Posted on 5 de set de 2016

    15 coisas que as pessoas não contam sobre a perda extrema de peso

    Há os prós e contras, como qualquer outra coisa.

    Oi, eu sou a Arielle! Em maio de 2015, embarquei em uma jornada que mudou completamente meus hábitos alimentares e meus objetivos fitness e de vida.

    Eu sofri com o efeito sanfona durante toda a minha vida e nunca imaginei que ficaria genuinamente feliz com o meu corpo.

    Mas é assim que eu estou agora, 15 meses e 50 quilos a menos depois de iniciar minha jornada de perda de peso. Aqui estão algumas coisas que me surpreenderam ao longo do caminho:

    1. Só porque eu alcancei a maioria dos meus objetivos, isso não significa que eu não preciso mais do que me trouxe aqui, em primeiro lugar.

    2. Mas também tenho que me lembrar que, porque estou lidando com uma mudança de vida, não preciso correr e tenho que ser paciente e gentil com meu corpo.

    3. Esta jornada de perda de peso tornou-se parte da minha identidade e nem sempre sei lidar com isso.

    4. Meus relacionamentos com amigos e família mudaram; alguns ficaram mais fortes e outros acabaram se tornando mais distantes.

    Arielle Calderon

    Quando você embarca em uma grande mudança de vida como esta, você não está apenas ajustando seus hábitos alimentares e atividades físicas. Seus interesses, hobbies e modos de pensar mudam também. Mesmo meus relacionamentos mudam.

    Por exemplo, eu tenho uma tia que também está no Vigilantes do Peso. Hoje, em vez de nos vermos apenas uma vez por ano no dia de Ação de Graças, trocamos mensagens de texto regularmente e temos uma ligação mais forte.

    Um dos meus colegas da faculdade agora é provavelmente o meu amigo mais próximo, porque partilhamos mais interesses e podemos confiar um no outro sobre as lutas e vitórias com a perda de peso. Algumas amizades enfraqueceram, porque vinham de relações muito baseadas em saídas para comer e beber. Acho que a parte mais difícil desta jornada foi que eu nunca imaginei que minhas amizades mudariam.

    5. Em termos de namoro, sinto um pânico profundo quando o assunto da minha perda de peso vem à tona.

    6. Quando saio para comer fora com amigos ou pessoas familiarizadas com a minha história, tenho medo de que eles estejam assistindo diligentemente o que eu estou comendo e fazendo julgamentos silenciosos.

    7. Alguns dias ainda fico com medo de sair do controle e ganhar tudo de volta.

    8. Já não tenho medo de "ocupar espaço," e eu percebo que eu nunca deveria ter tido esse medo.

    9. Vitórias sem escala tornaram as medidas mais importantes do meu sucesso.

    10. Na verdade, passei a ansiar por produtos frescos e alimentos integrais.

    11. Embora documentar minha jornada tenha me feito extremamente vulnerável, isso também me mantém motivada.

    12. Inspirar e torcer por outros tem sido a parte mais gratificante deste processo.

    Arielle Calderon

    Ler os e-mails que as pessoas me enviam, ver fotos do antes e depois de seguidores em redes sociais e ler os comentários de outras pessoas que estão fazendo sua própria jornada é uma recompensa que eu não trocaria por nada.

    Pela primeira vez na vida, parece que estou fazendo algo significativo. Não estou dizendo que sou alguma perita em dieta e fitness (sério, eu não sou, e você deve sempre consultar o seu médico e nutricionista!), mas ver o impacto que fiz na vida de alguém, seja ele grande ou pequeno, é a melhor coisa de toda essa mudança.

    13. Mas, por causa disso, estranhos tendem a me fazer constantemente as mesmas perguntas muito pessoais.

    Arielle Calderon

    "Você tem pele flácia?"

    "Qual era o seu peso inicial e quanto você pesa atualmente?"

    "Que tamanho você está usando agora? Qual era o tamanho que você usava antes de começar? "

    Eu entendo que as pessoas são curiosas ou que podem estar buscando respostas para os seus próprios problemas e medos. Mas há algumas coisas que eu não quero compartilhar publicamente. Eu gostaria que as pessoas se lembrassem que, mesmo sendo bem aberta, preciso de um pouco de privacidade. 😁

    14. Comprar roupas novas constantemente é caro... e vale a pena.

    15. Eu finalmente aprendi a me amar de verdade, e isso é algo extraordinário.

    Veja este vídeo no YouTube

    youtube.com

    Sempre assumi que o amar a si mesmo estava ligado a um número: ou era o número na balança ou o número na etiqueta da sua roupa. Mas o amor-próprio e a autoestima, para mim, hoje, é apreciar a pessoa que eu me tornei.

    Um ano e meio atrás, eu teria ficado amedrontada, apesar da incrível vista no topo da trilha. Um ano e meio atrás, eu não teria me inscrito e participado de uma meia-maratona, porque achava que seria "impossível". Um ano e meio atrás, eu teria passado o meu verão no sofá em vez de apreciar o pôr do sol de Nova York em um bar ao ar livre. Um ano e meio atrás, eu não teria voado de parasail com medo de pesar "demais".

    Eu mudei completamente como pessoa. Estou mais curiosa, mais aventureira, mais ousada, mais forte, mais agradável, mais enérgica e o melhor de tudo, genuinamente confiante de quem eu sou. Sempre pretendi estar como estou hoje, mas a pessoa de dentro planejava florescer em algo mais. E estou finalmente lá.

    Melhore a sua vida com a newsletter do BuzzFeed de Estilo e Bem estar!



    Caso não consiga ver a caixa de inscrição acima, increva-se aqui!

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.