Bial falou sobre Holocausto e os eleitores de Bolsonaro vestiram a carapuça

    O "Conversa com Bial" não citou o candidato, mas seus próprios apoiadores fizeram a relação.

    O "Conversa com Bial" desta terça-feira, 9, recebeu sobreviventes do Holocausto, genocídio que exterminou seis milhões de pessoas durante a Segunda Guerra Mundial.

    Por incrível que pareça, há gente no mundo que chama este fato histórico de MENTIRA. Por isso o programa contou com depoimentos de sobreviventes, para combater "racistas de todo o mundo, de jovens militantes a chefes de estado", que negam a existência do Holocausto.

    globoplay.globo.com

    Bial disse ser mais importante do que nunca conhecer as histórias dos sobreviventes e chamou para conversar o brasileiro Andor Stern (acima), de 90 anos, que foi preso no campo de concentração Auschwitz.

    Apesar do programa NÃO FAZER UMA ÚNICA MENÇÃO A BOLSONARO, eleitores do candidato se sentiram ofendidos com o programa e foram xingar muito no Twitter.

    Que Ironia as Vésperas do 2° Turno, Globolixo que nas suas programações Malhação, Segundo o Sol , Amor e Sexo e Conversa com Bial que é só sacanagem e putaria, resolveram falar de História e o Tema ”DITADURA.” Tão achando que o Povo é Burro. #Globonão

    E com a programação da Globo como um todo, aparentemente.

    Algumas das mensagens são até difíceis de decifrar.

    @PBiaL Globo super imparcial querendo nos fazer engolir que Bolsonaro é o novo Hitler, Hitler era de esquerda e queria desarmar a população para assim ter todo controle dela, vocês estão querendo inverter valores!!! , NOJO dessa emissora LIXO! @JornalOGlobo

    A reação, apesar de descabida, não foi exatamente uma surpresa.

    Há quem tenha chamado o programa de CAMPANHA CONTRA O BOLSONARO.

    @DaniloGentili @JeffersonDoni94 Cara, o que a Globo tá fazendo campanha contra o Bolsonaro, hoje na conversa com Bial, vão falar sobre Nazismo (predicado que os integrantes da facção petista atribuem a Jair Bolsonaro). Por favor presidente, dois pedidos: Proteja sua vida e não participe do debate desse lixo.

    Se um apoiador do Bolsonaro acha que um programa que fala de NAZISMO e HOLOCAUSTO é sobre o candidato dele, o que isso significa?

    Algumas reclamações foram feitas em resposta a este tuíte do jornal O Globo, ANTES do programa entrar no ar. Ou seja, o pessoal já estava vestindo a carapuça apenas por causa do tema.

    ‘Conversa com Bial’ exibe entrevista com sobreviventes do Holocausto nesta terça. https://t.co/kLB2wwGf8E

    Há quem tenha tentado enxergar a relação feita pelos Bolsominions.

    @natituitx @englpoliveira @JornalOGlobo Mensagem subliminar sim eh vdd como não vi ANTES

    Só se for assim mesmo.

    Mas nem só de reclamações está a hashtag do programa: tem muita gente que quis dizer que ficou emocionada e mandar mensagens positivas.

    @santtana_gu Eu e minha mãe choramos quase todo o programa . 😪

    Incluindo a bisneta de Stern, Hannah, que chama ele de "papa".

    Meu bisavô querido, Andor Stern ou simplesmente papa para a família, está no #ConversaComBial falando sobre como sobreviveu ao Holocausto e sua vida após essa barbaridade, eu não tenho palavras pra descrever o quanto eu amo meu papinha 💕

    O programa pode ser visto, na íntegra, no globoplay.

    Dois spoilers, se você for assistir:

    1. Prepare-se para se emocionar com os relatos, que são muito fortes.

    2. Há zero menções ao Bolsonaro.

    Veja também:

    BuzzFeed Daily

    Keep up with the latest daily buzz with the BuzzFeed Daily newsletter!

    Newsletter signup form

    Utilizamos cookies, próprios e de terceiros, que o reconhecem e identificam como um usuário único, para garantir a melhor experiência de navegação, personalizar conteúdo e anúncios, e melhorar o desempenho do nosso site e serviços. Esses Cookies nos permitem coletar alguns dados pessoais sobre você, como sua ID exclusiva atribuída ao seu dispositivo, endereço de IP, tipo de dispositivo e navegador, conteúdos visualizados ou outras ações realizadas usando nossos serviços, país e idioma selecionados, entre outros. Para saber mais sobre nossa política de cookies, acesse link.

    Caso não concorde com o uso cookies dessa forma, você deverá ajustar as configurações de seu navegador ou deixar de acessar o nosso site e serviços. Ao continuar com a navegação em nosso site, você aceita o uso de cookies.