back to top

A foto do "carnaval do apartheid" na Bahia é antiga e pode ter sido editada

Imagem aparece nas redes sociais e em blogs há pelo menos três anos e provavelmente passou por Photoshop.

publicado

Você pode ter visto nas redes sociais durante a última semana alguma postagem como essa sobre racismo no carnaval da Bahia. A imagem supostamente mostra a diferença de classes sociais no carnaval, com o corredor do meio preenchido por pessoas brancas.

Quem paga altos valores (alguns blocos chegam a custar mais de R$ 3 mil), fica no centro, dentro dos cordões. Quem fica de fora segue o trio nas laterais pela "pipoca", sem pagar.
Reprodução / Via Facebook: quebrandootabu

Quem paga altos valores (alguns blocos chegam a custar mais de R$ 3 mil), fica no centro, dentro dos cordões. Quem fica de fora segue o trio nas laterais pela "pipoca", sem pagar.

Mas a foto em questão não é de 2015. Ela aparece em blogs e sites há pelo menos três anos.

Reprodução / Trezentos

Pesquisando no Google, a maior parte dos registros da foto é de 2012.

Reprodução / Revista Fórum

Além disso, alguns comentários na postagem dizem que ela possa ter sido editada.

Rafael, que em seu perfil no Facebook diz ser fotógrafo profissional e trabalhar no estúdio YouRock!, diz que a imagem foi escurecida de propósito nas bordas para aumentar o contraste.
Via Facebook: rafaelcapella

Rafael, que em seu perfil no Facebook diz ser fotógrafo profissional e trabalhar no estúdio YouRock!, diz que a imagem foi escurecida de propósito nas bordas para aumentar o contraste.

Na postagem da página Quebrando o Tabu, diversos usuários apontaram a foto da direita como sendo a imagem original (arraste a barra para ver).

twicsy.com e Facebook: quebrandootabu

O BuzzFeed Brasil consultou os fotógrafos Marcela Barreto e Leonardo de Paula e a produtora e editora de imagens Gislaine Miyono. Eles também dizem que a foto pode ter sido editada e que podem ter sido utilizados o escurecimento das bordas citado por Rafael acima, além da ferramenta "clone stamp", do Photoshop (que replica cores) no centro da imagem.

twicsy.com e Facebook: quebrandootabu

O BuzzFeed Brasil consultou os fotógrafos Marcela Barreto e Leonardo de Paula e a produtora e editora de imagens Gislaine Miyono. Eles também dizem que a foto pode ter sido editada e que podem ter sido utilizados o escurecimento das bordas citado por Rafael acima, além da ferramenta "clone stamp", do Photoshop (que replica cores) no centro da imagem.

← Arraste →
twicsy.com e Facebook: quebrandootabu

O BuzzFeed Brasil consultou os fotógrafos Marcela Barreto e Leonardo de Paula e a produtora e editora de imagens Gislaine Miyono. Eles também dizem que a foto pode ter sido editada e que podem ter sido utilizados o escurecimento das bordas citado por Rafael acima, além da ferramenta "clone stamp", do Photoshop (que replica cores) no centro da imagem.

Os fotógrafos também disseram que não é possível afirmar que a imagem da direita é a original, já que ela pode também ter sofrido alterações.

O BuzzFeed Brasil procurou pela imagem original, mas não encontramos o local onde ela foi publicada pela primeira vez, nem o nome do fotógrafo responsável pela imagem.