back to top

Aqui estão algumas formas de apoiar o jornalismo feito no Brasil

Uma lista com veículos confiáveis para você se informar da melhor forma possível e ajudar a imprensa livre.

publicado

Nesta segunda-feira, o presidente eleito Jair Bolsonaro declarou em entrevista ao Jornal Nacional que, ainda que favorável à liberdade de imprensa, considera que o jornal Folha de S. Paulo "se acabou" e que produzia fake news.

William Bonner respondeu defendendo a liberdade de imprensa e o jornal. Você pode assistir ao vídeo aqui. Já a Folha publicou uma matéria com as supostas fake news que teria publicado sobre o candidato (em tempo: nenhuma), uma defesa e a íntegra da entrevista do JN.

Você provavelmente sabe que as eleições de 2018 foram marcadas pelas notícias falsas. O que talvez não saiba é que a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo registrou 150 casos de violência contra jornalistas, 69 físicas e 81 digitais.

Uma forma simples de conter as notícias falsas é apoiando veículos de imprensa profissionais. Por isso, separamos neste post algumas formas de contribuir com o jornalismo brasileiro.

Todas as publicações são respeitáveis e algumas deixam claro seus pontos de vista político e linha editorial. Recomendamos a leitura de seus editoriais para conhecer as ideias e os ideais de cada publicação.

Lembrando que o BuzzFeed Brasil não tem nenhuma ligação com os sites citados e não nos responsabilizamos por mudanças nos endereços dos sites ou valores das assinaturas citados.

1. Assinando o Nexo por R$ 12 mensais ou R$ 120 ao ano.

instagram.com

É um jornal exclusivamente digital fundado em novembro de 2015 por três jornalistas independentes: Paula Miraglia, Renata Rizzi e Conrado Corsalette. O Nexo produz textos, infográficos, vídeos, newsletters e podcasts. O valor da assinatura mensal é R$ 12 e o anual sai por R$ 120. Saiba mais aqui.

2. Doando qualquer valor para financiar a checagem de notícias do Aos Fatos.

facebook.com

É uma plataforma brasileira completamente dedicada à checagem de fatos com jornalistas em redações no Rio de Janeiro e São Paulo. O acesso à plataforma é gratuito por aqui, mas é possível apoiá-los com com doações em dinheiro aqui.

3. Doando qualquer valor para financiar a Agência Pública, que faz jornalismo investigativo gratuito para o leitor e sem fins lucrativos.

instagram.com

A Pública foi fundada em 2011 como a primeira agência de jornalismo investigativo sem fins lucrativos do Brasil tendo como princípio a defesa dos direitos humanos. Todas as reportagens são publicadas sob licença Creative Commons e você pode ler tudo gratuitamente aqui, porém pode ajudar com sua doação pelo site da agência aqui.

4. Apoiando o jornalismo focado em defender os direitos humanos da Ponte Jornalismo, que aceita doações a partir de R$ 5.

instagram.com

Criada em 2014, a Ponte Jornalismo se apresenta como uma organização sem fins lucrativos com objetivo de defender os direitos humanos com jornalismo independente e profissional. Todo o conteúdo do site é gratuito e publicado sob licença creative commons, mas você pode apoiá-los com uma contribuição a partir de cinco reais mensais através do Catarse. Saiba mais aqui.

5. Fazendo uma assinatura da Revista AzMina.

instagram.com

É uma publicação online para mulheres feita por uma instituição sem fins lucrativos com objetivo de combater diversos tipos de violência contra as brasileiras. Você pode acessar o site gratuitamente aqui e fazer uma assinatura mensal através da plataforma Benfeitoria, com valores que vão de 10 a 100 reais. Saiba mais aqui.

6. Fazendo uma assinatura mensal do Jota, focado na cobertura de notícias sobre o Poder Judiciário.

instagram.com

O site foi fundado em 2014 e é especializado em notícias do universo jurídico brasileiro feito por jornalistas com experiência na cobertura do Poder Judiciário brasileiro. O conteúdo do site é gratuito, mas você pode apoiar com uma assinatura com valores a partir de R$ 9,90. Saiba mais aqui.

