back to top

Após levar olé, oficial de Justiça notifica Alckmin para cancelar aumento de passagem

Na sexta, governador não foi encontrado para receber decisão judicial nem seus assessores quiseram receber ordem para suspender aumento nas tarifas de integração entre ônibus, metrô e trem.

publicado

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) recebeu nesta tarde a intimação de um oficial de Justiça com a liminar que proíbe o aumento de 6% a 7% das tarifas do transporte metropolitano. O aumento atinge a integração entre ônibus, metrô e trem e onera em mais de R$ 1 as passagens de quem usa os terminais da periferia.



Segundo sua assessoria, o governador acionou a Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos, que subiu o preço das passagens no domingo, apesar de a decisão da Justiça contra o aumento ter sido tomada na sexta-feira. O governo afirmou que não há prazo para cumprir a medida, que foi determinada pelo juiz Paulo Furtado de Oliveira Filho.

Perdeu na Justiça

O governador perdeu na Justiça esta tarde a briga para manter o aumento. Mesmo sem ter sido notificado da decisão do juiz Oliveira Filho de suspender os reajustes, o governo ingressou com um recurso contra a liminar. O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, decidiu a favor da liminar.

O desembargador afirmou que o reajuste não foi devidamente justificado.




Veja também:

Veja o documento do oficial de Justiça que não conseguiu intimar Alckmin

Tatiana Farah é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ela pelo email tatiana.farah@buzzfeed.com.

Contact Tatiana Farah at Tatiana.Farah@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.