back to top

Homem que atacou PT carregava bomba com alto poder explosivo, diz perito

Comerciário atacou sede do partido em SP duas vezes em menos de 24 horas. Na primeira, arrebentou vidros da fachada, foi detido pela polícia e solto. À tarde, voltou com a bomba, que não explodiu.

publicado

O comerciário Emilson Chaves da Silva está detido no 1º DP de São Paulo depois de atacar por duas vezes a sede nacional do PT, em São Paulo.

Segundo o perito Ricardo Luis Lopes, do Instituto de Criminalística, a bomba caseira que seria incendiada por ele tinha um alto poder explosivo. A bomba, como um coquetel molotov, continha uma lata de solvente, produto inflamável.


"Uma lata de solvente teria a capacidade de atingir toda essa sala", explicou o perito referindo-se ao saguão do PT, onde ela seria incendiada. Ainda segundo o perito, "evidentemente (ela) seria letal se tinha pessoas aqui".

No momento do ataque, estavam no saguão dirigentes do partido e funcionários. Um dos dirigentes conseguiu segurar Emilson e, com outros funcionários, entregá-lo à polícia.

O BuzzFeed Brasil revelou que Emilson Chaves confirmou ter feito o ataque à sede do PT e ameaçou agir novamente. À tarde, quando retornou ao prédio petista, ele já havia apagado as postagens.