back to top

25 fotos históricas de mulheres que tiveram ovários para enfrentar a vida

Esqueça aquele papo de ter "culhões" para fazer algo. Todos nós sabemos que é assim que a expressão deveria ser.

publicado

1. A australiana Annette Kellermann (nadadora profissional, escritora e artista de vaudeville) foi uma das primeiras mulheres a usar um maiô e posou orgulhosa para fotos. No entanto, algumas pessoas acharam que isso era uma indecência e ela acabou presa por atentado ao pudor em 1907.

Publicidade
Publicidade

12. Margaret Bourke-White, a primeira mulher correspondente de guerra (ela cobriu a Segunda Guerra Mundial) e a primeira a trabalhar para a revista "Life". Ela conseguiu sua primeira capa em 1936.

Publicidade

14. Simone Segouin, membro da Resistência Francesa que virou um ícone após a publicação dessa fotografia, que mostrava sua participação na resistência quando tinha apenas 18 anos. Ela capturou, sozinha, 25 nazistas.

Publicidade

17. Elizabeth Eckford, um ícone da luta pelo fim da segregação racial nos Estados Unidos e membro do grupo Os Nove de Little Rock, em seu primeiro dia de aula em 1957. Apesar de a Suprema Corte ter declarado que a segregação de estudantes era ilegal, em Arkansas (EUA) muitos estudantes brancos ainda resistiam à entrada de estudantes negros nas escolas.

18. A astronauta soviética Valentina Tereshkova foi a primeira mulher (e a primeira civil) a viajar ao Espaço em 1963. Anos mais tarde, ela disse que, se tivesse dinheiro, "viajaria ao Espaço mesmo que apenas como turista e até iria a Marte com um bilhete só de ida."

19. Kathrine Switzer foi a primeira mulher a correr na Maratona de Boston, em 1967. Durante a corrida, um dos organizadores tentou remover o seu dorsal (número que os competidores carregam como identificação), mas outros corredores a defenderam.

Publicidade

22. Jeanne Manford protesta pelos direitos LGBT junto com seu filho, Morty, durante a Parada do Orgulho Gay em Nova York, EUA, em 1972. Por causa do seu cartaz ("Pais de gays unidos em apoio a nossas crianças"), foi criado o grupo Pais e Amigos de Lésbicas e Gays (PFLAG, na sigla original). Manford foi cofundadora do grupo.

Este post foi escrito originalmente em espanhol.