go to content

Um golfista conseguiu um feito raro e será obrigado a dar uma festa imensa

No Rio, um britânico conseguiu acertar uma bolinha de golfe num buraco a 175 metros de distância. A tradição manda pagar uma festa. Existe até seguro para evitar que jogador vá à falência.

publicado

Uma tacada 175 metros de distância direto no buraco. Isso foi o que aconteceu na quinta (11), quando o britânico Justin Rose participava da primeira fase do torneio olímpico.

Foi a primeira vez que isso aconteceu em uma Olimpíada, já que até então o golfe havia sido jogado apenas nos Jogos de Paris (1900) e de St. Louis (1904).

Obviamente a tacada perfeita foi muito comemorada por Rose.

A torcida foi à loucura:

TOCA AQUI, CARA!!! :D :D :D

Há um porém: a tradição do golfe manda que o jogador que fizer um hole-in-one — como a jogada é conhecida — deve bancar uma festança com seus amigos para comemorar.

O negócio é levado tão a sério que seguradoras oferecem apólices para golfistas que têm receio de fazer um hole-in-one e, por causa da festa, acabar indo à falência.

É praticamente uma "aposta" da seguradora contra o golfista. Em média, elas estimam a probabilidade de que um jogador profissional faça um hole-in-one em 1 para cada 2.500.

A chance de um amador cometer a façanha é ainda mais remota: 1 para 12.500.

Outra tradição envolvendo o hole-in-one é que a bola sortuda não deve ser usada nunca mais — até porque é comum que elas se percam durante as partidas.

O BuzzFeed Brasil questionou a delegação britânica se Rose já cumpriu a tradição e pagou uma rodada para a galera.

Segundo eles, o golfista está concentrado, mas já planeja a festa para quando voltar aos Estados Unidos, onde mora atualmente. O retorno está marcado para domingo à noite.

O jogador não quis conceder entrevistas fora da área de competição.

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss