Posted on 21 de jun de 2017

    10 razões para você ver as "Divinas Divas" no cinema

    O documentário de Leandra Leal sobre travestis e transexuais pioneiras do teatro brasileiro estreia nesta quinta-feira (22).

    1. O registro histórico.

    Divulgação/Divinas Divas

    "Divinas Divas" é uma reunião, 50 anos depois, da primeira geração de vedetes transexuais e travestis do teatro brasileiro: Rogéria, Jane Di Castro (foto), Divina Valéria, Camille K, Fujika de Halliday, Eloína dos Leopardos, Marquesa e Brigitte de Búzios. Este é um importante registro em filme de mulheres pioneiras e que poucas vezes tiveram a oportunidade de contar a sua história.

    2. O Teatro Rival.

    Divulgação/Divinas Divas

    "Teatro não é herança, é missão". Com esta fala, Leandra revela um outro personagem do filme - o Teatro Rival que pertencia ao seu avô Américo Leal. Foi lá que, nos anos 1960, os primeiros espetáculos de travestis e transexuais do Rio de Janeiro surgiram.

    3. A comédia.

    Divulgação/Divinas Divas

    Se tem uma coisa garantida em "Divinas Divas" é a risada. Atrizes acostumadas a fazerem rir nos palcos, elas agradam mesmo durante os ensaios e bastidores, quando esquecem da câmera e falam o que lhes dá na telha. Benefício da idade, elas não têm vergonha de serem elas mesmas.

    4. O drama.

    Divulgação/Divinas Divas

    Ao longo de mais ou menos 70 anos de vida, estas mulheres acumularam histórias emocionantes de amizade e de amor. Foram problemas de saúde, mortes, casamentos, separações, desilusões. E em muitos momentos do filme fica difícil segurar a emoção.

    5. A música.

    Divulgação/Divinas Divas

    Se você gosta de números musicais, este filme é para você. Ele é repleto de momentos deliciosos das atrizes dublando, cantando e emocionando, seja na intimidade das suas casas ou nos palcos, ao som de canções antigas.

    6. A estrela de Rogéria.

    Divulgação/Divinas Divas

    A atriz mais conhecida dentre as personagens, Rogéria pinta e borda diante das câmeras. Mas se engana quem pensa que ela rouba a cena das outras. Conhecer as outras personalidades e histórias torna o filme ainda mais surpreendente e fica claro que elas completam umas às outras.

    7. A terceira idade no cinema.

    Divulgação/Divinas Divas

    Não é sempre que estreia um filme que retrata pessoas na terceira idade de forma positiva. Aqui, as Divinas provam que estão longe de se aposentar e mostram uma jovialidade invejável. Uma verdadeira aula de auto estima que vale a pena ser prestigiada.

    8. O protagonismo trans e travesti.

    Divulgação/Divinas Divas

    Comumente excluídas da sociedade, travestis e transexuais não costumam ser protagonistas de suas próprias histórias. Mas neste filme vemos todas elas à luz do dia e dos palcos, vivendo felizes e com orgulho da sua identidade.

    9. A homenagem póstuma a Marquesa.

    Divulgação/Divinas Divas

    Marquesa, uma das protagonistas, faleceu antes de "Divinas Divas" estrear. Então o filme é uma homenagem póstuma a ela que declarou para as câmeras "vai ser um canto do cisne lindo que eu vou fazer na minha vida". Não por acaso, ela ilustra o pôster do filme.

    10. A campanha #MamaRuWatchDivineDivas.

    O que esta acontecendo aqui #MamaRuWatchDivineDivas

    Uma campanha hilária começou a ganhar os trending topics no Twitter, com fãs tentando chamar a atenção da drag queen americana RuPaul para o filme que é um marco da cultura drag brasileira. Tem até uma hashtag #MamaRuWatchDivineDivas rolando.

    Assista ao trailer.

    Veja este vídeo no YouTube

    youtube.com

    Veja também:

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form