back to top

Depois de eleito, Doria fez rolê de candidato em bairros onde perdeu a eleição

Tucano jogou bola, comeu coxinha e tomou pingado em Parelheiros e no Grajaú. Ele chamou ex-prefeitos para criar um conselho e disse que vai pedir R$ 500 mi a Temer para não subir a passagem de ônibus.

publicado

A eleição já acabou em São Paulo, mas o prefeito eleito, João Doria (PSDB), viveu nesta terça-feira uma longa tarde de candidato na periferia da cidade.

Teve de tudo na visita que ele fez a Parelheiros e Grajaú, os dois únicos distritos onde ele perdeu a eleição no primeiro turno. Café no copo, guaraná com coxinha, pingado de leite com café, beijo, abraço e até uma senhorinha que o chamou de "bebê".

Tatiana Farah/BuzzFeed Brasil

Doria foi derrotado por Marta Suplicy (PMDB) nos dois bairros, que são redutos eleitorais da ex-petista desde que ela se elegeu, em 2000. Mas, apesar da derrota, não faltou claque batendo palma, mulheres e homens se acotovelando para fazer selfie e gente que cantou o jingle do tucano.

Tatiana Farah/BuzzFeed Brasil

"Eu tenho saudade, sim", disse Doria ao BuzzFeed ao falar sobre retomar a agenda de candidato. "Adorei fazer campanha eleitoral". Foi a primeira que ele fez. Ele, que, mesmo depois de eleito, diz que não é político, é gestor.

Político ou gestor, Doria tem tentado criar uma política de boas relações para o novo governo. Ligou para cada um dos ex-prefeitos de São Paulo para montar o que chama de "conselho superior".

Torcedor do Santos, o prefeito eleito Doria bate bola em Parelheiros. Julgue se ele tem habilidade ou se é perna de… https://t.co/xJrSDz63DF

Marta, Fernando Haddad, Paulo Maluf, Luiza Erundina e Gilberto Kassab já concordaram e até elogiaram a ideia. Falta o chanceler José Serra, que só será consultado por Doria quando voltar da viagem à Índia com o presidente Michel Temer.

Doria já avisou que vai passar o chapéu para pedir a ajuda de Temer no dia 25, quando se encontrará com o presidente em Brasília. Quer ajuda para custear os R$ 500 milhões do subsídio ao transporte coletivo em 2017, já que prometeu não subir o preço da tarifa de ônibus.

E, apesar de seguir o caminho dos políticos tradicionais de fotos com crianças, elogios aos eleitores e muito cafezinho em padaria, Doria tenta se mostrar diferente: "Alguém já veio aqui depois de eleito?", perguntou ao atendente de um pequeno bar enquanto tomava outro café.

Pela rua, uma senhora tenta segurar Doria pelo rosto e o chama de "bebê". Ele ri e retira, com delicadeza, a mão da senhora.

Momentos antes teve de ouvir a pergunta indelicada de uma eleitora: "Levou uma porrada?" "Não, levei uma bolada de basquete", respondeu ele, para explicar o machucado no lábio. Ao BuzzFeed Brasil, Doria contou que brincava com o filho quando se machucou e teve de levar dois pontos na parte interna do lábio inferior.


Tatiana Farah/BuzzFeed Brasil

Tatiana Farah/BuzzFeed Brasil

Como não falta nunca em campanha, apareceu um homem meio bêbado, empolgado com Doria, que apertou sua mão. "É prefeito, caraio!", disse o eleitor, que levou um leve pito do tucano: "Palavrão não pode".

Um bêbado empolgado gritou: "Aqui é prefeito, aqui é SP, caraio!" Corado, o tucano respondeu rindo: "palavrão, não.… https://t.co/G3u4Ie0f6a





Tatiana Farah é Repórter do BuzzFeed e trabalha em São Paulo. Entre em contato com ela pelo email tatiana.farah@buzzfeed.com.

Contact Tatiana Farah at Tatiana.Farah@buzzfeed.com.

Got a confidential tip? Submit it here.

Você já tem o app do BuzzFeed Brasil?

Baixe gratuitamente no Android e no iOS para ver todos os nossos testes, vídeos, notícias e muito buzz.