O Lucas recebeu um convite de casamento feito artesanalmente em braille por seu amigo

    "Ele achou um site que traduzia pro braille, imprimiu a imagem dos pontinhos, e foi fazendo os furos com um prego e um martelo. Essa foi forma mais maneira que alguém já escreveu algo pra mim".

    Este aqui é o Lucas, ele tem 27 anos, ele é de Curitiba mas mora em Belo Horizonte e trabalha como engenheiro de software no Google.

    O Lucas chamou a atenção de muita gente ao contar essa história que passou junto com seu amigo, o Cristopher.

    Amigo vai casar e me mandou convite do casamento, em braille. Começou bem. Comecei a ler e tinha umas coisas estranhas. nada que atrapalhasse, só coisas fora do comum. Umas bolinhas mais saltadas que outras, algumas que ficavam um pouco sobrepostas. Tudo legível, só que estranho.

    Em entrevista ao BuzzFeed Brasil, ele diz que fez faculdade de ciências da computação com o Cristopher e que eles sempre foram bem próximos: "Eu ajudava ele na faculdade com coisas que eu tinha mais facilidade, tipo matemática discreta e álgebra linear. Ele frequentemente lia livros pra mim, quando eu não tinha acesso ao material em braille ou em formato digital".

    Lucas explica que nasceu sem enxergar com o olho esquerdo, e perdeu a visão do direito com 4 anos de idade. Diz ainda que conhece o amigo desde mais novo, apesar de terem ficado amigos apenas na faculdade.

    Liguei pra agradecer o convite, confirmar que ia, e perguntar quem tinha escrito pra ele em braille. “Eu escrevi”, ele me disse. “Usando um martelo e um prego.”

    "A gente se conheceu quando eu estava na oitava série, e morávamos na mesma cidade (Cascavel/PR), mas era só conhecido mesmo, nem era na mesma escola. Foi no primeiro dia de aula da faculdade, lá em Curitiba na UFPR, que a gente descobriu que faria o mesmo curso e começou a se falar muito mais", explica.

    Este aqui são os amigos Cristopher e Lucas.

    Arquivo Pessoal / Lucas Radaelli

    Mesmo de forma pouco convencional, ele achou surpreendente como ficou boa a tradução feita pelo Cristopher.

    Exatamente. Ele primeiro achou um site que traduzia pro braille. Imprimiu a imagem dos pontinhos, e foi martelando cada um dos furos. Essa é a forma mais ineficiente de escrever braille. Essa é a forma mais maneira que alguém já escreveu algo pra mim.

    "Minha primeira teoria foi que alguém tinha posto algo pesado por cima do convite, por isso algumas bolinhas ficaram meio apagadas... aí eu encaixei: quem escreveu pra você? Aí ele me explicou que tinha sido ele mesmo. E eu quis saber como, porque eu sabia que ele não ia ter os equipamentos (a prancheta e a reglete), pra escrever", explica.

    Para poder suprir a curiosidade de seus seguidores, ele contou que a forma ideal de escrever em braille é usando a ferramenta chamada reglete.

    usando a prancheta e a reglete (uma espécie de régua que vc vai furando o papel), imagens aqui: https://t.co/kCFuEEDql8 https://t.co/DU1b0ee7XW

    Este aqui é o reglete que o Lucas mencionou.

    produto.mercadolivre.com.br

    Dá para reparar que com ela é como uma régua que vem com as posições certinhas de braille e a agulha para fazer os furinhos corretamente, na proporção ideal.

    Aqui tem um vídeo indicado por ele que mostra na prática como funciona essa tradução.

    @lucasradaelli Pra quem ficou curioso com funciona na prática, tem esse vídeo maravilhoso do Ray Charles usando a prancheta e a reglete para copiar a letra de "We are the World": https://t.co/aOAKirplcy

    E, se está se perguntando como cegos usam o computador, o próprio Lucas te explica aqui:

    Veja este vídeo no YouTube

    youtube.com

    A acessibilidade é uma preocupação do BuzzFeed e existe uma ferramenta em desenvolvimento para que o site possa ser lido por todo mundo.

    Veja também:

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.