back to top
Community

Dicas para ter sucesso na amamentação

A maioria das mulheres que são mães tem o sonho de amamentar seu filho, mas não é tão fácil quanto parece. A média brasileira de amamentação é de 54 dias, sendo que a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda que a criança seja amamentada pelo menos até os 2 anos de idade, sendo que os primeiros 6 meses são de amamentação exclusiva. Com as dicas a seguir, o sucesso é quase 100% garantido!

Posted on

Estude! Estude mesmo!

A tecnologia está aí para nos ajudar, use a internet e procure bastante sobre amamentação. Para começar:

Blog: Grupo Virtual de Amamentação

Grupo de Facebook: Matrice e GVA

Encontros Presenciais: Matrice - Ocorre todas as sextas na Rua Ferreira Araujo 388 das 13:30 as 15:30 (SP)

Livro: Manual Prático de Aleitamento Materno de Carlos Gonzalez (RECOMENDADÍSSIMO)

Não há a necessidade de preparar o seu peito antes do bebê nascer

Nada de buchas no peito, ela pode causar machucados. O que você pode fazer é tomar um banho de sol, mas se não puder, não fique preocupada, sua amamentação não depende disso.

Entenda qual o seu tipo de bico

Michely Blank / Via pt.slideshare.net

Sim, há mais de um tipo de bico de peito. E ele pode influenciar na amamentação, mas nenhum a torna impossível. Sabendo o seu tipo de bico, você pode aprender a fazer a pega correta pra ela.

View this video on YouTube

youtube.com

Não existe leite fraco!

98% das mulheres tem leite, e nenhuma tem o leite fraco. Em alguns casos realmente é necessário que a mulher complemente, mas em muitos casos a complementação é desnecessária. Seu recém-nascido está muito tempo no peito? Relaxe! A exterogestação dura até os 3 meses e o bebê não entende que ele saiu de dentro da sua barriga e vai querer ficar grudadinho mesmo. Ele ficar o tempo inteiro no peito não é fome, é necessidade de você. E isso ajudará você produzir mais leite. Acompanhe sempre as fraldas de xixi de seu pequeno e, se ele estiver ganhando peso e fazendo xixi normalmente, ele está hidratado e bem alimentado.

Amamente em livre demanda

Não coloque hora e nem limite para o seu bebê mamar. Deixei-o mamar na hora que ele tiver vontade, mesmo que sejam várias vezes, por muito tempo ou por pouco tempo. Isto é fundamental para garantir a produção do leite, principalmente nos primeiros 3 meses.

Exige muito da mãe, que precisará de suporte pra cuidados domésticos e se alimentar, já que a dedicação é muito intensa e os hormônios e transformação interna da mulher é intensa.

Peito murcho não é peito vazio

Seu peito só ficará bem cheio quando ocorre a apojadura, logo nos primeiros dias pós parto. É quando o leite desce e enche o seu peito, daquele jeito que molha até o lençol quanto está dormindo. Após isso o corpo ajustará a quantidade de leite à demanda de seu bebê (por isso é essencial que ele fique no peito o tempo que achar necessário). Quando o seu corpo ajusta a produção de leite, é normal que seu peito não fique cheio. Peito é fábrica, não estoque! Isso quer dizer que o seu peito produzirá leite quando o seu bebê mamar, não antes disse.

Fuja de mamadeiras e chupetas

View this video on YouTube

Sociedade Brasileira de Pediatria / Via youtube.com

Vai precisar sair? Complementar a amamentação de seu bebê? Fuja de mamadeiras. Elas causam o desmame devido a confusão de bicos. Afinal, o bebê vai sempre preferir mamar do mais fácil do que no peito.

Se você precisar alimentar o seu bebê fora do peito, use copinho de pinga (sim, o de pinga mesmo!), copos de bico rígido sem válvula ou colher dosadora.