7. Comprando um exemplar ou assinando mensalmente a Revista Ocas.

facebook.com

Publicada desde 2002, é uma revista bimestral da OCAS, Organização Civil de Ação Social, uma instituição da sociedade civil sem fins lucrativos. A revista é parte de um projeto voltado para pessoas adultas sem emprego e é vendida por pessoas no Rio de Janeiro e em São Paulo por 7 reais, dos quais 4 ficam com o vendedor. É possível comprá-la nas ruas da cidade ou assiná-la por um valor mínimo de 55 reais por seis edições. Saiba mais aqui.

8. Doando para o Amazônia Real, que investiga jornalisticamente as questões relativas à Floresta Amazônica.

facebook.com

Esta é uma organização sem fins lucrativos que produz jornalismo investigativo pautado nas questões da Amazônia e seu povo. O site é gratuito, mas doações são aceitas por meio de depósito bancário. Saiba mais aqui.

9. Acessando o Projeto Draft.

facebook.com

O site é dedicado à cobertura de inovação e empreendedorismo através de conteúdo, serviços e eventos. O site é totalmente grátis, acesse aqui.

10. Doando para o jornalismo independente do Ópera Mundi.

instagram.com

Site independente de jornalismo internacional com linha editorial progressista, com colaboradores em diversas cidades do mundo e redação no Brasil. Você pode ler o site gratuitamente e apoiá-los com doações únicos ou valores mensais a partir de R$ 15,00. Saiba mais aqui.

11. Assinando mensalmente a Revista Piauí.

instagram.com

A publicação mensal de jornalismo literário foi lançada em outubro de 2006 e publica grandes reportagens, perfis, quadrinhos e trechos de obras literárias. Você pode assinar a versão impressa por no mínimo R$12,00 por mês por um ano, com direito a seis edições gratuitas. Saiba mais aqui. Além da revista, o site da Piauí publica o serviço de checagem da Agência Lupa, vídeos e podcasts.

12. Fazendo uma assinatura, que pode ser digital por R$ 1,90, do jornal Folha de São Paulo.

instagram.com

Fundado em 1921, a Folha é o jornal mais lido e um dos mais respeitados do Brasil. Há várias opções e pacotes para assinar o jornal por valores que vão de R$ 29,90 para a assinatura digital - sendo R$1,90 no primeiro mês e R$ 19,90 por cinco meses - a até R$ 104,90 por mês para a assinatura do jornal impresso diariamente. Saiba mais aqui.

13. Ou então assinando o jornal Estadão.

instagram.com

Fundado em 4 de janeiro de 1875, é um dos mais importantes e tradicionais jornais brasileiros. Há várias opções e pacotes para assinar o jornal. A assinatura digital sai por R$ 21,90, sendo R$1,90 no primeiro mês. A assinatura do jornal impresso diariamente com acesso ao digital sai por R$ 108,90 por mês, sendo R$ 68,90 por um ano. Saiba mais aqui.

14. Ou fazendo uma assinatura-pacotão de O Globo, Extra e Valor Econômico de uma vez só.

instagram.com

Estes são os principais jornais do grupo Globo e você pode assiná-los de forma conjunta em valores que vão de R$ 1,90 a R$ 49,90. O jornal O Globo foi fundado em 29 de julho de 1925 e é o primeiro veículo do grupo Globo, o jornal Extra tem 20 anos de história e o Valor Econômico nasceu no ano 2000 em parceria com o grupo Folha e depois passou totalmente para o grupo Globo. Todos fazem parte dos mais importantes veículos do jornalismo tradicional.

15. Comprando ou assinando a Revista Época.

instagram.com

A Época é a revista semanal do grupo Globo. Você pode assinar a versão digital por R$ 14,90 por mês ou a versão digital e impressa por R$ 34,90. Também é possível assinar a Época e outra revista do mesmo grupo (a lista de revistas do próximo item) em suas versões impressa e digital por R$ 44,90 ao mês.

