back to top

Executivos da Odebrecht delatam repasse de R$ 10 milhões para Alckmin em 2010 e 2014

Governador de São Paulo recebeu, em 2010, R$ 2 milhões de reais. E, em 2014, outros R$ 8,3 milhões.

publicado
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), recebeu em 2010 R$ 2 milhões de reais e, em 2014, outros R$ 8,3 milhões.Segundo os delatores, o dinheiro saiu do departamento de propinas da Odebrecht.Além disso, ele também teria recebido, mas na forma de doação oficial, R$ 400 mil.Como ele é governador, seu foro é o STJ (Superior Tribunal de Justiça), e não o Supremo Tribunal Federal. Por isso as informações da delação foram enviadas ao Superior Tribunal de Justiça.Lá um relator para o caso será definido e o processo retornará ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Somente após isso ele definir se vai pedir ou não abertura de investigação contra o político.O BuzzFeed apurou que o pedido de investigação deverá, sim, ser feito.O ex-presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo Fernando Capez (PSDB) também poderá ser investigado em São Paulo pela Justiça Federal. Ele é suspeito de ter recebido R$ 100 mil em propina da Odebrecht para sua campanha de deputado estadual. O dinheiro teria sido pago em três parcelas, segundo os delatores da Lava Jato.A reportagem não conseguiu falar com os dois na noite desta terça (11). Este post será atualizado quando isso ocorrer.
Ueslei Marcelino / Reuters

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), recebeu em 2010 R$ 2 milhões de reais e, em 2014, outros R$ 8,3 milhões.

Segundo os delatores, o dinheiro saiu do departamento de propinas da Odebrecht.

Além disso, ele também teria recebido, mas na forma de doação oficial, R$ 400 mil.

Como ele é governador, seu foro é o STJ (Superior Tribunal de Justiça), e não o Supremo Tribunal Federal. Por isso as informações da delação foram enviadas ao Superior Tribunal de Justiça.

Lá um relator para o caso será definido e o processo retornará ao procurador-geral da República, Rodrigo Janot. Somente após isso ele definir se vai pedir ou não abertura de investigação contra o político.

O BuzzFeed apurou que o pedido de investigação deverá, sim, ser feito.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo Fernando Capez (PSDB) também poderá ser investigado em São Paulo pela Justiça Federal. Ele é suspeito de ter recebido R$ 100 mil em propina da Odebrecht para sua campanha de deputado estadual. O dinheiro teria sido pago em três parcelas, segundo os delatores da Lava Jato.

A reportagem não conseguiu falar com os dois na noite desta terça (11). Este post será atualizado quando isso ocorrer.

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.