Fuja também de chupetas. Além da confusão de bicos, a chupeta pode fazer com que seu bebê não ganhe muito peso, pois os momentos que ele deveria estar passando no peito ele está passando na chupeta.

Seu bebê não estará nunca chupetando o seu peito

Lembre-se sempre que a chupeta veio após o peito, então o bebê chupetar o peito é um termo que não existe. A sucção não nutritiva é essencial para o seu bebê e para a sua produção de leite. Os momentos que ele passa no seu peito apenas sugando é da necessidade dele e de seu corpo também, não tire isso dele colocando bicos artificiais.

Invista em uma almofada de amamentação

Ela ajudará bastante a você acertar a posição de seu bebê nos primeiros dias, além de ser super confortável.

Esteja confiante e relaxada

Mais pra frente você vai amamentar até de ponta cabeça, mas nos primeiros dias, em que você e seu bebê ainda estão se conhecendo, esteja confiante e relaxada que a amamentação fluirá. Procure um lugar calmo, sem stress, em silêncio, para você e seu bebê terem momentos bons.

Evite bicos de silicone

Os bicos de silicone podem fazer um bico para o seu peito, mas vão evitar que o seu bebê pegue o peito corretamente, acarretando em machucados e desmame. Pode parecer uma boa ideia no começo, mas a medida que o tempo passa ficará mais difícil se livrar dele. Evite desde o começo.

Descubra o tamanho do estômago do seu bebê

Tua Saúde / Via tuasaude.com

Que dica estranha, né? Mas os bebês recém nascidos pedem bastante o peito porque o leite materno é de rápida digestão e o estômago deles é pequeno. Por isso logo quando eles acabam de mamar já querem mais. Com o tempo, as mamadas ficam mais espaçadas porque o estômago cresce

Aprenda sobre os picos de crescimento e saltos de desenvolvimento

Guia do Bebê / Via guiadobebe.uol.com.br

Saber quando o seu bebê está passando pelos picos de crescimento e saltos de desenvolvimento é essencial para entender as demandas dele. Nestas fases os bebês tendem a dormir menos e pedir mais vezes o peito. Novamente isso não significa fome, e sim que ele realmente precisa de alimentar mais devido as mudanças que ocorrem em seu corpo. Se você notar mudanças de comportamento em seu bebê, sempre verifique se ele está passando por algum salto.

Conheça a temida hora da bruxa

E se seu bebê, a noite, fica super chorão e precisando de você o tempo todo. Será fome? Ou será apenas a hora da bruxa acontecendo?

A chamada "hora da bruxa" tem mais a ver com demandas emocionais do bebê do que com sintomas físicos. Devido a ligação que eles tem com a mãe, é comum que ele sinta o esgotamento da mãe e transfira para ele.

O pediatra Carlos Eduardo Correa - o Cacá - explica que é comum que, no fim de um longo dia de cuidados com os pequenos, as mães se sintam esgotadas fisicamente, e o bebê pode sentir a descarga de estresse desse cansaço. "É no fim do dia que a mãe está mais cansada, e sabe que tem uma noite inteira pela frente acordando várias vezes", aponta.

Evite mastites. E se não puder evitá-las, saiba como resolvê-las

Tua Saúde / Via tuasaude.com

Mastite nada mais é do que uma inflamação nas mamas por causa do acúmulo de leite. Elas podem atrapalhar a amamentação e causam muita dor, além de febres e calafrios.

Algumas dicas para evitar a mastite são: evite roupas apertadas próxima aos seios, sutiãs apertados e meia-taça com ferrinho e a pega correta do peito pelo seu bebê, que fará ele mamar corretamente e esvaziar mais o seu peito.

Caso você verifique que está começando um processo de inflamação em seu peito faça compressas de água FRIA (a água quente estimula a produção de leite), ordenhe o excesso de leite e também coloque o bebê para mamar neste peito que está mais cheio.

Caso seja uma mastite já instalada com secreção e pus é necessário o uso de antibióticos. Procure um médico, mas uma mastite não impede a amamentação, fique tranquila!

