18 momentos de 2015 que fortaleceram a luta das mulheres

É só o começo de um longo caminho a ser percorrido.

publicado

3. O aplicativo da HBO sobre "Game of Thrones" que bloqueava mulheres também não ficou sem reclamação.

Facebook: GameofThronesBR

O app Patrulha da Noite foi feito para promover a estreia da 5ª temporada da série. Mulheres que tentaram acessar o aplicativo são bloqueadas automaticamente. Procurado pelo BuzzFeed Brasil, o canal disse que estava apenas “sendo fiel à história”.

4. No começo do ano Débora Adorno nos ensinou o "poder do dentinho", uma tática maravilhosa para evitar cantadas agressivas na rua.

facebook.com

"Um cara que passava na direção contrária da minha veio me olhando escrotamente, me encarando, e daí antes dele falar alguma coisa eu fiz a careta do dentinho. O cara estranhou e passou reto”, conta Débora. “Cês não tem noção, de um segundo pro outro eu parei de receber cantada, tipo, NENHUM CARA MAIS MEXEU COMIGO!”

6. Aqui a Ana Prado denunciou assédio que sofreu por um atendente da NET via WhatsApp.

A NET informou na época em comunicado que iria tomar "todas as medidas para apurar e afastar qualquer funcionário que faça uso indevido de informações pessoais de clientes”. O funcionário realmente foi demitido da empresa.

7. O que encorajou leitoras do BuzzFeed Brasil a compartilharem outras histórias de assédio via WhatsApp cometidos por policiais, atendentes do poupatempo, entregadores de restaurantes e lojistas.

buzzfeed.com

Neste post damos dicas de como proceder caso você sofra um assédio do tipo.

8. O repórter do CQC Rafael Cortez se viu sob uma chuva de críticas quando fez uma entrevista machista com atrizes do seriado "Orange Is The New Black".

youtube.com

Cortez se defendeu em post no Facebook e disse que fez piadas mal formuladas para o elenco de Orange Is The New Black, mas não misóginas.

10. Mulheres que trabalham em agências de publicidade criaram um Tumblr para denunciar o quão cheio de machistas este ambiente é.

ligadasheroinas.tumblr.com

O Tumblr relata roubo de ideias, ofensas misóginas, "brincadeiras" machistas e episódios de assédio sexual dentro das agências publicitárias.

12. A marca Lola Cosmetics foi criticada por lançar um removedor de maquiagem chamado “Boa Noite Cinderela”. A Lola tinha ainda um batom chamado “Abusa de mim” e um creme que prometia domar “sem chicote” cachos volumosos.

depois do "boa noite cinderela", o batom ABUSA DE MIM a coisa só fica pior no catálogo da lola cosmetics

Após o post, a Lola Cosmetics informou que iria trocar os nomes dos produtos por respeito ao consumidor.

13. Tuítes com conotação sexual postados sobre Valentina Schulz, 12, competidora do “MasterChef Júnior”, motivaram a criação da hashtag #PrimeiroAssedio pelas mulheres do ThinkOlga.

14. Alguns homens começaram a refletir sobre o feminismo de maneira bem direta. Foi o caso de Mario Feitosa, que fez uma lista que enumera medos que as mulheres passam e que os homens nunca sentiram.

Marchello74 / Getty Images

Uma lista para lembrar quando for falar do feminismo como “vitimismo” ou “falta de louça para lavar”.

15. Jout Jout disse que não iria se calar depois que sua página foi derrubada do Facebook.

Facebook: prazerjoutjout

A página da Jout Jout saiu do ar durante a suposta “guerra entre páginas”, que também derrubou páginas como “Orgulho de Ser Hétero” e “Feminismo Sem Demagogia”.

16. Teve também o tema da redação do Enem 2015, que foi “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”.

Se o candidato se opusesse ao tema do Enem, ele zeraria a prova? O BuzzFeed Brasil respondeu neste post.

Para você, qual foi o momento que fortaleceu a luta das mulheres em 2015? Fale pra gente nos comentários.