back to top

Vaccarezza, que ainda está no PT, diz que é a favor do impeachment de Dilma

Ex-líder do governo Lula na Câmara e no PT desde a fundação, ele afirmou que deixa o partido nos próximos 15 dias porque sentiu a legenda "se afastando" dele.

publicado

O ex-deputado e ex-líder do governo Lula na Câmara (PT-SP) Candido Vaccarezza afirmou ao BuzzFeed Brasil que é a favor impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff "desde o primeiro momento". Ele estava insatisfeito com o governo e também com o PT, que, segundo o ex-deputado, deixou de apoiá-lo.

Vaccarezza teve seu nome citado no escândalo da Lava-Jato por ter encontrado o doleiro Alberto Youssef. Ele negou ter cometido qualquer irregularidade.

"Quero o impeachment da Dilma. Sou a favor do impeachment não é de agora. É desde o primeiro dia. Eu defendo o Lula. Se ele for candidato em 2018, e eu acho que será, vou apoiá-lo", disse o ex-deputado.

O ex-deputado disse que em 15 dias vai se desfiliar do PT. Ele deve ingressar em outro partido, mas ainda não se decidiu. Uma das possibilidades, segundo ele, é o PTB. O quase ex-petista é próximo do deputado Campos Machado, presidente da legenda em SP.

Vaccarezza também tem se aproximado do deputado Celso Russomanno (PRB-SP), principal adversário do prefeito petista Haddad na sucessão em São Paulo.

O ex-deputado tentou a reeleição em 2014, mas não foi obteve os votos necessários. Na ocasião, por causa da Lava-Jato, o PT encolheu na Câmara. Aliados de Vaccarezza avaliam que, além de não apoiá-lo, algumas lideranças do PT "fizeram campanha contra" sua candidatura.

"Desde 2012, o PT foi se afastando de mim e eu me afastando dele. Foi um processo contínuo", disse o ex-deputado.



Em parceria com

Every. Tasty. Video. EVER. The new Tasty app is here!

Dismiss