Amamentação noturna - a mais cansativa e a mais importante

Muitas mães chegam a dar leite artificial para o seu bebê dormir mais a noite, mas mal sabem que a mamada noturna é a mais importante para a amamentação de seu bebê.

Prolactina, o hormônio responsável por ajudar as células alveolares no seio para fazer leite, é liberada pela glândula pituitária durante a apojadura. Pesquisas mostraram que o nível de prolactina no leite materno é maior durante o período de maior produção de leite e que os maiores níveis de prolactina ocorrem no meio da noite. Em oposição, os níveis de prolactina são menores quando o seio está ingurgitado, isto significa que os que mamam em livre demanda mamarão na freqüência correta assegurando adequada produção de leite para sua própria necessidade de crescimento.

Agregue apenas o que te interessa

Pelo meio do caminho você encontrará muitas pessoas que pouco sabem sobre amamentação. Ouvirá que seu bebê tá com fome e você precisa dar mamadeira, que ele está chupetando o seu peito, que será mimado desta forma, que é muito grande pra mamar, que é muito pequeno pra mamar. Ouvirá todo tipo de coisa, tenha certeza disso. Confie em você e agregue apenas o que te faz bem, para o resto, exercite sua cara de alface.

A comparação é fatal para a amamentação

Seu bebê pede pra mamar a noite inteira e o da sua amiga dorme a noite inteira. Frustrante, né? Mas cada bebê é bebê e cada um tem uma demanda diferente. Sua outra amiga dá fórmula pro bebê e ele dorme igual um anjo e você está super cansada. Esse tipo de coisa desmotiva, mas você precisa entender que está fazendo o melhor para o seu bebê. A fórmula demora mais para ser digerida, por isso os bebês dormem mais, além de serem mais pesadas. Não há substituto para o leite materno e nunca haverá. As fórmulas alimentam, mas o leite materno traz muito mais benefícios.

Entenda os benefícios do leite materno

O leite materno possui todos os nutrientes e sais mineiras que a criança precisa até os 6 meses, previne cólicas, ajuda o sistema imunológico, previne a obesidade, cria o vínculo mãe e filho, ajuda no desenvolvimento da arcada dentária, previne anemia e o melhor, É DE GRAÇA!

Nada deu certo? Procure o banco de leite de sua cidade ou contrate uma consultora de amamentação

Texto da Mãe Pop

Um atendimento com uma consultora de amamentação custa em torno de R$ 200,00 até no máximo R$ 350,00 reais. Dependendo da área em quê ela precisa ir, se precisa voltar ou não. A questão é que o valor não passa muito longe desta média. Ela vai no conforto do seu lar.

Ah, mas o leite artificial custa em torno de R$ 34a R$ 80 (os cheios de vitaminas, dha e etc se esforçando pra chegar perto do leite materno e não conseguindo), muito mais barato que a consultora.

Sim, mas seu bebê não vai tomar apenas 1 lata de leite, correto? Ele vai precisar dele para viver. Para viver, amiga materna. Para viver.

Se o seu filho for alérgico múltiplo, a lata é de Neocate, que custa em média R$ 150,00 a R$ 185,00 depende do tamanho da lata x região. Durante o primeiro ano de vida, o bebê chega a tomar 1 litro de leite por dia. Isso dá muitas e muitas latas de fórmula. Lembrando que o leite comum, de vaca, só é indicado a partir de 1 ano de idade. Se o leite artificial não consegue chegar aos pés em qualidade do leite materno, imagina o leite de vaca comum.

Amamentar é:

90% determinação e 10% produção de leite. Sim, para o sucesso da amamentação é necessário determinação. É cansativo, o bebê acorda muitas vezes para mamar, mama por muito tempo, em todos os lugares. É necessário ter paciência e determinação para dar certo.

This post was created by a member of BuzzFeed Community, where anyone can post awesome lists and creations. Learn more or post your buzz!