back to top

15 coisas que as pessoas não contam sobre a perda extrema de peso

Há os prós e contras, como qualquer outra coisa.

publicado

Oi, eu sou a Arielle! Em maio de 2015, embarquei em uma jornada que mudou completamente meus hábitos alimentares e meus objetivos fitness e de vida.

Instagram: @ariellesays

Você pode ler tudo sobre a minha experiência de perda de peso aqui (em inglês).

Eu sofri com o efeito sanfona durante toda a minha vida e nunca imaginei que ficaria genuinamente feliz com o meu corpo.

instagram.com

Mas é assim que eu estou agora, 15 meses e 50 quilos a menos depois de iniciar minha jornada de perda de peso. Aqui estão algumas coisas que me surpreenderam ao longo do caminho:

instagram.com

Minha experiência provavelmente não foi e não será como a de outras pessoas. E por que seria? Os objetivos de cada pessoa são únicos.

Vou falar muito sobre ser saudável neste post, mas estarei falando do que é mais saudável para mim, pessoalmente (em oposição a algum padrão objetivo de salubridade). E a propósito, você deve sempre consultar um médico antes de mudar a sua dieta ou sua rotina de exercícios.

Publicidade

1. Só porque eu alcancei a maioria dos meus objetivos, isso não significa que eu não preciso mais do que me trouxe aqui, em primeiro lugar.

Instagram: @ariellesays

A manutenção pode ser ainda mais difícil do que a própria perda de peso. Quando comecei a minha jornada, fui alimentada pelo sucesso, por vitórias fora da escala e por uma nova confiança que ganhei ao me tornar mais saudável e feliz. Mas, quando comecei a chegar na faixa de peso que eu havia planejado, comecei a pensar: "Bem, já perdi muito peso. Não preciso mais controlar" ou "vou apenas seguir o fluxo e não irei preparar minhas refeições nesta semana. "

Mas o ponto desta jornada não era chegar a um determinado peso e, em seguida, parar. Meu objetivo era ajustar os meus hábitos de forma que eles fossem sustentáveis e se encaixassem no meu estilo de vida. Continuar controlando a minha alimentação, atividades e ingestão de água me ajudou a me manter equilibrada e responsável, e isso ainda é um elemento-chave para mim.

2. Mas também tenho que me lembrar que, porque estou lidando com uma mudança de vida, não preciso correr e tenho que ser paciente e gentil com meu corpo.

instagram.com

Como uma pessoa que teve uma relação nada saudável com a comida no passado, é extremamente importante para mim não tomar medidas drásticas se eu tiver uma semana ruim e me perdoar se eu sair dos trilhos. Ganhar algumas gramas ou quilos no fim de semana não irá desfazer tudo o que consegui e não é justo ou divertido me punir por ser humana.

Às vezes quero ser perfeita e comer tudo "certo" ou "integral", mas fiquei surpresa ao descobrir que me dar uma folga e me entregar de vez em quando é a melhor maneira de me manter equilibrada e feliz.

3. Esta jornada de perda de peso tornou-se parte da minha identidade e nem sempre sei lidar com isso.

Instagram: @ariellesays

Não sou mais uma "garota gordinha", mas, para as pessoas que me conhecem agora (e para todos os que me conheceram antes disso), sou a garota que perdeu muito peso. Estou lutando para descobrir quem eu sou além desta perda de peso.

Por mais que eu queria reivindicar "Eu sou a mesma pessoa que era no início desta jornada", isso não é verdadeiro nem preciso. No geral, certamente sou uma pessoa mais feliz, mais confiante, que está disposta a ser mais aventureira e despreocupada. Estou justamente em uma transição estranha de vida.

4. Meus relacionamentos com amigos e família mudaram; alguns ficaram mais fortes e outros acabaram se tornando mais distantes.

Arielle Calderon

Quando você embarca em uma grande mudança de vida como esta, você não está apenas ajustando seus hábitos alimentares e atividades físicas. Seus interesses, hobbies e modos de pensar mudam também. Mesmo meus relacionamentos mudam.

Por exemplo, eu tenho uma tia que também está no Vigilantes do Peso. Hoje, em vez de nos vermos apenas uma vez por ano no dia de Ação de Graças, trocamos mensagens de texto regularmente e temos uma ligação mais forte.

Um dos meus colegas da faculdade agora é provavelmente o meu amigo mais próximo, porque partilhamos mais interesses e podemos confiar um no outro sobre as lutas e vitórias com a perda de peso. Algumas amizades enfraqueceram, porque vinham de relações muito baseadas em saídas para comer e beber. Acho que a parte mais difícil desta jornada foi que eu nunca imaginei que minhas amizades mudariam.

Publicidade

5. Em termos de namoro, sinto um pânico profundo quando o assunto da minha perda de peso vem à tona.

Instagram: @ariellesays

Estou sempre com medo do que meus paqueras vão pensar se eles fizerem uma pesquisa nas redes sociais com meu nome e virem meus posts no Instagram ou no BuzzFeed.

Será que eles vão se importar muito com essa história toda? Será que serão solidários com o fato de que eu raramente bebo e que saúde e fitness têm um papel muito importante na minha vida? Será que eles estão internamente criticando partes do meu corpo? É muita pressão, porque eu nunca sei como eles vão reagir. Namorar já é estressante por si só, e eu só quero evitar assuntos incômodos, mas eu não consigo.

6. Quando saio para comer fora com amigos ou pessoas familiarizadas com a minha história, tenho medo de que eles estejam assistindo diligentemente o que eu estou comendo e fazendo julgamentos silenciosos.

instagram.com

Esteja comendo uma salada e não bebendo, ou indo com tudo e comendo o que quero, estou secretamente preocupada que as pessoas estejam me observando e me julgando. Nunca saberei se isso acontece ou não, mas fico extremamente desconfortável com esses pensamentos.

7. Alguns dias ainda fico com medo de sair do controle e ganhar tudo de volta.

instagram.com

Este é um pensamento irracional, mas também é muito real. Fica bem mais forte quando estou viajando e quero me colocar no modo de "foda-se, estou de férias". Estou ciente de que este é um problema para mim e me assusta quando eu perco o controle dessa maneira.

Eu realmente ficaria chateada se todo o meu trabalho fosse perdido, mas acho que há um medo mais profundo de decepcionar as outras pessoas e ter o meu fracasso exposto.

8. Já não tenho medo de "ocupar espaço," e eu percebo que eu nunca deveria ter tido esse medo.

instagram.com

No passado, eu sempre fui consciente do meu corpo, mas da forma "eu não quero incomodar ninguém". Eu sempre me senti envergonhada pelos olhares, viradas de olhos e "affs" quando ocupava mais espaço do que algumas pessoas queriam.

Eu sentava em um assento de avião e cruzava os braços desconfortavelmente, tentando diminuir o meu corpo, apenas para não tocar em meus vizinhos e correr o risco de irritá-los. Ou se compartilhava uma cama com uma amiga em um hotel, me certificava de estar bem na borda do colchão ocupando o menor espaço possível.

Não faço mais essas coisas e sinto muito pelas pessoas que ainda o fazem. Era uma péssima maneira de viver, e eu queria ter aproveitado mais de mim mesma em vez de deixar o meu peso me controlar. Ninguém merece sentir que está incomodando os outros apenas por viver sua vida.

Publicidade

9. Vitórias sem escala tornaram as medidas mais importantes do meu sucesso.

instagram.com

Eu já fiz várias dietas e o problema constante era que eu sempre definia expectativas e metas irreais. Era como se eu tivesse que ir ao extremo ou desistir e não fazer nada. Cada vez mais, eu cometia o mesmo erro de ir de "ser sedentária e comer demais" a "só comer salada e ir à academia cinco dias por semana". Isso porque eu queria perder todo o peso o mais rápido possível, mas agora aprendi que essa batalha é vencida lenta e constantemente. Dessa vez, em vez de me concentrar em um número, estabeleci metas pequenas e celebrava cada vitória alcançada .

Depois de perder mais de 45 quilos, isso é mais importante do que nunca! Principalmente porque a perda de peso neste momento é muito, muito mais difícil do que quando comecei. Quando eu ganho algum peso, tenho que me lembrar das outras realizações, como ter a confiança de usar uma blusa cropped ou ser capaz de realizar uma prancha de 30 segundos sem me sentir prestes a entrar em colapso. Concentrar-me em como a minha força, resistência, atitude e qualidade de vida mudou é o que me mantém motivada quando a balança não cede.

10. Na verdade, passei a ansiar por produtos frescos e alimentos integrais.

Instagram: @ariellesays

Ainda quero chocolate e sobremesas às vezes? Claro que sim, tenho um sério e guloso paladar para doces! Mas, no geral, eu realmente quero comer legumes e salmão grelhado em vez de frango frito e macarrão com queijo. É uma loucura como as pequenas mudanças podem se transformar em algo permanente.

11. Embora documentar minha jornada tenha me feito extremamente vulnerável, isso também me mantém motivada.

instagram.com

Criar um perfil público no Instagram sobre a minha jornada foi uma decisão difícil de tomar, mas eu sabia que isso me deixaria mais focada e inspirada a continuar. Olhar outras contas no Instagram similares, no início da minha jornada, me deu muita motivação, e eu esperava devolver isso ajudando outras pessoas que começavam suas jornadas.

12. Inspirar e torcer por outros tem sido a parte mais gratificante deste processo.

Arielle Calderon

Ler os e-mails que as pessoas me enviam, ver fotos do antes e depois de seguidores em redes sociais e ler os comentários de outras pessoas que estão fazendo sua própria jornada é uma recompensa que eu não trocaria por nada.

Pela primeira vez na vida, parece que estou fazendo algo significativo. Não estou dizendo que sou alguma perita em dieta e fitness (sério, eu não sou, e você deve sempre consultar o seu médico e nutricionista!), mas ver o impacto que fiz na vida de alguém, seja ele grande ou pequeno, é a melhor coisa de toda essa mudança.

Publicidade

13. Mas, por causa disso, estranhos tendem a me fazer constantemente as mesmas perguntas muito pessoais.

Arielle Calderon

"Você tem pele flácia?"

"Qual era o seu peso inicial e quanto você pesa atualmente?"

"Que tamanho você está usando agora? Qual era o tamanho que você usava antes de começar? "

Eu entendo que as pessoas são curiosas ou que podem estar buscando respostas para os seus próprios problemas e medos. Mas há algumas coisas que eu não quero compartilhar publicamente. Eu gostaria que as pessoas se lembrassem que, mesmo sendo bem aberta, preciso de um pouco de privacidade. 😁

14. Comprar roupas novas constantemente é caro... e vale a pena.

Instagram: @ariellesays

Aprendi que brechós são o seu melhor amigo.

O que também é fascinante sobre a perda de peso extrema é que eu nunca pensei ter certo estilo antes. Minhas opções nas lojas eram sempre limitadas e, na maior parte do tempo, eu comprava qualquer coisa que caísse bem. Não me sinto mais ligada a uma linha de roupas específica, e é muito libertador experimentar roupas em lojas que eu nunca entraria antes. Porém, também é chato que o fato de ter sofrido essas limitações antes tenha me levado a mudar meu corpo para ganhar essa liberdade recém-descoberta.

Basicamente, as lojas precisam melhorar nesse aspecto e expandir a sua variedade de tamanhos, de preferência sem rotulá-los como plus-size! É normal e está tudo bem se você usa um tamanho G, GG ou XG etc.

15. Eu finalmente aprendi a me amar de verdade, e isso é algo extraordinário.

Veja este vídeo no YouTube

youtube.com

Sempre assumi que o amar a si mesmo estava ligado a um número: ou era o número na balança ou o número na etiqueta da sua roupa. Mas o amor-próprio e a autoestima, para mim, hoje, é apreciar a pessoa que eu me tornei.

Um ano e meio atrás, eu teria ficado amedrontada, apesar da incrível vista no topo da trilha. Um ano e meio atrás, eu não teria me inscrito e participado de uma meia-maratona, porque achava que seria "impossível". Um ano e meio atrás, eu teria passado o meu verão no sofá em vez de apreciar o pôr do sol de Nova York em um bar ao ar livre. Um ano e meio atrás, eu não teria voado de parasail com medo de pesar "demais".

Eu mudei completamente como pessoa. Estou mais curiosa, mais aventureira, mais ousada, mais forte, mais agradável, mais enérgica e o melhor de tudo, genuinamente confiante de quem eu sou. Sempre pretendi estar como estou hoje, mas a pessoa de dentro planejava florescer em algo mais. E estou finalmente lá.

Melhore a sua vida com a newsletter do BuzzFeed de Estilo e Bem estar!