16. Você também pode apoiar comprando ou assinando outras revistas do Grupo Globo: Galileu, Época Negócios, Marie Claire, Crescer, Globo Rural, Casa e Jardim, Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Autoesporte, Vogue, Casa Vogue, GQ, Glamour.

instagram.com

Você pode assinar cada uma dessas revistas em formato digital por R$4,90, fazer uma assinatura digital e impressa por R$12,90 ou duas delas juntas por R$ 22,90.

17. Ou então comprando ou assinando a revista Exame.

instagram.com

A revista quinzenal foi fundada em 1967 e é uma das principais publicações de negócios e economia do país. A versão digital da revista custa R$ 29,90, sendo R$ 9,90 nos três primeiros meses. A assinatura mensal da revista impressa é feita por no mínimo um ano, com seis meses grátis, e dá direito também a versão impressa. O valor é de R$ 56,90. Saiba mais aqui.

18. Você também pode comprar ou assinar a revista Veja.

instagram.com

A revista é uma das principais publicações semanais do jornalismo brasileiro, fundada pela família Civita em 11 de setembro de 1968. A versão digital da revista custa R$ 29,90, sendo R$ 9,90 nos três primeiros meses. A assinatura mensal da revista impressa é feita por no mínimo um ano, com seis meses grátis, e dá direito também a versão impressa. O valor é de R$ 85,50. Saiba mais aqui.

19. Ou então comprando ou assinando as outras revistas do grupo Abril: Claudia, Dossiê Super, Placar, Quatro Rodas, Saúde, Superinteressante, Você RH, Você S/A.

instagram.com

Estas são as revistas mensais da editora Abril. Você pode assinar a versão digital da Superinteressante por R$3,90 e a revista Quatro Rodas por R$ 6,90. As demais revistas custam entre R$ 16,00 e R$ 26,75 mensais e dão direito a suas versões impressas e digitais. Veja todos os detalhes aqui.

20. Acessando gratuitamente o UOL – e assinando, se quiser.

instagram.com

O mais tradicional portal de internet do Brasil nasceu em 1996 e se mantém até hoje como um dos mais respeitados e acessados sites do país. O conteúdo produzido pelos jornalistas do UOL é gratuito, mas na home do portal alguns links levam para sites pagos, como a Folha de São Paulo e a revista Piauí, citados anteriormente.

21. Acessando gratuitamente o G1.

instagram.com

O portal de notícias do grupo Globo foi lançado em 16 de setembro de 2006 e engloba atualmente sites de notícias de todas as regiões do Brasil, os sites de todos os telejornais da Globo, da GloboNews, vídeos, blogs e podcasts. Todo o conteúdo é gratuito e você pode acessar aqui.

22. Acessando gratuitamente o El País Brasil.

instagram.com

Está é a versão brasileira de um dos mais tradicionais e respeitados jornais da Espanha. Ela existe desde 2013 e publica reportagens, entrevistas e textos opinativos feitos no Brasil para o público brasileiro, além de traduzir reportagens e artigos publicados em outros idiomas. Acesse tudo gratuitamente aqui.

23. Acessando gratuitamente a BBC News Brasil.

instagram.com

Esta é a versão brasileira da BBC, um dos veículos de mídia mais respeitados do mundo, com jornalismo produzido por jornalistas brasileiros no Brasil, além de reportagens em texto e vídeo traduzidas do inglês. O site é gratuito e você pode acessar aqui.

24. Acessando gratuitamente o The Intercept Brasil.

instagram.com

O site foi lançado em inglês em 2014 por Glenn Greenwald, Laura Poitras e Jeremy Scahill com a proposta de, de acordo com eles mesmo, "produzir um jornalismo destemido e combativo". No mesmo ano ganhou uma versão brasileira e no país tem papel ativo na cobertura de política, mídia e direitos humanos. O conteúdo é gratuito e você pode acessar aqui.

Veja também:

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.