back to top

A lenda urbana do ataque com seringa virou realidade em São Paulo

Uma moça que passava pela avenida Paulista foi atacada por um homem com uma agulha. O hospital Emilio Ribas, que atendeu a vítima, confirma o atendimento.

publicado

Nos últimos dias, muita gente compartilhou a notícia de que um homem espetou uma seringa em uma menina na avenida Paulista, na última quarta (22).

O mais impressionante é que é verdade. A informação foi confirmada ao BuzzFeed Brasil pelo hospital Emilio Ribas, que socorreu a vítima.

A postagem de Sol Ayala, que tinha mais de 9 mil compartilhamentos até o momento da publicação deste post, conta que uma mulher "que estava passando em frente ao Shopping Cidade São Paulo foi pega de supresa pelas costas quando um homem moreno, magro, de moletom verde injetou uma agulha em suas costas. Ela sentiu uma pressão nas costas mas não percebeu que havia sido fincada com uma agulha".

A moça, cujo nome não foi divulgado, caminhava pela Paulista quando foi atacada por um desconhecido. A própria Sol Ayala, que compartilhou a história no Facebook e é médica, levou a vítima ao hospital Emilio Ribas, onde recebeu primeiros socorros.

A vítima foi medicada preventivamente com um coquetel anti-HIV, e o Emilio Ribas não divulgou mais detalhes sobre seu estado de saúde.

Em nota, o hospital afirmou que, "respeitando o sigilo médico, não informaremos mais detalhes, tampouco a identidade dos pacientes".

Diante da situação insólita, o Emilio Ribas informou que casos do tipo são raros. O hospital divulgou, ainda, recomendações sobre o que fazer caso alguém te espete com uma seringa. Leia abaixo a íntegra da nota enviada por email ao BuzzFeed Brasil.

O Instituto de Infectologia Emilio Ribas informa que, de fato, foi realizado o atendimento de uma pessoa que relatou ter sido vitima de “agulhada” por um homem que passava pela Avenida Paulista na última quarta-feira dia 22 de junho. Todas as orientações foram dadas e as condutas adequadas foram tomadas.

Reforçamos que o atendimento de casos como esses são raros em nosso serviço e que os riscos para transmissão de doenças infecciosas são considerados mínimos, não havendo necessidade de pânico para a população.

Em casos semelhantes, mantenha a calma, lave o ferimento com água e sabão, não use álcool ou solução que machuque a pele e procure um serviço de saúde para avaliação. Lembrando que medidas de segurança pública deverão ser acionadas.

Respeitando o sigilo médico, não informaremos mais detalhes, tão pouco a identidade dos pacientes.

Importante salientar que existe disponível na rede pública de saúde, a PEP (Profilaxia Pós-Exposição), medicação que previne a transmissão do vírus HIV, caso seja tomada no máximo até 72 horas após uma situação de exposição. A PEP está disponível nas unidades de emergência ou de atendimento especializado em DSTs (Doenças Sexualmente Transmissíveis).

O Instituto de Infectologia Emílio Ribas fica à disposição para novos esclarecimentos.

Atualização: 24/06, 19h02.

O Shopping Cidade São Paulo enviou a seguinte nota ao BuzzFeed Brasil:

O Shopping Cidade São Paulo informa que tomou conhecimento sobre o suposto caso por meio de conteúdos nas redes sociais e acrescenta que já se colocou à disposição das autoridades para apoio na apuração de eventuais ocorrências.

Em parceria com