• BuzzFeedVozes badge

14 mulheres contam o que sentiram quando trançaram o cabelo pela primeira vez

"Parecia que tinham colocado uma coroa na minha cabeça, que eu voltei ao passado para resgatar quem eu sou de verdade."

Neste post, eu pedi para mulheres pretas me contarem como se sentiram quando se viram no espelho, pela primeira vez, após trançar os cabelos.

Alguns relatos foram editados por motivos de clareza.

1. "Prima, uma vez eu li que quando a mulher preta trança o cabelo, ela trança as suas dores."

Acervo pessoal

"Essa frase veio após eu abrir meu coração. Enquanto ela trançava meu cabelo, eu falei de algumas reflexões fortes que vinha fazendo durante essas últimas semanas. Logo após eu falar sobre meus anseios e pensamentos, veio um choro forte. Ela me abraçou e ficamos em silêncio por uns longos minutos. E no final ela disse que eu não estava sozinha, que ia ficar tudo bem e que estava no caminho certo.

Eu disse a minha prima que na hora certa eu iria trançar o meu cabelo, pois sabia o quanto seria uma transformação para mim. E foi, pois levei dois meses para decidir quando seria e como seria. Mas eu não imaginava que tudo seria tão forte e sentiria a sensação de renascimento." — Renata Galiotti

2. "Senti toda a ancestralidade e empoderamento. No primeiro dia que coloquei, eu comentei com a trancista que parecia que tinham colocado uma coroa na minha cabeça, que eu voltei ao passado para resgatar quem eu sou de verdade."

Acervo pessoal

— Jude Paulla

3. "Eu consegui pela primeira vez, em muito tempo, me sentir bonita e bem comigo mesma. Me senti tão poderosa e tão forte como o meu nome. Depois disso, eu comecei a fazer todos os anos."

Acervo pessoal

— Dandara Siothé

4. "Eu estava em transição capilar, entendendo sobre minha negritude do jeito mais cru possível, querendo conhecer a minha história e escrever uma nova. Entendi que nosso cabelo é lindo, isso é! Senti com as tranças o poder que a menina Fabiana nunca tinha entendido que tinha!"

Acervo pessoal

— Fabiana

5. "Faz duas semanas que coloquei tranças pelas primeira vez, e olha... meu coração tá abarrotado de sentimentos sobre isso."

Acervo pessoal

"A minha autoestima sempre foi minada pelo racismo que eu sofria na escola e sinto as sequelas disso até hoje. Para mim já é habitual não me sentir bonita, infelizmente. Confesso que no dia seguinte, após colocar as tranças, me senti uma "branca de trança" sabe? Sou negra de pele clara, então esse foi o primeiro sentimento conflituoso que surgiu.

Mas nos dias seguintes me olhei mais vezes no espelho e me vi tão diferente! Me vi como uma mulher verdadeiramente bonita, falei que meu coração está cheio de muitos sentimentos porque ontem mesmo chorei pensando no dia em que terei que tirar as tranças, porque coloquei na minha cabeça que voltarei a ser feia e sem graça sem elas.

Trança é ancestralidade, resistência e reafirmação da nossa beleza... mas também é um instrumento bem difícil de se manejar pra construção da nossa autoestima." — Paula Silva

6. "Em 2016, eu comecei a minha transição capilar e coloquei tranças pela primeira vez. Fiquei 14 anos alisando o cabelo, desde os 4 anos eu já lidava com química. Eu nem sabia como era meu cabelo natural: a textura, o jeito, se eu gostava dele ou não."

Acervo pessoal

"Foi uma sensação de liberdade muito grande, mas um medo também, já que eu não sabia se eu teria coragem de seguir aquele caminho. Na minha própria família ouvi comentários negativos, pessoas perguntando se eu aguentaria ficar 'com o cabelo duro', mas eu aguentei firme.

Em 2017 continuei o processo de transição e fiz o big chop (o grande corte do cabelo). Usei mais tranças, coloquei entrelace, explorei demais a minha autoestima. Me vi de cabelos diferentes em diversos momentos e foi lindo. Foi fundamental para, em 2018, eu tirar as tranças e conhecer meu cabelo natural, o meu eu de verdade." — Juliana Wanderley

7. "Eu senti nervosismo e felicidade ao mesmo tempo. Nos primeiros instantes eu não me reconheci direito, para ser sincera, porque estava acostumada com os cabelos alisados e senti um misto de pertencimento e não pertencimento."

Acervo pessoal

"Chorei pra caralho e fiquei um tempão jogando de um lado pro outro, olhando, analisando. Aí parece que fez um clique na minha cabeça e eu finalmente me senti poderosa, dona de mim." — Carol Candido

8. "Depois de seis horas, quando eu finalmente vi o cabelo completo, me emocionei bastante! Por muito tempo fui desconectada da minha negritude e da minha história de vida, colocar tranças foi um processo importante na construção da minha autoestima."

Acervo pessoal

"Me conectei com mais mulheres negras, inclusive minha a trancista. [...] Foi uma sensação de liberdade muito boa quando me olhei no espelho e pensei: 'caramba, eu tô pronta pra QUALQUER situação, olha esse cabelo maravilhoso, não preciso de mais NADA.'" — Gabrielle Guanabara

9. "Foi um boom de autoestima, eu nem tirava fotos e passei a tirar e me achar linda."

Acervo pessoal

— Layla Pena

10. "Eu estranhei um pouco, nunca tinha me visto de trança a não ser as que a minha mãe fazia no meu cabelo quando eu era criança. Porque, quando se é adulta, é tudo diferente, é mais uma descoberta."

Acervo pessoal

"Parece ser um resgate muito pessoal, pelo menos pra mim foi assim: eu me senti resgatada, linda e empoderada. E, seja qual for o cabelo que eu esteja, foi a partir daí que eu decidi que a sociedade racista nunca mais iria tirar isso de mim, essa sensação de pertencimento." — Gabriella Batista

11. "Acho que nunca me senti tão bonita na vida quanto quando eu coloquei as tranças."

Acervo pessoal

"Eu já alisava o cabelo há uns 15 anos e tive aquela satisfação ao sair de um salão de beleza. Parecia que eu tinha nascido daquele jeito, não tive nenhum problema de adaptação. Eu coloquei as tranças pra ajudar na transição mas parece que ali minha transição terminou, eu já me sentia muito eu... mais do que jamais tinha sentido." — Laís Ainá

12. "A primeira vez que fiz tranças foi há 15 dias. Acompanhei o processo olhando para o espelho a todo momento e fui registrando tudo pra minha mãe via WhatsApp. Depois de dez horas, ficou pronto e me transformei em outra pessoa. A sensação foi boa demais, de realização, de liberdade, de orgulho."

Acervo pessoal

"Sempre quis fazer desde a adolescência mas me preocupava em ficar 'diferente demais' e também que as pessoas achariam estranho, mas estou me achando a coisa mais linda desse mundo. E não foi proposital fazer isso no mês de novembro, até porque pra nós negros o orgulho tem que ser diário já que o racismo também é!" — Lailla Menardi

13. "Eu fui para a África do Sul e voltei muito inspirada em parar de usar aplique e me dedicar à transição com tranças, quando vi as negronas todas desfilando cheias de penteados por lá."

Acervo pessoal

"Perdi o medo de 'ficar feia e não me adaptar'! Obviamente descobri que não fico feia nunca. Me senti mais leve, mesmo com dor de cabeça, e parecia que eu precisava daquilo pra me sentir especial!" — Vitória Costa

14. "Sempre ouvi que meu cabelo era ruim, assim como toda menina negra. Quando era criança, um dos raros momentos em que eu me achava bonita era quando fazia escova no cabelo. Até que aos 12 eu alisei o cabelo pela primeira vez e só parei aos 25 anos, quando decidir transacionar e conhecer o meu cabelo de verdade."

Acervo pessoal

"A transição foi uns dos períodos mais difíceis da minha vida, ainda é difícil hoje me conectar o meu cabelo a minha personalidade mas as tranças são um capítulo a parte.

Trancei meu cabelo pela primeira vez após 7 meses sem química, odiando meu cabelo. Eu estava vivendo de coque e uma amiga me recomendou trançar porque ajudava a crescer. Quando decidi trançar, eu busquei uma maneira mais prática de cuidar do cabelo e acelerar o crescimento.

Tenho enxaqueca, meu maior receio era se sentiria dor ou não. Muita gente falava isso, que doía muito (sem nem terem feito), mas quantos processos puramente estéticos a gente não faz, que doem tanto ou mais que trançar?

Não acredito em vidas passadas, ancestralidade e nem em nada disso mas é impossível não se sentir mais forte com tranças. Não é só um lance estético, muda muito a minha energia trançar o cabelo. Não é uma sensação de estar apenas bonita, eu realmente me sinto mais forte, mais dona de mim.

Da mesma forma que algumas mulheres buscam num corte de cabelo algum boost de energia, eu tranço o meu cabelo toda vez que preciso de um UP." — Anahuany Bernardes

BuzzFeed Daily

Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

Newsletter signup form

Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.