• semanalgbt badge
Posted on 16 de jun de 2017

18 maneiras de uma pessoa LGBT empoderar a outra

Não bote outra pessoa LGBT para baixo por conta da sua aparência, por exemplo.

1. Não responda quando te perguntarem se alguém tem pinta de gay/lésbica.

Drante / Getty Images

Debater a orientação sexual alheia baseando-se em trejeitos ou na forma de se vestir só contribuiu para perpetuar estereótipos.

2. Saia do armário o mais rápido possível.

Viewapart / Getty Images

Falar abertamente sobre a sua sexualidade empodera não apenas você, como todo o mundo LGBT ao seu redor.

3. Mas não julgue pessoas que ainda não saíram do armário ou que não estão engajadas com a causa LGBT.

Cebas / Getty Images

Cada um tem o seu tempo.

4. Indique uma pessoa trans para uma vaga de trabalho.

Reprodução / Via maribortoletto.wordpress.com

Segundo dados da RedeTrans (Rede Nacional de Pessoas Trans do Brasil), 90% das mulheres trans acabam na prostituição, enquanto homens trans recorrem a subempregos, fruto da discriminação do mercado de trabalho formal.

5. Promova a diversidade no seu ambiente de trabalho.

Gajus / Getty Images

Debater questões, propor mudanças ao RH, conversar com os chefes e colegas de trabalho é muito importante, não apenas para a sua qualidade de vida, mas para os futuros funcionários LGBT da empresa.

6. Não duvide de alguém que se identifica como bissexual.

Cherriesjd / Getty Images

A letra B da sigla LGBT sofre muita alienação por parte da comunidade. Muita gente duvida de pessoas que se identificam como bissexual, apagando a vivência do outro.

7. Apoie organizações LGBTs que precisam de ajuda.

BuzzFeed Brasil/Divulgação / Via Facebook: casanemcasaviva

Procure ONGs, grupos de apoio e iniciativas próximas a você que sejam voltadas ao público LGBT. Vá lá conhecer, divulgue e ofereça ajuda financeira ou prática.

8. Una seus amigos gays e as suas amigas lésbicas.

Nito100 / Getty Images

Homens e mulheres homossexuais são bem diferentes, mas dividem a mesma luta. Então é necessário que eles debatam questões, desfrutem de espaços juntos e respeitem uns aos outros.

9. Não segregue outros LGBTs por sua classe social ou cor da pele.

Merlas / Getty Images

Entenda o seu privilégio e permita que outros LGBTs exerçam o seu lugar de fala e protagonismo na comunidade.

10. Tire a sua descrição "discreto e fora do meio" dos aplicativos.

Reprodução / Via latimes.com

Não há nada de especial em "não parecer gay". Apenas seja você mesmo.

11. Dê a mão, abrace e beije sempre que puder.

Robertdodge / Getty Images

Ser LGBT é um ato político e gestos de afeto em público ajudam a mover as barreiras do preconceito. Sempre atentando para a sua segurança, claro.

12. Vá a Paradas do Orgulho LGBT e convide amigos e família.

Reprodução/Netflix / Via instagram.com

Não importa se você não é muito de festa, a Parada do Orgulho LGBT é um momento importante de luta e visibilidade. É fundamental que a sociedade veja que nós existimos, que as pessoas vejam outros exemplos de família e principalmente que você convide pessoas héteros a vivenciarem o evento.

13. Não bote outra pessoa LGBT para baixo por conta da sua aparência.

Reprodução/Instagram / Via instagram.com

Sabe aquele preconceito disfarçado de "gosto pessoal"? Pois é, dizer que não curte afeminados, não curte gordos, não curte negros ou não curte asiáticos não é questão de gosto, é reprodução de padrões preconceituosos.

14. Eduque quando alguém disser coisas LGBTfóbicas na sua frente.

Bowie15 / Getty Images

Não precisa brigar. Muitas vezes comentários LGBTfóbicos surgem da desinformação. Então explique aquele termo inadequado, esclareça aquela opinião desinformada. A não ser que a pessoa venha de um lugar de ódio, né? Aí nem vale a pena perder seu tempo.

15. Divulgue o trabalho de artistas LGBTs.

Divulgação / Via last.fm

Vamos dar espaço e jogar os holofotes nos grandes artistas LGBTs que estão fazendo barulho por aí.

16. Frequente estabelecimentos que apoiem a causa e boicote aqueles que se envolveram com casos de LGBTfobia.

Boumenjapet / Getty Images

Anote os nomes de estabelecimentos que já foram denunciados na imprensa e redes sociais por vítimas de LGBTfobia. Eles não merecem o seu pink money!

17. Cobre dos políticos e órgãos públicos as soluções para problemas da comunidade LGBT, mesmo que eles não te afetem pessoalmente.

Reprodução / Via Twitter: @buzzfeednewsbr

Existem diversos Projetos de Lei e normas a serem aprovadas que poderiam melhorar e muito a vida de pessoas LGBTs.

18. Sirva de exemplo para LGBTs mais jovens e aprenda com os mais velhos que vieram antes de você.

Monkeybusinessimages / Getty Images

Muitos LGBTs sofrem por falta de heróis e de representação. Seja uma inspiração para alguém e valorize as pessoas que sofreram no passado para você ter os direitos que você tem hoje.

Em junho, o BuzzFeed Brasil celebra o respeito à diversidade. Acesse os demais conteúdos da Semana LGBT aqui.

Veja também:

BuzzFeed Daily

Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

Newsletter signup form