back to top

Os dados surpreendentes do Datafolha que você provavelmente não viu

Debulhamos a pesquisa e descobrimos o que o paulistano ama (e odeia) em cada candidato.

publicado

A pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta (15) mostrou o deputado Celso Russomanno (PRB) na frente com 25% das intenções de voto.

O BuzzFeed analisou o perfil dos eleitores dos cinco primeiros candidatos e mostra pontos fortes e fracos dos concorrentes.

Quase um terço dos evangélicos declarou voto em Russomanno. É mais que o dobro dos que escolheram o pastor e deputado Marco Feliciano (PSC).

Yasuyoshi Chiba/AFP / Getty Images

Ponto forte: o apresentador lidera a pesquisa em todas as faixas de idade. É entre as pessoas de 35 a 44 anos que ele tem seu maior eleitorado (30%).

Ponto fraco: seu pior desempenho é entre os mais ricos. Ele fica com 11% entre os que ganham mais de dez salários mínimos.

Segunda colocada, a senadora Marta Suplicy (PMDB) tem desempenho bom entre as pessoas de baixa renda. Metade da população com renda acima de 10 salários mínimos a rejeita.

Waldemir Barreto/Agência Senado

Ponto forte: Marta tem seu maior eleitorado entre os jovens de 16 a 24 anos (22%). E 22% das pessoas que ganham até dois salários mínimos votam na ex-prefeita.

Ponto fraco: mesmo entre os mais pobres, Marta perde para Russomanno. Entre os principais candidatos, ela é a menos votada pelos ricos, ficando com apenas 6%.

Ex-prefeita da cidade, a deputada Luiza Erundina (PSOL) tem bom recall entre os mais velhos, principalmente na faixa acima de 60 anos. Ela comandou a cidade entre 1989 e 1993.

José Cruz/Agência Brasil

Ponto forte: a rejeição a Erudina entre jovens é baixa, apesar de a candidata não apresentar bom desempenho nesta faixa etária. Isto abre caminho para que ela cresça nesta faixa do eleitorado.

Ponto fraco: a maior parte dos eleitores que apoiam Erundina têm renda alta. Nesta faixa, a deputada tem 15% de intenção, mais do que os 6% de Marta, por exemplo. A peemedebista, no entanto, dispara entre os mais pobres, o que lhe garante a segunda colocação.

Fernando Haddad (PT) vai bem entre os jovens. Entre os eleitores de até 24 anos o petista marca 17% das intenções de voto — próximo a Russomanno (24%) e Marta (22%).

Kristy Sparow / Getty Images

Ponto forte: na pesquisa, o Datafolha calculou a rejeição a políticas adotadas por Haddad, como as ciclovias e o fechamento da avenida Paulista aos domingos. De maneira geral, a população aprovou as medidas, o que abre caminho para que o petista diminua sua rejeição.

Ponto fraco: Haddad é líder em rejeição. Quase metade (45%) da população paulistana disse que nunca votaria no atual prefeito da cidade.

O empresário João Doria Jr. (PSDB) tem 70% de homens entre seus eleitores. Os que declaram voto nele são os mais velhos e mais ricos: o candidato marca 15% entre os acima de 45 anos e 16% entre os que ganham mais de 10 salários mínimos.

Aaron Davidson / Getty Images

Ponto forte: metade dos entrevistados disse não conhecer Doria. Dentre os que conhecem, 20% dizem conhecê-lo "só de ouvir falar". Isso fez com que a rejeição a ele fosse mais baixa que a de seus principais adversários.

Ponto fraco: metade dos entrevistados disse não conhecer Doria. Com uma campanha eleitoral mais breve que as anteriores, o tucano pode ter dificuldade para fazer suas intenções de voto crescerem.

O Datafolha entrevistou 1.092 pessoas, maiores de 16 anos, na cidade de São Paulo. A pesquisa foi realizada entre a terça (12) e a quarta-feira (13).

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.