas? Encontrei a pessoa, ela disse que se interessava pela oferta e aí eu coloquei todas as minhas roupas em cima da cama. Primeiro, separei todas as peças boas, que nossas mães chamam de ~roupa de sair~ que eu não usava muito ou nunca tinha usado. Elas encheram uma mala de tamanho considerável.

Também fiz um montinho de roupas que precisavam ir pro lixo por motivos de pelo amor de Deus: coisas rasgadas, relaxadas, roupas que vinham sendo usadas desde de antes de Cristo. Agora sou uma pessoa liberta, que tem espaço para colocar coisas no guarda-roupa (e me organizar melhor) e tem certeza que as roupas que estavam enfurnadas naquele lugar triste e escuro por anos agora serão usadas e aproveitadas! – Nadiajda Ferreira

9. Fazer ceviches em casa.

Alexandre Orrico

Se você gosta de peixe cru e frutos do mar, adquirir o hábito de fazer ceviche em casa vai mudar sua vida. É sério: um ceviche básico é bem fácil de fazer, saudável, barato, na maior parte das vezes não usa o fogão e suja poucas coisas na cozinha. Uma receita para duas pessoas, usando pescada, por exemplo, dificilmente custará mais do que R$ 35 e demora menos de meia hora para ser feita, mesmo que você entenda pouca coisa de cozinha.

Nesta receita do chef Henrique Fogaça, por exemplo, você só vai precisar cortar um filé de peixe cru em cubos, misturar com tomate e cebola picados e temperar (ele coloca hortelã, coentro, gengibre, sal, azeite e limão).

Na receita dele o peixe usado é o prego, mas muitos outros ficam ótimos, incluindo aí atum e salmão. Eu gosto de usar pintado e pirarucu, peixes de água doce e de carne mais firminha. O importante é que o peixe esteja o mais fresco possível. Esta receita do site da Rita Lobo é bem simplesinha e usa o robalo.

Quando você se sentir confiante e quiser avançar nas receitas, pode procurar o apoio de livros como o "Ceviche: do Pacífico para o mundo", que ensinam receitas típicas de vários países do mundo, que usam ingredientes como camarão, milho, batata-doce e até pipoca. – Alexandre Orrico

10. Voltar a usar relógio de pulso.

Rafael Capanema

Como quase todo mundo que nasceu antes da década de 1990, abandonei o relógio de pulso logo depois do ADVENTO do telefone celular.

No ano passado, comprei um smartwatch, ou relógio inteligente (tipo o Apple Watch, só que pra Android). Um dia, eu o prendi no guidão de uma bicicleta alugada pra usar como GPS, esqueci lá e nunca mais achei.

Além de caros, os smartwatches de hoje não são lá essas coisas, então eu acabei nem comprando outro pra substituir. Mas gostei de ter de volta a hora no pulso e resolvi dar uma segunda chance a um relógio normal.

Sabe quando você vai só olhar a hora no celular, acaba vendo uma notificação, toca pra ver e às vezes até esquece de... ver a hora? Então. Com um relógio de pulso (e um pouco de disciplina, claro) você pode usar parte do tempo que gastaria mexendo no celular pra ver(a)cidade e (vi)ver(a)cidade.

Outra vantagem: agora, quando eu deixo alguma coisa no forno por várias horas, coloco o alarme no relógio em vez de no celular. Antes, se ele apitava e eu tava longe do telefone, tinha que sair correndo pra desligar. Agora, é só apertar um botãozinho no pulso.

Eu não tinha nenhum relógio antigo guardado na gaveta, então comprei um modelo clássico, o Casio F-91W, lançado em 1991. É como vestir 1/26 avos de uma lista de nostalgia do BuzzFeed. – Rafael Capanema

Quer mais posts gostosinhos e dicas legais na sua vida? Assine a newsletter do BuzzFeed de Estilo e Bem-Estar!



Caso não consiga ver a caixa de inscrição acima, inscreva-se aqui!

Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss