8 de mai de 2017

    Este caso mostra que o racismo continua presente em pleno século 21

    *Aviso: este post contém linguagem ofensiva* O pai desta garota cortou relações com ela quando soube que a filha tinha ido ao seu baile de formatura com um amigo negro.

    Anna Hayes é uma estudante do último ano do ensino médio que mora em uma cidadezinha do sul do Arkansas (EUA) chamada Lake Village. Segundo ela, o racismo continua sendo um grande problema em sua comunidade.

    Anna Hayes

    "É bem triste, pessoas do mundo inteiro ainda são racistas, mas aqui no sul dos EUA parece bem pior", disse.

    Anna revelou que a intolerância existe até mesmo dentro de sua família. Desde que ela se lembra, seu pai nunca escondeu que é racista.

    Anna morou com seu pai por um tempo quando era criança, logo depois que ele e sua mãe se divorciaram. No entanto, ela voltou para a casa da mãe quando ainda era adolescente.

    Desde então, o relacionamento dela com o pai não tem sido muito bom, disse. "Ele era racista perto de mim, quando eu era criança e ainda morava na casa dele, mas eu nunca entendi exatamente o que significava ser racista. Quando criança você encara o mundo de uma forma totalmente diferente", disse ela.

    Ela acrescentou que o preconceito do pai sempre a incomodou, até porque sua meia-irmã, por parte da mãe, é birracial.

    "Ele me disse que, se algum dia eu namorasse um cara negro, eu estaria morta para ele", disse. "Ele já havia me chamado de muitas coisas horríveis antes."

    Há poucas semanas, ocorreu o baile de formatura da turma da Anna, e ela convidou seu amigo Phillip Freeman para ir com ela.

    Anna Hayes
    Anna Hayes

    "Ele é um amigo de quem eu gosto muito, e ele é muito fofo, então eu o convidei para ir ao baile comigo", disse Anna sobre Phillip. "Ele é um cara muito legal e super divertido."

    Depois da festa, tanto Anna quanto Phillip compartilharam fotos da noite no Facebook. Depois disso, ela disse que recebeu as seguintes mensagens de seu pai:

    Anna Hayes
    Anna Hayes

    "-- Chega. Eu não irei na sua colação de grau nem pagarei pela sua faculdade. Vá viver com os pretos.
    -- Eu fui para o baile de formatura com um cara negro e isso é um problema. você é muito racista
    -- Sim eu sou e você está morta para mim
    -- K
    -- Nunca mais entre em contato comigo. Vá em frente, seja uma puta de merda e me deixe fora disso. Vou cancelar seu plano de celular na segunda. você não pode fazer isso, chega.
    -- Eu não fiz nada de errado.
    -- Cale a boca, você não tem mais o direito de falar comigo. Vá viver com pretos de merda. Já tirei suas fotos da parede. Vá para o inferno. Que merda que há de errado com você? Vou cancelar seu telefone e seu plano de saúde. Chega. Se você quer se misturar com sub-humanos vou te tratar de acordo."

    Anna disse que não tinha contado ao pai sobre o baile porque "ele, na verdade, não faz parte de nada sobre mim".

    Quando recebeu as mensagens, ela disse ter se sentido "muito triste" e afirmou que não estava prevendo essa reação, apesar das coisas que o pai dela havia falado antes. "Não consigo acreditar como alguém pode odiar tanto outra pessoa que nem conhece, só por causa da cor da pele", afirmou.

    Ela acrescentou que sua mãe também ficou chocada. "Minha mãe ficou horrorizada e se sentiu muito mal, mas não há nada que ela possa fazer", comentou.

    O BuzzFeed News tentou falar com o pai de Anna, sem sucesso.

    Anna enviou as mensagens para Phillip, que contou ao BuzzFeed News que, enquanto lia, ia se sentindo" mais e mais revoltado". Ele compartilhou as mensagens em sua página do Facebook, e elas logo viralizaram em várias redes sociais.

    Wow. Right here in good ole Arkansas 🤦🏽‍♂️

    "Uou. Bem aqui no velho e bom Arkansas."

    Anna disse que não sabia que Phillip iria expor as mensagens, mas que ela não ficou incomodada. "É importante que as pessoas vejam que o racismo ainda está vivo", disse.

    Muitas pessoas ficaram horrorizadas com a situação.

    @Og__Regg @bridotanndota I cannot believe someone would cut off there own daughter just bc they went to prom with a… https://t.co/UdArfWyrjS

    "Eu não acredito que alguém pode cortar os laços com a própria filha só porque ela foi a uma festa com uma pessoa de outra raça. Isso me deixa bem triste."

    Uma pessoa, também do Arkansas, escreveu que infelizmente não se surpreendia com os comentários feitos pelo pai de Anna.

    @Og__Regg @caylinallen Man this happened in my home town....not surprised. Some people need to update their thinki… https://t.co/ym0QgLzJ63

    "Cara, isso aconteceu na minha cidade natal... mas não estou surpreso. Algumas pessoas precisam atualizar a forma que pensam."

    "As pessoas são absolutamente ignorantes. Não existe motivo para tanto ódio."

    @Og__Regg People are absolutely ignorant. There's no need for so much hate.

    "Não sei o que é pior, o racismo ou a forma como ele trata a filha."

    @Og__Regg Not sure what's worse, the racism or treating your child like that.

    Anna disse que toda essa atenção tem sido "estressante e um pouco inacreditável".

    Ela contou que a parte mais difícil é que algumas pessoas supõem que ela também é racista, o que não é verdade.

    Anna espera que o caso envie a seguinte mensagem: "precisamos lutar pelo que é certo".

    "O racismo precisa acabar. Podemos ser essa mudança e, se você tem um parente ou alguém que te renega por causa das pessoas que você ama ou das pessoas com quem você anda, esqueça-o, as pessoas vão te ajudar a passar por isso."

    Leia também:

    Este post foi traduzido do inglês.