• Copa2018 badge
Updated on 14 de jul de 2018. Posted on 14 de jul de 2018

15 histórias que fazem da Copa o maior evento esportivo do mundo

Teve jogador infartando em campo e dirigente invadindo o campo para anular gol.

1. Em 1954, o jogador uruguaio Juan Hohberg marcou dois gols, teve um infarto na beira do gramado durante a partida e mesmo assim voltou para o jogo.

Twitter: @thalescmachado

Isso aconteceu na semifinal entre Uruguai e Hungria. O Uruguai perdia o jogo por 2 a 0 quando Hoberg marcou o primeiro gol aos 30 minutos do segundo tempo e aos 41 marcou o segundo. Só que no lance deste gol ele ficou desacordado por ter sido sofrio um ataque cardíaco.

O médico do Uruguai então usou duas doses de coramina e fez massagem cardíaca para ressuscitar o jogador. Deu certo VOLTOU para o jogo. O Uruguai acabou perdendo na prorrogação por 4 a 2.

2. Em 1962 um cachorro driblou o Garrincha após invadir o campo em um jogo do Brasil.

youtube.com

Isso aconteceu na partida Brasil x Inglaterra durante a primeira fase da Copa do Chile. Há quem diga que Garrincha adotou o cachorro na volta para o Brasil. Outra curiosidade sobre essa partida, é que ela foi o primeiro 0 a 0 da história das Copas. Os jogadores confusos com a novidade, acharam que o jogo teria prorrogação.

3. A final da Copa de 1930, entre Uruguai e Argentina, foi disputada com duas bolas diferentes: uma uruguaia e outra argentina.

fifa.com

Hoje em dia é até comum a troca de bolas durante as partidas, até para aumentar a agilidade da partida, mas antigamente era usada apenas uma bola. Mas na decisão da Copa de 1930, Argentina e Uruguai não chegaram a um acordo de qual bola deveria ser usada e ficou decidido que um tempo seria usada uma bola argentina e em outro a bola uruguaia. Resultado: o primeiro tempo foi vencido pelos argentinos por 2 a 1 usando sua bola, enquanto no segundo tempo, já com bola uruguaia, a equipe celeste fez mais 3 gols e levou o primeiro título de Copa do Mundo da história.

4. Na Copa de 1934 um jogador suíço jogava usando óculos com lentes bem grossas.

Reprodução / Via pinterest.pt

O suíço Leopold Kielholz tinha alto grau de miopia e por isso usava os óculos. Mesmo assim marcou três gols na Copa de 1934.

5. Em 1982 um príncipe do Kuwait invadiu o campo para reclamar do juiz.

Reprodução / TV Globo / Via youtube.com

Durante a Copa da Espanha, França e Kuwait jogavam quando em um determinado momento, alguém assoprou um apito na arquibancada e confundiu os jogadores do Kuwait que pararam de jogar, possibilitando um gol francês que aumentava o placar para 4 x 1 pra França. Começou uma confusão no gramado e o príncipe (que também era o presidente da federação de futebol do país) Fahd Al-Ahmed Al-Jaber Al-Sababe, invadiu o gramado para resolver a situação e depois de muita conversa conseguiu a anulação do gol.

6. A Seleção de 1994 enfrentou problemas na alfândega ao voltar da copa dos EUA.

TV Globo / Reprodução / Via youtube.com

Jogadores e comissão técnica voltaram dos Estados Unidos não apenas com o tetra, mas com 15 toneladas a mais de bagagem além do permitido e tiveram que se entender com a Receita Federal.

7. Mussolini apareceu simultaneamente em vários jogos da Copa de 1934 usando sósias.

pt.wikipedia.org

Já de olho na popularidade crescente da Copa do Mundo em sua segunda edição disputada na Itália, o ditador facista Benito Mussollini aproveitou o evento para aumentar a popularidade de seu regime. Uma das estratégias, inclusive de segurança, era de estar em mais de um jogo ao mesmo tempo. Como isso? Com o uso de sósias, segundo relatos da época.

8. Em 1958 o massagista brasileiro, Mário Américo, roubou a bola da final.

youtube.com

Após a vitória brasileira na final por 5 a 2 sobre a Suécia, o massagista brasileiro aproveitou de um momento de distração do juiz e surrupiou a bola da decisão.

Os juízes tentaram recuperar a bola no vestiário depois da partida, já que muitos árbitros gostam de ficar com o objeto como uma espécie de medalha, mas não tiveram sucesso.

Segundo essa matéria do globoesporte.com, o massagista tinha colocado a bola no saco de roupas sujas.

9. Em 1966 a CBD (antes de ser CBF) recebeu comunicado da federação inglesa de futebol dizendo que o cafezinho brasileiro era um estimulante.

Phoenixns / Getty Images

Na Copa de 1966 foi onde o controle antidoping começou a ser feito em Copas do Mundo e "preocupados" com a seleção brasileira, a federação inglesa achou por bem enviar um comunicado dizendo que o café consumido por hábito no Brasil seria considerado estimulante. A CBD respondeu que o assunto deveria ser tratado diretamente com o Instituto Brasileiro do Café, e que o chá, bebido pelos ingleses, era muito mais estimulante.

10. Em 1986 o Pelé, aos 45 anos, se ofereceu para jogar a Copa.

BandSports / Via youtube.com

Diante de uma crise institucional que abateu a seleção após o fracasso de 1982, muitas coisas eram incertas para 1986 e o Rei do Futebol se engajou em um projeto ousado: disputar uma Copa do Mundo aos 45 anos de idade para ajudar a seleção brasileira. O técnico da época, Telê Santana, agradeceu a solicitude do Rei, mas não levou Pelé para disputar a Copa que seria vencida pela Argentina de Maradona.

12. Carlos Alberto Parreira já foi demitido DURANTE uma Copa do Mundo.

Jacques Munch

Além de ser o técnico tetracampeão com o Brasil em 1994 e ter dirigido a seleção brasileira na Copa de 2006, Parreira já treinou outras seleções em Copas do Mundo, como o Kuwait em 1982, os Emirados Árabes em 1990, a África do Sul em 2010 e a Arábia Saudita em 1998, na Copa da França. Entretanto, após dois fracassos nos dois primeiros jogos ele foi mandado embora de sua função e não treinou a seleção árabe no terceiro jogo da competição.

13. O técnico Daniel Passarela proibiu jogadores de cabelo comprido na seleção de 1998 da Argentina.

Kimimasa Mayama / Reuters

Segundo ele, o cabelo longo distraía e atrapalhava os jogadores que gastavam muito tempo mexendo nos cabelos durante as partidas. Por conta disso, dois craques, Caniggia e Redondo, ficaram de fora da Copa do Mundo por se recusarem a acatar essa decisão. O goleador Batistuta (na imagem) cortou as madeixas e foi à França.

14. Pouco antes da final da copa de 2002, Butão e Montserrat jogaram uma "final alternativa" para a Copa.

Stringer India / Reuters

O jogo aconteceu em Thimpu, capitão do Butão, e foi chamado de "a outra final" por se tratarem dos dois piores times no ranking da FIFA à época. O Butão se saiu melhor e venceu por 4 a 0.

15. A base da taça da Copa do Mundo tem espaço para gravar o nome das seleções campeãs somente até o ano de 2038.

FIFA / Reprodução

Será que a partir daí vão apagar os anteriores ou vão criar uma nova taça?

BuzzFeed Daily

Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

Newsletter signup form